INDAGAÇÕES DE POETA


Hoje paro a perguntar-me: valeu a pena
Tantos versos escritos pela a vida a fora?
Mas será que foi tudo em vão? –Pergunto agora,
A mim mesmo no começo deste poema.

Terá valido ou não valido? –É meu dilema–
Todos meus poemas escritos pela aurora;
Aonde meus neurônios quase foram embora
E não arrebatei troféus, nenhum emblema!

Terei vivido tão somente uma ilusão?
Sentir-me poeta e ouvir meu coração
Terá sido a grande falha de meu viver?...

Mas de que adianta uma vida de aparência,
Enganando o mundo e a própria consciência,
Para ser outra pessoa que não queria ser?


 ANTONIO COSTTA

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    A poesia pulsa em tuas veias. Não há como negar.

    Portanto tenha a certeza de que vale a pena.

    Bjssss

  • PRATA BABPEAPAZ

    Já pensou poeta o que seria da vida sem poesia?...

  • Não, não! Não é falha nem ilusão o António Costta é um GRANDE POETA!!!!

    ZCH

    61jib9ztt9+BARRA+DE+ROSA+AZUL.gif

  • Silvia é sempre um prazer receber seus comentários.

    Fraternal abraço.


    Antonio.

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Querido poeta, escrever livros e arrebatar trofeus e emblemas alegra-nos a vida e traz-nos reconhecimento público, mas não nos transforma em seres humanos melhores do que somos. Importa mesmo, a vida ética que ostentamos. Belo poema. Parabéns! Beijosssssssssss

    3542783382?profile=original

This reply was deleted.