Blog 2.0

Alguém para conversar

A luta pela sobrevivência

Impõe-nos um ritmo insano

Que nos leva a desejar mais paz.

Não há tempo para descansos,

Todo o tempo está tomado

Pelas obrigações.

Não temos tempo para olhar a vida

Ou esquecemos de viver.

Oh, se ao menos nós tivéssemos

Alguém com tempo para nos ouvir,

Sorrir, falar, compartilhar ... 

As doenças certamente fugiriam.

Perder tempo em conversar

Sai muito caro,

Não temos mais esse tempo

E nisto perdemos mais,

Pois ficamos tão vazios,

Tristes, insensíveis,

Amargurados, banalizados ... 

É triste, mas é assim.

Minha avó ganhou bem mais,

Pois ela perdia tempo

Em conversas nos quintais,

E dava belas gargalhadas,

Coisas que não fazemos mais.

(Outubro/2003)

Poema publicado no livro autoral "Incógnitas", Phoenix Editora, São Paulo, 2014.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Smile.gif Amiga eu não sei e nem posso lhe contradizer, mas os que se preocupam tem maquiado criando máquinas de felicidade (celulares...)... belo empenho parabéns 41.gif41.gif41.gif Fique Bem!113.gif

  • OURO BABPEAPAZ

    Estou a pensar. As avós, as tias, as mães trabalham e trabalhavam. Atendia a porta, a lateral, os fundos, os filhos, os acamados e não tinham estresse, não eram obesos, muito menos depressivos.

    Quando adoeciam, partiam.

    LINDINHA sua poesia Neuza. Faz refletir. Isso é bom.

  • BRONZE BABPEAPAZ

    3544158967?profile=original

This reply was deleted.