AO ENCONTRO DO PAI NATAL

3541905580?profile=original

Quando o meu chefe de redação, me destinou uma reportagem em que teria que encontrar o paradeiro do autêntico Pai Natal, pensei que estaria louco, pois toda a gente sabe que a mítica personagem não passa de lenda e história para contar a criancinhas na tentativa que se portem bem em troca de presentes trazidos pelo bom velhinho e lançados pela chaminé, na Noite de Natal. Mas depois de uma pesquisa pela internet em que descobri coisas interessantes, resolvi que havia muito material para uma boa reportagem e parti para a Lapónia, onde diziam que o Pai Natal morava e até tinha um endereço postal e um sítio online.

Chegada ao local num automóvel alugado, depois de ter voado até Oslo na Noruega, ainda fascinada com as belas e eléctricas cores da aurora boreal que me tinha surpreendido no caminho, procurei pelo Pai Natal. Fui recebida por funcionários louros e educados que me explicaram que ali era a morada oficial do Pai Natal, onde recebiam as cartas das crianças de todo o mundo e respondiam a todas. Foi-me mostrado um túmulo onde no entanto, me disseram que só continha pequenas partes do corpo do Pai Natal. Mas ele afinal está morto? Perguntei perplexa, mas não surpreendida. - Sim, ele era um bispo que viveu na Turquia, no século IV, que se chamava Nicolau e era muito amigo das crianças. Dizem que ele era um jovem rico que herdou uma grande fortuna dos pais que morreram jovens e ajudava as crianças e os pobres, atirando bolsas de moedas de ouro pela chaminé. – Mas se viveu na Turquia como é aqui a morada oficial e onde está o corpo dele? – Isso eu não sei explicar senhora jornalista. Respondeu o louro funcionário num inglês correto.

Bem, resolvi voar até á Turquia, para tirar a história a limpo. Antes fui á Internet mais uma vez e descobri que tinha havido um São Nicolau, Bispo de Myra na Turquia e que afirmavam que tinha sido declarado santo, por ajudar as crianças e os pobres oferecendo sacos de moedas de ouro. Seria o mesmo? Chegando á cidade indicada, no entanto só encontrei um túmulo vazio e uma catedral em ruínas. Perguntando às pessoas, o azedume com que me responderam, foi mais uma vez surpreendente. Eles diziam: - Esses piratas dos italianos, vieram aqui roubar o nosso bispo há perto de mil anos para enriquecerem com as relíquias e os milagres do nosso Santo. Ladrões! – Italianos? De onde vieram esses piratas italianos? – De Bari, eles guardam o corpo, na Basílica de San Nicolas!

Itália? Bari? San Nicolas? – Bem, sempre desejei conhecer Itália! Marquei o voo, e fiquei surpreendida mais uma vez. Bari era um porto marítimo, na costa do Adriático, capital da Apúlia, aquela zona a sul, localizada no “salto da bota” e tinha até aeroporto internacional. Mas que teria a ver o San Nicolas com o Pai Natal?

No dia seguinte cheguei ao meu destino e sob um céu brilhante e intensamente azul, pelas ruas ladrilhadas de pedras gastas pelo tempo, ladeadas de casas brancas encimadas por terraços, dirigi-me á Basílica. Fui recebido por um jovem padre que muito simpaticamente me guiou numa visita á antiga catedral de estilo românico e me mostrou o túmulo de San Nicolas.

Perante as minhas interrogações acerca dos motivos que levaram os piratas de antigamente a irem roubar o corpo do Santo a Myra, ele com firmeza respondeu: - Não eram piratas minha senhora! Eram marinheiros cristãos e patriotas! Os infiéis tinham ganho uma importante batalha e estavam a ocupar a cidade! O túmulo estava em risco de ser profanado! Foi decidido que tínhamos que colocar o Santo a salvo em terras cristãs! Foi uma missão altamente secreta e bem-sucedida! Sabe que San Nicolas, é o patrono dos marinheiros!

Mas afinal onde está o Pai Natal? – Perguntei eu já a entrar em desespero! – O Pai Natal existe na imaginação das crianças de todo o mundo! Foi criada a partir do nosso San Nicolas, ou São Nicolau ou Santa Claus, dependendo da língua e dos países. Ele era um bispo muito generoso e caridoso, que tinha herdado uma fortuna dos seus pais e resolveu ajudar as crianças e os pobres. Por isso foi declarado Santo em várias Igrejas e Países! Ele é um Santo universal, e além de nós que temos o seu túmulo, em outros locais e países, há mais túmulos com pequenas partes do seu corpo, onde lhe prestam culto e homenagem! Por isso o Pai Natal, existe, em espírito e na imaginação das crianças de todo o mundo!

Outros países? – Eu estava desejosa de voltar a casa, escrever a reportagem e entregá-la ao chefe. Afinal tinha que ser publicada antes do Natal, senão perdia a oportunidade sonhada. Voltei ao aeroporto, marquei o voo de regresso e depois de instalada no meu lugar, para a viagem de algumas horas, liguei o meu Tablet. Fui ao Google e escrevi: Origens do Pai Natal.

- Foi criado pela Coca-Cola, lia-se numa das entradas, dos biliões que abriram. O quê? Não posso acreditar….Desisto! Preparei-me para dormir e sonhar com o Pai Natal. Que seria que o meu filho ia pedir ao Pai Natal? Ainda pensei antes de adormecer.

Arlete Maria Piedade Louro Daniel

Portugal

Veja um lindo vídeo com a história de São Nicolau, acima:

https://www.youtube.com/watch?v=zM8T4M3G4VQ

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.