Blog 2 (PEAPAZ)

A menina

A pobre meninade micro-micropalmo de panodobrou a esquinado poema.Dentro delaescondida na pétaladum estranho cantohavia um gritodissonantemesquinho.Girou em torno de sitrês vezesgirou em torno dos cabeloscolunasmedulascabeçascom muitas mentiras.Girou em torno de sitrês vezescom as mãos erguidascrispadasvaziase girou em torno de mimredemoinhodissolvido na tinado poema.
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Ouço um grito, vejo cabeça a girar, fujo das mãos crispadas erguidas... e reflito... Sentimentos tumultuados que sem desaparecerem acalmam-se à escrita poética. Poema inquietante. Bjs.
  • Jaime,
    Um poema que se transforma num labirinto de emoções. Só o poeta o desvenda.
    Interessante e a mim pareceu-me um poema social.
    Beijo
    Nanda
  • DIAMANTE BABPEAPAZ
    Hummmm
    Leio,leio.E só cheguei a uma conclusão.
    Bastante enigmático.
    bjss
  • DIAMANTE BABPEAPAZ
    Poema diferente...
    Engraçado, posso estar errada, mas ao ritmo das tuas palavras "vi" uma briga feia em meio a um vendaval de emoções. Gostei! (do poema... rs)
    Beijosssssssssss
This reply was deleted.