Blog 2 (PEAPAZ)

NOBRE CONFORMISMO

Sua ausência me faz naufragar na obscuridade da desilusãoParecia perpetuada nossa majestosa conexãoNunca ponderei que chegasse ao fim nossa doce uniãoRepleto de confiança estava meu pobre coraçãoSó afirmo que eternizada será minha nobre recordaçãoO brilho dos teus olhos prontamente não são os mesmos que me detémEles brilham por outro alguém, que te inspira como ninguémCiúmes já não me convêm, pois conheço bem as tolices que me atémNosso lindo mistério acabou conformada sem seu alento estouMas agradeço, pois hoje escrevo sobre algo que me tornouAndo ao relento em noites chuvosasLembrando teu sorriso de configuração formosaTanta coisa faria por ti, para que não deixasse de me sorrirLoucuras, insanidade totalPois para mim seria tudo normalSinto teu cheiro perto de mimNosso diálogo sem fimAquele meigo abraço no jardimBelas poesias ao amanhecerNão desejei te perder, mas sei que permiti acontecerMesmo tendo ciência que te consumiSei que sou capaz de te seguirDe levantar-me e ir atrásDe realizar o que te satisfazAinda sabendo que tua grande dama não serei maisÉ certo que saudades minhas já não pertencem ao teu sentirMesmo assim necessito acreditar no porvirNaquele nosso amor sublime e lealQue sempre me deixou de forma surrealRestando apenas lembranças sem igual
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas