Blog 2 (PEAPAZ)

UM DIA!



3541684529?profile=original

UM DIA!

 

Um dia, vou escrever algo,

Que percorra o mundo...

Que todos falem de mim...

E saibam a importância da vida.

 

Letras perfeitas, sem ódio,

Que sejam boas para todos

E reflitam nas quadras o amor

Força maior da nossa existência.

 

Para um dia ser lembrado...

Com um ser humano bom

Que deixou um belo legado

Algo para as futuras gerações.

 

Talvez este seja o maior sonho...

Difícil de concretizar, num mundo

Complexo, conflitante, impossível...

Porque não se consegue agradar a todos.

 

Além da massificação das idéias

E dos ideais mundanos...

A globalização cria em tempo real

Um verdadeiro reduto de solidão.

 

A multidão de amigos internautas...

Oculta a solidão que existe atrás da tela

Fatores que fazem o mundo irreal e fantasioso...
Um dia vou escrever algo que seja melhor que  isso!


Ronaldo Balbacch

São Paulo – SP, 16 de outubro de 20011

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • PRATA BABPEAPAZ

    Você poeta já escreveu....Abraços

  • Obrigado amos pelo carinho!

    Ronaldo

  • Creio, amigo Ronaldo, que vivemos um novo tempo em termos de relacionamentos. A Internet amplia possibilidades, por outro lado limita para aqueles que têm dificuldade no relacionamento pessoal, vez que podem restringir esse tipo de relacionamento ainda mais. Em relação a nós, poetas, creio que vivemos a solidão do ponto de vista da fruição estética do mundo que nos cerca e dos sentimentos que florescem na alma humana. Nem todos compartilham o "olhar" do poeta. Assim poder participar de um site que reúne nossos iguais, é uma oportunidade extraordinária de sair da solidão. Ninguém pode entender melhor a alma do poeta que outro poeta. E o seu anseio, bem expresso no poema, creio que é o anseio de todos nós: tocar a alma dos que nos leem, leva-los à reflexão, ampliar seu olhar para o belo. Que nosso sonho se concretize na persistência: escrever sempre algo melhor do que aquilo que já escrevemos.
This reply was deleted.