Blog 2 (PEAPAZ)

Silêncio!

Silêncio!

As palavras que brotam da Alma,
Sem cor, sem imagem, incendeiam
O coração mais frio e opaco,
Mas não o alimentam de pena....
A música, que me chega calma
Tem notas que me medeiam
O compasso do espírito fraco,
Tornando-me a nostalgia pequena.

Silêncio!
A voz estranha que oiço, a cantar,
Inunda-me o ser, de significado,
E quantos punhais podem matar
O meu destino, se ele está traçado?
Ninguém chegará ao meu interior
Se eu não permitir esse desejo,
Ainda que num intento, se for
Para receber um simples beijo.

Joantago

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • OURO BABPEAPAZ

    Mas... muito bonito. Simples e gracioso.

  • BRONZE BABPEAPAZ
    Bonito. Parabens
  • O silêncio traduz um tudo, onde os ecos se calam, belíssimo

  • A voz estranha que oiço, a cantar,
    Inunda-me o ser, de significado,
    E quantos punhais podem matar
    O meu destino, se ele está traçado?

    Destino esse destino traçado...que destrói todo o significado .... muito bom adorei seu silencio, parabéns caro poeta 

    3544120706?profile=original

  • PRATA BABPEAPAZ

    Seus  sentidos versos brotaram da alma com um belo final:

    "Ninguém chegará ao meu interior
    Se eu não permitir esse desejo,
    Ainda que num intento, se for
    Para receber um simples beijo."

This reply was deleted.