Posts de Soaroir de Campos (137)

Manifestos

http://cs305914.userapi.com/v305914477/452b/6m3kQpoC8fs.jpg

MANIFESTO DE AMOR

Manifesto
Soaroir 25/05/07

os meus olhos te encontraram
e te olharam, longamente...
os teus olhos, me fitaram
demoradamente...
desde então, nunca mais vi
nem senti
outro olhar em  minha vida...

II

Endosse
Soaroir 25/5/07- 10:00h

tua liberdade alucinou os meus sentidos!...
avistei a felicidade
em mundos desconhecidos...
fascinou-me a expressão forte
de liberdade e de desejo
em tua pousada.

III

o encontro ditado por um olhar.
talvez fora á vista primeira.
e o desenconto por deixar voar,
poderá durar uma vida inteira.
perdoi-me cara poeta, mas teus versos entrou de tal forma, que não pude calar-me. beijos. DE: faustopoti 27/5/07

 

Saiba mais…

Die Bremer Stadtmusikanten

Implicações Filosóficas
By Soaroir
1/11/12

2370934776_26b607c1ef.jpg

imagem/os musicos de Bremen/google

No livro da vida tem paginas que eu gostaria de arrancar - outras

emoldurar; algumas grudar nas páginas ainda em branco...

No entanto, o peso do comprometimento não me permite

e me finca a vida à razão (de ser).

E o que a principio parece um mote vazio, ganha

profundas implicações filosóficas...

 

Versão II

(Para Varal do Luna "Livros")

O livro da vida têm páginas que eu arrancaria,

outras emolduraria ;

algumas... grudá-las iria nas folhas ainda em branco -

se o peso do comprometimento me permitisse

tampouco não me fincasse a vida à razão

e o vazio do mote não se tornasse

(em) profundas implicações filosóficas...

 

Copyright Soaroir 4/11/12/São Paulo/SP

Saiba mais…

Adquerência

Adquerência By Soaroir 17/9/12

 
Do ter e do ser me abstive
Não voto a favor nem contra
De quem aonde  estive
Por lá ainda se monstra;
Em “estar” me enlameio
Eu, só tô – e me açaimo -
E me mondo, me escoiceio -
Prepondera meu arraigo...
Aos credores, cedo o bulício
Devedores, o meu perdão
Diante de tanto convício
...parti eu de antemão.
 
Troquei de endereçamento,
Descartei toda a matula;
Caminhei a contra vento ...
E a coragem? Vide a bula!

Obstados todos chips
De orgulho e obrigação
Ao seguir ipsis litteris
Hoje voo - com direção
Vou sem cuia nem cuitê,
Certidões de assentamentos;
Quem quiser de mim saber
É só perguntar aos ventos.
 

Exercício Criativo Demais autores in http://encantodasletras.50webs.com/semlenco.htm
Saiba mais…

Passando o amor a limpo

Passando o amor a limpo
Copyright Soaroir 2/5/10

na primeira minuta
amor não tem senso crítico
nem julga os sentimentos
se debulha em louvor
emprega verbos franzinos
conjugados no presente

no segundo rascunho
vai suprimindo clichês
e os pronomes tediosos
que possam causar entojo
deixa artigos definidos
e os verbos mais robustos

ao passar a limpo
no papel definitivo
o amor mantém a pauta
com verbos no condicional
pronomes possessivos
e novos predicados do sujeito

Saiba mais…

Radicais Livres


 

(Emblema de Taberna)
By Soaroir Março 31/2012
cereais-s%C3%A3o-%C3%B3timos-para-o-corpo.jpg
 
Se eu não fosse quem sou,
nasceria em Itabira,
ou em algum lugar das Highlands.
Olharia o mundo através de janelas largas,
entenderia melhor as névoas, as neblinas
sobre os campos verdes e perfumados
pelos lírios silvestres.
Seria rainha dos Icenos
e me chamaria Boudica.
Se eu não fosse como eu sou,
viveria perplexa
diante dos mil cérebros,
não atravessaria a rua
para olhar os meus sonhos de perto.
Saiba mais…

Crônica do Natal que passou

(redição)

3541692933?profile=originalDê uma Trégua ao Natal

(um breve rascunho)
Soaroir 9/12/10

Troquei o tênis por uma sandália rasteira que por desusança me faz caminhar mais lentamente “Quinze dias para a Noite de Natal” ouvi enquanto atravessava o farol a caminho de mais um compromisso de factotum.
Suando em bicas acabo de chegar do supermercado e diferentemente da falta de umidade do ar, percebi os olhos marejantes de compaixão e bondade das pessoas, como se de repente um dispositivo regulado para ligar somente nesta época fosse ativado. Involuntária reprodução de reação alheia que se espalha e contagia.
Chega a ser sinistro a repentina gentileza dos transeuntes que param de dar esbarrões uns nos outros; ajudam os idosos a carregarem seus pesos; jogam as guimbas na lixeira; recolhem o cocô de seu cachorro. Quanta solicitude... Percebi que deixei de ser transparente para os funcionários do meu condomínio. O porteiro até me ajudou com as compras, abriu o portão que normalmente, quando com as mãos ocupadas, preciso empurrar com os pés.
Caso pensem que vou cotizar naquela caixinha de final de ano, se enganam. Estou entre aqueles que recompensam o bom atendimento e não o compra.
Mas vamos lá. Invoquei a minha alma poética e considerando o Dia Internacional dos Direitos Humanos, a ser comemorado amanhã, 10 de dezembro, comecei por mim, indagando por que permitimos sentir o que o outro desperta em nós. E o que será que despertamos no próximo para mudar de atitude displicente para respeito e consideração somente na aproximação do Natal?
Seria medo do castigo de Deus, interesse material ou porque nesta época as pessoas largam seus saltos altos e tênis e andam mais devagar?
Aqui neste teclado e de pés no chão me lembro do John “tudo o que estamos dizendo é: dê uma chance a Paz” - mesmo que seja só por trinta e um dias dos 365.
Saiba mais…

