Blog 2 (PEAPAZ)

Lua encantada

http://www.edirpina.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=3850753

3541742558?profile=original

Poeta acorda e vem mirar a lua

no céu escuro, bela e cintilante,

usando um véu de estrelas por turbante

e pó de prata sobre a face sua.

 

Vem espreitá-la, ao menos por instante,

está tão branca, feito a cacatua,

e bem mais bela do que quando nua

desfila pelo céu,  insinuante.

 

Andeja sobre o manto estrelejado

- tapete tão macio e aveludado –

envolta, feito ninfa, nos seus véus.

 

Está demais garbosa, uma graça,

deixando fios de prata onde passa,

e sonhos dentro d’alma dos  incréus.

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Belos versos, querida amiga. Parabéns!!!

  • Edir. Ao ler teu poema, corri para ver a lua no céu do meu nordeste. Tua sensibilidade acertou em cheio, "ela estava garbosa, uma graça." Parabéns pelo belo poema.

This reply was deleted.