Blog 2 (PEAPAZ)

BRONZE BABPEAPAZ

Solidão

3542030101?profile=original 

Solidão

Solidão me  sufoca  lentamente

Minhas azs estão molhadas

São minhas lágrimas caladas

Que pesão em meu ser

 

Abro as azas não posso voar

O sol queima minha visão dolorida

 Vejo ao longe o pássaro voando

Logo atrás sua companheira o segue.

 

Rumam para o infinito azul

Meu desejo era segui-los

Talvez voem para oo paraíso

Mas as portas estão fechadas para mim

 

Vago pelas estradas sem fim.

 Sem meta sem linha certa

Mas duvida dde meu ser

Apenas uma interrogação

 

Não existe o ponro final

Quando não sabemos o caminho

Apenas uma  reta sem final

 Apenas linhas paralelas

Dione fonseca

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.