BRONZE BABPEAPAZ

FEBRES

3542044504?profile=original

Febre amarela, azul, cor de rosa;
Febre da palha, do feno, poderosa.
Frio no corpo, arrepio d'alma.
- Maleitas comuns, tenha calma.

Germens e micróbios,
indivíduos microscópicos,
hospedeiros tópicos,
presente dos trópicos.

Inimigos mortais,
epidemias naturais
ciclos sazonais
de vítimas fatais.

Absolutamente naturais...

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Mônica do S Nunes Pamplona: Que bom. Já recuperada e getil... Bjs do Paolo.

    Página de Mônica do S Nunes Pamplona
    Página de Mônica do S Nunes Pamplona no Poetas e Escritores do Amor e da Paz
  • BRONZE BABPEAPAZ

    Elías Antonio Almada :Sua presença é sempre bem vinda e agradável. Abraços do Paolo.

    Página de Elías Antonio Almada
    Página de Elías Antonio Almada no Poetas e Escritores do Amor e da Paz
  • BRONZE BABPEAPAZ

    Lais Maria Muller Moreira: Sem dúvidas somos responsáveis por essas FEBRES que, há muito, conhecemos as origens. A insanidade com que "mexemos" com as cadeias naturais, as fazem novamente atacar. Beijos do amigo Paolo, agradecido por sua presença sempre ilustre e atenta.   

    Página de Lais Maria Muller Moreira
    Página de Lais Maria Muller Moreira no Poetas e Escritores do Amor e da Paz
  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Pra quem está se recuperando de uma sequência, de alguns intervalos, de febre. É uma "caixinha de força", ler esse poema    rsrsrsrrs.

    E haja inspiração!

    Bravosss, meu querido.

    Bjsss.

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Sim, naturais...

    mas algumas  provocadas pela quebra das cadeias naturais...

    provocadas ...é claro...pelos humanos....

    Pobre de nós...é febre, sudorese, tomemos pois, poções e pós...

    beijos

This reply was deleted.