Blog 2.0

Súplica

Súplica Ah, este cansaço de sonhar em vão Desejo profundo de outras vidas Outros momentos em lugares distantes Num caminho sem idéia nem fim. Ah, este morrer sem alternativas Sem portas nem portos, mesmo inseguros, E esta impossibilidade, almas cativas, De poder olhar além, muito além dos muros!... Ah, esta hora sem amores intensos Sem luz, sem perfumes, sem caminho Que leve direto ao teu coração; Joelho dobrado suplico em silêncio Ao menos, um pouco do teu carinho. Bragança Paulista 31/03/2010
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Às vezes, também desejo portas e/ou portos, mesmo inseguros, porque proporcionam a possibilidade de escolha entre partir e/ou permanecer. Teu poema é uma oração.
  • És fonte inesgotável de inspiração! Tudo motivo de versos...
  • DIAMANTE BABPEAPAZ
    Alguém há de fazer ouvido mouco a tão pungente quanto encantadora súplica? Não creio...
This reply was deleted.