Blog 2 (PEAPAZ)

Robotizados

Um perpassar de dias insossos,

Apesar da intensa correria,

Pois há sempre muito a fazer

Em cumprimento de obrigações

Passageiras, cansativas e inadiáveis.

Eis o que é viver o cotidiano

Neste século da velocidade.

Muita canseira, muita agitação,

Muitas emergências, 

Pouca satisfação.

E a família, como vai?

Nossos encontros eletrônicos

Dizem: vai tudo bem!

As redes sociais nos amparam.

Fomos robotizados.

Que estranho! ...

   (Agosto/2013)

Poema publicado no livro autoral "Cotidiano", 2015.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • OURO BABPEAPAZ

    Os vizinhos mais próximos de lugares que conheci no interior do Estado de Santa Catarina eram distantes 1 km.

    E eles se relacionavam como se morassem lado a lado. Como se apenas um muro os dividissem.

    Naquela época, há mais de 20 anos, era muito estranho para mim.

    A realidade atual é muito diferente. Existe a tecnologia da comunicação. Eles não se deslocam mais.

    A bicicleta enferrujou. O cavalo não existe mais. O velho carro se acabou... E se tornaram obesos por que não andam como antes.

    É estranho mesmo. Ou pelo menos curioso.

    Valeu Neuza.

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Verdade... As emoções transfiguram-se em "curtidas"... E, esquecidas, as presenças perdem-se pelos caminhos... Beijossssssssssssss

  • Smile.gif Com certeza amiga não há adjetivo melhor muito "estranho"... parabéns 41.gif41.gif41.gif Fique Bem!113.gif

This reply was deleted.