DIAMANTE BABPEAPAZ

Ainda... [Soneto Alexandrino Sensual]

 

3541692461?profile=original

3541692503?profile=original

Ainda...

3541692508?profile=original3541692508?profile=original3541692508?profile=original

Recordo a tez brilhante, ardência mais sagrada

de um suplicante amor, em cores de aquarelas.

Indecifrável gosto – em ti alimentada -

frescor, furor de amor, flor-fêmea em mim revelas!

3541692508?profile=original

Recordo e sonho em mim, a bela entusiasmada,

de todas que tiveste, a bela entre as mais belas.

À luz do céu aberto - ingênua e em mim fechada -

fraquejo ao vento solto e à flor de mim atrelas!

3541692508?profile=original

Recordo o teu olhar, jardim de muitas cores,

a pele perfumada e meu deleite encanto

a respingar sabor – insânia em tantas cores!

3541692508?profile=original

Ao gozo sobranceiro, o rubro membro adunca

e o nérveo da tua voz vem excitar meu pranto.

Por deslumbrante ode - em juras danço ao nunca!

3541692508?profile=original

3541692503?profile=original

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz

Rio de Janeiro, 29 de novembro de 2011 – 12h22
Fundo musical: Saint Seiya. Remember Sadness


Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.