Blog 2 (PEAPAZ)

ESCONDIDO NA NOITE

3542074983?profile=original                                                 

A altas horas da noite…

Revirava-me nos lenções

Era uma daquelas noites sem dormir

Saí de casa caminhei pela rua

Olhando o reflexo das estrelas a meus pés!

 

Fui relembrando à luz das estrelas

Das coisas boas que não fiz 

E assim fui caminhando sem rumo.

 

Existe um lugar onde quero estar

Mesmo sabendo que o verniz pode estalar.

Minha mente atrapalhada

Deixa minha vida estagnada

Meu coração está confuso e pesado

Fazendo-me ver o tempo enevoado…!

 

Ao passar da noite perdi-me no caminho

Ou ele perdeu-se de mim.

Mesmo assim fui andando

Por calçadas estreitas e enlameadas

Saí para encontrar parte de mim

Mas a luta era grande entre si

E no meio da noite eles agrediam-se

Uma parte dizia não querer nada de mim

Mas a outra agredia-se tão ela quanto eu…!

 

Sempre faço por declamar

Com toda a minha força

Pedindo motivos para ficar.

Mas não me deixem escolher…

Para que ninguém venha a sofrer…!

Nem cometer os mesmos erros doutora.

 

Depressa amanheceu, imaginei convictamente 

Que nessa noite pouco tinha a perder

Mas penso que um dia possamos nos converter.

Não me falem em promessas

Uma vez que nem consigo cumprir as que já fiz!

Mais perturbado ou menos vou caminhando.

 

Ao amanhecer vi que as estrelas tinham sumido

E me fiz a mesma pergunta onde foi que não estive

E assim, caminhei chegando ao local de onde saí

Convencido que afinal não me encontrei…!

 

Joaquim Moreira

24-01-2018  

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.