BRONZE BABPEAPAZ

CONSTRUINDO A FELICIDADE

3541922438?profile=original

            Muitas vezes, por afeto e excesso de zelo, somos levados a querer tirar todos os obstáculos do caminho de nossos filhos, querendo poupá-los de dissabores, de sofrimentos. Só que esta não é,sem dúvida, a melhor  conduta, a melhor atitude.As dificuldades aprimoram o espírito,amadurecem,fazem pensar ,avaliar melhor cada situação,cada obstáculo com que virão a se deparar na idade adulta.Isto tudo, associa-se ao fato de que aquilo que é muito fácil, muitas vezes não é valorizado devidamente.

As dificuldades são educativas e o sofrimento, muitas vezes terapêutico, pois leva à reflexão, às descobertas, ocasionando um novo entendimento, uma nova visão e, consequentemente, uma nova postura diante da vida e dos fatos.

            Aquilo pelo qual batalhamos, dedicamos nosso tempo, esforço e suor, em muitas ocasiões, será mais valorizado apreciado e cuidado.

            Quando jovens, na maioria das vezes, ao primeiro dissabor, fazem uma tragédia, ficam dias curtindo sofrimento, transformando-se numa ilha distante, inatingível, envolta num céu de tempestade. Por mais que queiramos nos aproximar,não conseguimos furar o bloqueio que é maior pela impetuosidade da juventude,pela falta de paciência,por querer resolver tudo com se fosse para ontem,sem se aperceberem que a vida se encarrega de atenuar as dores, trazer sabedoria, paciência,maturidade, isto sem falar que ensina  cada um a ser mais seletivo nas escolhas e mais ponderado nas decisões.

            Os jovens e também em muitos casos os adultos, tendem a colocar a felicidade pessoal em uma pessoa, sem perceberem que é possível construir a própria felicidade. Para isso é necessário ir mais longe em seu desenvolvimento pessoal, procurar distanciar-se dos problemas, para vê-los sob outro ângulo, outro enfoque e assim ser possível analisá-lo com mais distanciamento.

            É importante fazer uma autocrítica, procurar ver em si qualidades que possam parecer escondidas ou adormecidas e revigorá-las; valorizar-se, para sentir-se mais seguro, mais dono de sua vida, de si mesmo, ver os erros cometidos e procurar não repeti-los, procurar não ver só o lado negativo das situações. É preciso ver o lado positivo, pois sempre há e consequentemente, visualizar soluções. Energias positivas atraem coisas positivas, renovam sentimentos,tornam ambientes mais leves, melhoram relações, que promovem a elevação da auto-estima e conduzem as pessoas à uma melhor convivência, tanto no ambiente familiar, afetivo ou profissional.

            Em geral, tentando melhorar seu mundo interior, crescer como pessoa, edificar sua felicidade em bases internas, o ser humano acaba por perceber o quanto é importante estar bem consigo, para relacionar-se melhor com os outros, pois passa a ter mais para oferecer e menos a cobrar.

            Sei que para quem está imerso nos próprios problemas, é difícil abrir a primeira porta, de modo a permitir a entrada da luz, que possibilitará uma nova visão e percepção das coisas, mas aí é que a família, os amigos podem ajudar tentando ser a ponte que os conduza do sofrimento para a libertação, para a consciência de si, do seu valor, levando-os a buscar atingir objetivos pessoais que os tornem mais plenos, realizados e felizes.

                                                                                  

                                                                  ISABEL C S VARGAS

                                                                 PELOTAS/RS/BRASIL

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.