Blog 2.0

Como calar a voz que não se cala?

 

3542017380?profile=original

Como calar a voz que não se cala,

que escapa pela goela da memória,

que traz à tona sempre a luz da história

que não se enterra, não, em qualquer vala.

 

Há vozes que ninguém nunca avassala

clamando por justiça e por vitória,

e não por solução que é provisória

que nunca muda o tom, nem mesmo a escala.

 

Quanta injustiça a nossa história encobre,

jamais se pensa na criança pobre

que nunca vê a luz da paz bendita.

 

Ninguém há de calar a voz que grita

- não por retaliação, qualquer vindita –

mas por reparação, que é causa nobre.

Edir Pina de Barros (Flor do Cerrado)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Edir Pina de Barros

    Encantada com os teus belíssimos versos,

    parabéns estimada poetisa, pelo belíssimo poema, bjs MIL.

    3543832411?profile=original

This reply was deleted.