Blog 2 (PEAPAZ)

SAUDAÇÃO, PELO POETA E ESCRITOR  MANOEL DIAS DA FONSÊCA NETO, AOS NOVOS MEMBROS DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MÉDICOS ESCRITORES – SOBRAMES-CE

 

Caros confrades e confreiras.

Prezados e prezadas novos e novas Sobramistas.

Inicio a saudação aos novos e novas Sobramistas com versos do poema “O Livro e a América” de Castro Alves:

“Por isso na impaciência 
Desta sede de saber,
 
Como as aves do deserto
 
As almas buscam beber...
 
Oh! Bendito o que semeia
 
Livros... livros à mão cheia...
 
E manda o povo pensar!
 
O livro caindo n'alma
 
É germe — que faz a palma,
 
É chuva — que faz o mar.”

 

Escrever é uma atração, principalmente para quem exerce outra arte, a medicina. A arte de curar, aliviar a dor e o sofrimento, nos inspira a usar a escrita como uma linguagem, uma forma sublime de comunicação com a alma das pessoas, na busca de despertar o pneuma, o sopro vital, que existe em cada um de nós. Ao exercer o nosso ofício, a nossa ars médica, procuramos janelas de entendimento, de conhecimento do que o outro sente para, juntos, definirmos caminhos do bem viver ou do viver melhor.

O primeiro elo/sentido da comunicação entre o paciente e o médico é o olhar. Olhar nos olhos. Jamais devemos perder a capacidade de olhar a pessoa como ser humano, nosso semelhante. Este é o primeiro sentido da visão, da observação, embora este sentido possa ser ampliado milhares de vezes pela tecnologia imagética.

Eu te olho sem ter pejo.

Existo no teu olhar.

Te vendo sempre me vejo,

O humano a se espelhar!

 

O segundo elo/sentido da comunicação é a audição, que deve captar sensações, angústias, sofreres, vontades e prazeres, expressos pela fala. Mas este elo só será eficaz se tivermos a capacidade da escuta paciente, acolhedora e amorosa.

Eu escuto tua fala,

Que ressoa em meu peito.

Minha alma, então, se cala

Para ouvir-te com respeito!

 

O terceiro elo/sentido da comunicação é o toque, o exame físico, que deve ser respeitoso, delicado, pois o corpo é sagrado, é a morada do espírito. E ao permitir ser tocado, o paciente também cuida de nós, para que aprendamos a lição da dignidade no trato com as pessoas.

Ao te tocar o sagrado

Do teu corpo, se faz luz.

Com tato te dou cuidado,

Teu cuidado me seduz!

 

O quarto elo/sentido da comunicação é o paladar, o sabor, de sabedoria, saboreio. É compreender os gostos e costumes da pessoa que nos procura, deixá-la à vontade, saboreando a convivência do instante.

Teu convívio saboreio,

Temperado com alegria,

Posso dizer, sem receio,

Trocamos sabedoria!

 

O quinto elo/sentido da comunicação é o olfato. O cheiro, além de resultar da suspensão de algumas moléculas percebidas por nossos receptores sensitivos, presentes na cavidade nasal, é expressão de amorosidade, de percepção do outro, da sua essência. Quem já não ouviu a expressão “cheiro de menino novo”, uma mistura do cheiro do bebê, lambuzado de leite materno?

 

Um cheiro bem carinhoso

Transmite afeto e emoção.

Deixa um perfume gostoso

Quem ama de coração!

 

Este é o sentido maior da Sobrames: unir a arte da medicina com a prosa, o canto, a poesia, na busca da harmonia entre os viventes e com a mãe natureza.

Refletem nossos sentidos

Janelas de sentimentos,

São caminhos percorridos

Na busca do entendimento.

 

 

Sejam bem-vindos e bem-vindas novos e novas Sobramistas.

Manoel Fonsêca

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Que belo discurso!

    Humanista, por excelência!

    Parabéns ao poeta e escritor Manoel Fonsêca e aos novos membros da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores!

    Beijosssssssssss

    P.S. Minha irmã Auxiliadora Mota Vieira e meu cunhado Vanius Meton de Alencar Gadelha Vieira são médicos em Fortaleza. Ambos, poetas e escritores.

    3543934367?profile=original

This reply was deleted.