Blog 2.0

Pois vou levar um cordel, que é pra Jesus Cristo ler.

3541644525?profile=original

Mote e glosa: Assis Coimbra.

 

No meu “versin” acanhado

Expresso minha cultura,

Para toda criatura

Até pra quem é letrado.

Pra juiz, advogado,

Eu faço a todos saber.

Que no dia que eu morrer

Deixo casa, deixo anel

POIS VOU LEVAR UM CORDEL,

QUE É PRA JESUS CRISTO LER.

 

Já fiz roça e arranquei toco

Já dancei coco na feira,

Já cacei com baladeira

Já cantei e fiquei rouco.

De tudo já fiz um pouco.

Pra poder sobreviver.

Mas tenho muito que aprender

Pra ser um bom menestrel.

POIS VOU LEVAR UM CORDEL,

QUE É PRA JESUS CRISTO LER.

 

Assis Coimbra. Abraços “CORDELADOS”.

http://narradoresdecordel.blogspot.com/

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • PRATA BABPEAPAZ
    Maravilhoso!!amo cordel......abraços
  • ´

    Gosto muito dos cordéis de décimas, Assis.

    Os seus têm o sabor e a marca da autenticidade.

    - - - - - - - - - - - - - -

     

    Já vi que é mesmo arretado

    cabra-da-peste porreta                      

    não faz poema abusado 

    nem faz da rima uma teta

    na vida quando acuado

    no jeito bom de dizer             
    falou: - não vá se esquecer.                 

    eu vou tranquilo pro céu        

    POIS VOU LEVAR UM CORDEL,     

    QUE É PRA JESUS CRISTO LER. 

     

    abraço, poeta.

    Marco Bastos. 

    ´

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Querido e nobre Menestrel - cantas o canto do povo! Na pureza expressiva dos teus versos encontra-se a grande dificuldade de idealizá-los. Sou admiradora dessa arte poética, que minha Mamãe sempre exaltou - e que aqui executas tão belamente. Aliás, a vida de Mamãe foi cantada pelo cordelista Rodolfo Coelho Cavalcante - Literatura de Cordel n. 1.647. Ao final de 16 páginas, o autor assim resume sua obra, intitulada: "Mariinha Mota - Poetisa Brasileira e o seu Exemplo de Amor, Humildade e Cultura":

     

    "Termino meus fracos versos

    Chamando-os biografia,

    onde retrato o Amor

    E a própria Filantropia,

    Numa mais divina rota

    Assim Mariinha Mota

    Tudo nela é Poesia!"

     

    Assis Coimbra, parabenizo-te!

    Carinho, respeito e admiração.

    Beijossssssssssssssss

    Sílvia Mota.

  • Mônica você é muito gentil. Abraços "CORDELADOS". 
  • Obrigado Carlos, você me deixou muito feliz com suas palavras. Abraços "CORDELADOS".
  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Acredito que até Jesus irá gostar de seu cordel!

    Maravilha.

    Bjss

    1. Meu querido amigo, a tempos acompanho o teu trabalho. Coisa linda de se ver e de se ouvir. Não se avexe não meu cumpadre, sei que já penou um bocado, mas no seio do teu povo teus versos sempre serão lembrados e por todos aclamado.
    2. Um forte e sincero abraço.
This reply was deleted.