Blog 2.0

Ecos da Noite

3541895992?profile=original

Quando quiseres lembrar de mim,

Volta os passos que um dia destes,

Porque hoje já não estás aqui comigo,

Porque o nosso amanhã é um dia

Que não verá a luz do sol nem da lua.

 

Volta os passos e, em pensamentos,

Abraça a minha saudosa poesia.

Dize a ela que não se desespere,

Que não te espere, que me deixe.

Porque eu quero me esquecer de ti.

 

Mas, se mesmo assim insistires

Em alimentar essa minha agonia,

Volta os passos, lembra-te dos dias

Em que o sol adormeceu apaixonado

Em nossos corpos suados de amar.

 

Lembra-te dos murmúrios dos riachos,

Dos farfalhos trêmulos dos coqueiros,

Da luz da lua dourando nossos corpos,

Do silêncio sendo desvirginado pelo som

De um grande amor sendo consumado.

 

Quando quiseres lembrar do meu amor,

Não esqueças das flores que sacrifiquei por ti.

Lembra-te com carinho dos ecos da noite,

Porque eles alimentam a minha saudade,

Porque deles nasce toda minha agonia.

CLÁUDIO AVELINO DA COSTA. O POETA DOS SENTIMENTOS.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Belo poema, que desvenda um amor nostálgico e doído...

    "Quando quiseres lembrar do meu amor,

    Não esqueças das flores que sacrifiquei por ti."

    Lindo!

    Parabéns!

    Beijossssssssssss

  • BRONZE BABPEAPAZ

    Uma inspiração repleta de amor,saudades e muita nostalgia

    Aplausos Cláudio pelo talento

    Meu abraço

  • PRATA BABPEAPAZ

    Cantou o amor na agonia da lembrança e saudade, com maestria...Abraço

This reply was deleted.