Blog 2.0

O POEMA QUE NÃO QUIS ESCREVER...

3541863584?profile=original

Não queria escrever este poema,                      

apenas fui intimado.                                          

Pretendia resolver um teorema                              

e me vi, entre versos, enredado.

Tive vontade de rasga-lo,                                    

jogar na lata de lixo;                                                 

Não ler, nega-lo,                                                       

rotular de “muito mixo” !

Mas a poesia é assim:                                     

- Rebelde, autoritária, metida.                                  

Sai de dentro de mim, se arvora,                                

sem que refreá-la consiga.

Aí está ele para que leiam,                            

devidamente composto e publicado,                      

por vontade que me foi alheia...                      

Tenham paciência, saco... Muito obrigado !

         

Casa Branca, Piratininga, 04.05.2014

brasilgeral.pnh
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • PRATA BABPEAPAZ

    Momento:  

    Não queria escrever , mas a  teimosa poesia é mais forte ,

    embora sutil invade

    e nasce

    bela!

    Parabéns, querido poeta Paolo! Beijossssssss

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Não consegues deixar de ser poeta... rs

    Beijosssssssssssss

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    É assim mesmo Paolo...

    Aliás... Ainda bem que é assim.

    Dessa forma nos dás oportunidade de sempre te ler.

    Bjssss

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Este é nosso poeta arretado ...Sabe fazer poesia até no seu momento em não querer rsrsrsr

    Aplausos Paolo,gosto muito do que escreves

    Meu abraço

  • PRATA BABPEAPAZ

    Muito bom Paolo !

    É verdade, a poesia é muito rebelde !

    "... Mas a poesia é assim:                                     

    - Rebelde, autoritária, metida.                                  

    Sai de dentro de mim, se arvora,                                

    sem que refreá-la consiga.  ..."

     

    Bjs Wau

  • Paolo, que maneira mais desenfreada de não escrever o seu poema, rebelde e totalmente autoritário, ficou livre de qualquer obrigação, parabéns ! Abraços!!!

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    SENSACIONAL, UM MODO TODO ESPECIAL DE POETAR, PARABÉNS PAOLO, GDE BEIJO MIL.

This reply was deleted.