Blog 2.0

Que dizer?

Não posso responder:

Conheço além mar

Não além céu

 

O vento magoado

Descortina-me

Invisível véu

 

Não sei dizer

Porque te sigo

No Google

 

Na madrugada

Cortante, gelada

Engalanada

Sem inspiração

Uma janela

Pede outra janela

Para ver-te

Pura dispersão...

 

S. J. Campos 21/09/2011

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Poema inspiradíssimo... De maneira simples descreves a “conexão” como forma de dispersar os pensamentos.

    Parabéns poeta!

    Bravo...

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Vale qualquer negócio para matar uma saudade   rsrs

    Bem bolado Jaime. Poema com pensamentos atuais.

    Bjsss

  • PRATA BABPEAPAZ

    Minha admiração ao talentoso poeta Jaime! Um abraço,

    Graça

     

  • PRATA BABPEAPAZ

    Esta dispersão tem um nome .

    Que dói, machuca, lamenta e

    tem esperança de que num dado

    momento surja a pessoa seguida.

    Que dissipe a saudade, leve embora a nostalgia

    e traga para perto o alento concebido,

    buscado, necessitado... do aconchego que cura!

  • Disse-o com propriedade

    Em versos de saudade

    O quanto se queda

    Pela tua amada...

    E ela, onde estiver

    Haverá de ler e corresponder

    Se não em palavras

    Mas em sentimento

    A dissipar o teu lamento.

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Melancólica saudade... dor que não se explica. A primeira estrofe é feita do mesmo sentimento que preenche um coração, por inteiro. Lindo! Beijosssssssssss

    3542731341?profile=original

This reply was deleted.