AUTO-RETRATO

Não sorrio com facilidade,
Não sei sorrir com falsidade,
só quando sinto felicidade!...

A maturidade encontrou-me de repente
quando eu cruzei a esquina
tocando a "Lira dos Quarenta Anos".

Não nasci para o comércio,
não sei comprar nem vender,
sei apenas fazer versos...

No meu primeiro livro:
"Um Juntador de Palavras",
ajuntei tantas palavras
que a poesia criou asas.

Mas me considero apenas
um cantador desentoado,
um repentista sem repente
e um sonetista de pé quebrado.

Tenho uma família linda
e um milhão de sonhos 
que carrego em meu coração;
é por por isso que me sinto
um ser milionário.

Alguém já me disse
que tenho a cara séria
de delegado de polícia,
mas dentro de mim
ainda mora
o mesmo menino
traquino
de outrora!

Antonio Costta

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.