Blog 2.0

Pai

Em homenagem póstuma ao meu Amigo, meu Herói. Dedico este poema ao meu amado PAI, Abelardo Avelino. Falecido no dia 06/07/2012.

Pai, tuas lágrimas

Mexem tanto comigo.

Elas trazem a saudade

Do teu sorriso feliz.

 

O tempo mostra seus efeitos...

Já não podes sustentar o peso

Desse tempo que passa e não para,

Nem da tua saudade de menino.

 

Por onde andas, Pai,

Com esse olhar perdido...

Leva-me contigo nessa viagem

Longa entre tuas lembranças...

 

Sinto-me perdido, Pai

Sem as tuas palavras.

Foram tantas proferidas

Outras tantas ignoradas.

 

Hoje vivo a saudade

Dos teus conselhos

E dos teus castigos.

O tempo passou, Pai.

Eu fiquei aqui sozinho.

CLÁUDIO AVELINO DA COSTA. O POETA DOS SENTIMENTOS.

 

Descanse em paz meu amado Pai, em breve estarei contigo, então não haverá mais dor. TE AMO.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • PRATA BABPEAPAZ

    QUERIDO CLAUDIO

    Ja passei por esta dor e sei o quanto machuca. Enquanto lembramos de nossos seres amados e os temos dentro de nossos corações, eles nunca estarão mortos. Os valores que nos transmitiram é a melhor herança que recebemos. Aí, nossa gratidão e o nosso amor. BEIJOS, COM CARINHO. Arlete.

  • PRATA BABPEAPAZ

    Meus sinceros sentimentos Claudio.

    Sei bem que, nessas horas, não existem verdadeiramente palavras de alento, pois só o tempo é capaz de amenizar nossa dor e saudade.

    Mas o tempo passa . . .

    E não estás sozinho, porque ele é parte de ti - sangue e alma. Vai estar sempre contigo.

    E aqueles que são amigos, são parte da tua caminhada, e essa presença é melhor que temos...

  • Meus sentidos pêsames, Claudio

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Querido Avelino, aproximo-me do teu coração, nesse momento de dor e de saudade... Carinho, respeito e admiração. Beijossssss

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    É sempre muito dolorido perder a luz que nos quia. Mas resta o consolo de saber, que agora iluminará nossos caminhos ao lado dos anjos.

    Tristes versos que provocam tamanha beleza em teu poema.

    É sempre muito bom te ler novamente.

    Bjsssssssss

This reply was deleted.