Blog 2 (PEAPAZ)

Mar revolto.

Olho o mar

e no vai- e- vem das ondas

vejo a vida passar,

escorrendo entre os dedos

sem nada poder segurar.

Vida sem vida,

sem cor, sem rumo, sem porto, 

sem nenhum farol para iluminar

a escuridão da noite

no mar alto, revolto

perdido entre as ondas

sem jamais atracar.

Caminho  descalça

cabelos ao vento,

ah se pudesses ler

meus pensamentos!

Eles são como os barcos

que um dia um menino

fez de papel toda uma armada,

sua  obra prima

que perdeu-se entre as ondas,

das lágrimas vertidas, sem lenços , sem velas, ao léu.

Mar que se detém na areia

devolvendo de si, tudo o que se perdeu.

Trazendo em suas ondas

pedaços e sonhos e vida que o tempo desfez ,

deixando aos meus pés

o frescor da esperança

de um dia encontrar o barquinho

daquele menino que tão feliz me fez!

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas