Blog 2.0

Tudo passa

Tudo passa Tudo passa e enquanto passa perpassa a alma lassa e a vaidade ao laço da castidade... Não confesso pecado imolado em fogo vivo: são cinzas do passado!... Póvoa de Varzim 16/10/2010 Foto do arquivo pessoal
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • PRATA BABPEAPAZ
    Uma interessante reflexão sobre um passado que marcou muito, mas que hoje, são cinzas...
    Será que não têm brasas sob estas cinzas, poeta?
    Bonito poema. Beijosssssssss
  • Puxa! Agora ficou a curiosidade dos pecados não confessados...rs Gostei muito!
  • belo e reflexivo.. fazer o tempo passar bem... gostei muitíssimo!
    bj
    Rose
  • DIAMANTE BABPEAPAZ
    Tudo Passa reflete feito o tempo que como, água lava e leva tudo deixando apenas recordação.
    Muito bom.
    Bjsss
  • DIAMANTE BABPEAPAZ
    Certos "pecados" (sonhar é pecado?) provocam efeitos tão devastadores, que nos deixam em carne viva, cansados... Leio tanto nas entrelinhas dos teus versos, que chego a pensar se não estarei fantasiando um outro poema... rs
  • Como v viaja! Risos. É interessante os momentos de criação. Observo seus sentimentos e as palavras em cada lugar que edificastes teus poemas! Belos, mto belos!
This reply was deleted.