Delirium

3541841500?profile=original

Delirium

Nas rendas do pensar
oculto onírica solidão
que se debate ao luar
e uma noite sempiterna,
que me enjaula nas estrelas,
sorri ao remanso do adeus.

Lágrimas, não as tenho,
pois evolaram na perda
dos sonhos que se foram
e só a poesia me enlaça,
com ternura e frescor,
aos nimbos do paraíso...

Nefertiti Simaika
Rio de Janeiro, 16 de fevereiro de 2014 - 20h55

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.