Blog 2.0

Abismo

3541843868?profile=original

 

Abismo

 

Meu eterno amor encontra-se nas estrelas,

encapuzado na saudade desconhecida

das lágrimas que não sei derramar.

 

Mora no negrume sem fim do Infinito,

aprisionado à insensatez nostálgica

do olhar que se fecha à inclemente vida.

 

Desliza pelas nuvens da lembrança,

a afogar no peito os risos calados

da morte que se impõe ao viver.

 

Faz-se eterno na fragilidade do segundo,

que bamboleia na fronte encarniçada

e carniceira dos sonhos sem destino.

 

Meu eterno amor encontra-se nas estrelas,

encapuzado na saudade desconhecida

das lágrimas que não sei derramar.

 

Nefertiti Simaika

Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2014 - 10h53

Fundo musical: Ernesto Cortazar - Just for you

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.