Fotos

Este livro reproduz, com pequenas adaptações, o meu Relatório Final de Pós-doutorado aprovado em julho de 2002 pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de São Paulo (USP), sob a supervisão da Drª. Renate Brigitte Viertler. Situado no Campo das Ciências Sociais e Saúde (Saúde Indígena), este estudo resultou da identificação da necessidade de se ir além de afirmações genéricas de que os indígenas, pela sua história e posição na estrutura social, são altamente vulneráveis à contaminação pelo HIV, pois isto não basta. Fazendo jus às experiências antropológicas sobre a diversidade sociocultural, há que se dizer como e porquê são altamente vulneráveis. Divide-se em duas partes: (1) fatores objetivos responsáveis pela vulnerabilidade social (colonialismo, contato e saúde) ; (2) fatores socioculturais (noção de pessoa, saúde e cosmologia; organização social). Sua base empírica é a sociedade indígena Bakairi (língua Karib). Volta-se aos trabalhadores da saúde, na esperança de que, de posse destas informações, contribuam para a definição de políticas de saúde, culturalmente coerentes.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • PRATA BABPEAPAZ

    Trabalho de maravilhoso Edir...Abraço

  • Já nas 32 páginas que o Clube de Escritores oferece ao lado do seu texto de apresentação do livro, (só possivel ler em tela cheia) http://www.clubedeautores.com.br/book/122446--VULNERABILIDADE_SOCIA... na sua INTRODUÇÃO percebe-se a profundidade do seu trabalho. Dentre as referências e os paradigmas elencados, chamou-me a atenção o conceito de que a "invisibilidade corresponde ao genocídio".

    abrçs. 

  • TOP BABPEAPAZ

    A única coisa que temo, Edir, é depois deste trabalho todo, continuarem desconhecendo os índios, como a nós. Cumprimentos, forte abraço.

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    Quanta excelência! És cientista, na verdadeira expressão da palavra, tendo-se em vista que todas as tuas obras são de grande valor para a sociedade! PARABÉNS, querida Edir! Beijosssssssssssssss

This reply was deleted.