De uma Trégua ao Natal

Trégua de Natal
(um breve rascunho)
Soaroir
9/12/10

Troquei o tênis por uma sandália rasteira que por desusança me faz caminhar mais lentamente “Quinze dias para a Noite de Natal” ouvi enquanto atravessava o farol a caminho de mais um compromisso de factotum.

Suando em bicas acabo de chegar do supermercado e diferentemente da falta de umidade do ar, percebi os olhos marejantes de compaixão e bondade das pessoas, como se de repente um dispositivo regulado para ligar somente nesta época fosse ativado. Involuntária reprodução de reação alheia que se espalha e contagia.

Chega a ser sinistro a repentina gentileza dos transeuntes que param de dar esbarrões uns nos outros; ajudam os idosos a carregarem seus pesos; jogam as guimbas na lixeira; recolhem o cocô de seu cachorro. Quanta solicitude... Percebi que deixei de ser transparente para os funcionários do meu condomínio. O porteiro até me ajudou com as compras, abriu o portão que normalmente, quando com as mãos ocupadas, preciso empurrar com os pés.

Caso pensem que vou cotizar naquela caixinha de final de ano, se enganam. Estou entre aqueles que recompensam o bom atendimento e não o compra.

Mas vamos lá. Invoquei a minha alma poética e considerando o Dia Internacional dos Direitos Humanos, a ser comemorado amanhã, 10 de dezembro, comecei por mim, indagando por que permitimos sentir o que o outro desperta em nós. E o que será que despertamos no próximo para mudar de atitude displicente para respeito e consideração somente na aproximação do Natal?

Seria medo do castigo de Deus, interesse material ou porque nesta época as pessoas largam seus saltos altos e tênis e andam mais devagar?

Aqui diante deste teclado e de pés no chão me lembro do John “tudo o que estamos dizendo é: dê uma chance a Paz” - mesmo que seja só por trinta e um dias dos 365.


Saiba mais…

População Mundial de Avós

by Soaroir - Nov/23/10http://avos-e-netos.blogspot.com/2010/11/populacao-mundial-de-avos.html

gograny2.gif

Pegue o número de nascimentos ocorridos em um anoe o número de habitantes do planeta = Taxa de Nascimento (ano)multiplique por 1000 e divida o resultado pela população absoluta:...multiplicado por quatro...eis o número de avós do planeta...
Saiba mais…

Canção dos Nibelungs

Como na Canção dos NebelungosSoaroir 8/9/10exercicio para o mote:"novos horizontes"

nibelungen03_250_04.jpg

fonte:correio/unescoBaixo a guarda, sigo a fé dos tolosA moral das fábulas, com a derrota da fraquezaE os contos, com fadas e castelosAmazonas e cavaleirosEnquanto no horizonteUm novo dia move - a narrativa brevePara uma saga - de Volsungos¹ ↑ http://portal.unesco.org/ci/en/ev.php-URL_ID=27040&URL_DO=DO_TOPIC&URL_SECTION=201.html
Saiba mais…

Coração Precisa de Espaço

DialectoSoaroir 4/9/10Mote: “Coração precisa de espaço

broken_heart%5B1%5D.jpg

quando eu andava mais,preocupada com o meu coraçãome esquecia de dar bom diaa mão nem estendiaa quem me pedisse atençãoaleivosias - coração e diapasãoum eco! Uma ultra-sonografia...uma imagem mosqueada:a dor que me sorvianão era minha –pulsava no solo da encubação..um dia concluo
Saiba mais…

Sarau Por um Rio 29/9/10

Soaroir, como vai?Acho que gostará de saber que dia 29/9 acontecerá o sarau Por Um Rio, com poesias e fotos do Tietê, na biblioteca Alceu Amoroso Lima, em Pinheiros, São Paulo, às 19h30. É um projeto meu junto à coordenação de bibliotecas públicas da prefeitura. Duas atrizes dirão/lerão as poesias (Sylvia Lohn e Lou Calheiros), incluindo a sua. Se puder, venha ver e traga quem mais quiser.Quanto ao livro Tietê Água Boa, a batalha por patrocínio continua, a Imprensa Oficial do Estado diz que publicará.Tendo mais notícias, entro em contato.Abraço e tudo de bomIeda

Gar%C3%A7a+Urca+1.jpg

Saiba mais…