Blog 2.0

Bandida

filing_images_dcbe25b4f391.jpg

Bandida

Se tudo que fiz ficou no passado

tantos sonhos, realizações e nada

tudo que resta são favas contadas

chegou a hora de descer as escadas

 

O sol no ocaso parece tão triste

os ventos do norte trazem o frio

a vida expira os últimos instantes

sigo ao mar na correnteza do rio

 

Não olho pra trás, pois o fim inebria

o destino incerto me enche de emoção

quando ela chegar vou morrer sorrindo

mas ainda sinto bater o meu coração

 

Então siga teu caminho, Oh puta bandida!

com os teus olhos de serpente do mal

tu pisoteias sobre as minhas feridas

amar-te um dia foi meu pecado mortal !

Alexandre Montalvan

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.