Posts de Rivalino Aloizio Pereira (17)

UMAMI

3541868241?profile=original

Umami

 

Mas como eu, todos vocês sentem essa vontade. Uns se tratam com coisas doces e amenas, outras com ácido ou azedo.

 

Há quem prefira jiló, e os que se deliciam com o picante.

Eu que me perco em mim, nos encontros de gente.

 

Sim, são sabores... Eu sei...

Há quem escolha aquela pessoa, e outros que buscam se isolar.

 

Sim, são dores também

Há quem sinta saudades, e outros que vivem além.

 

Sim, são mistérios guardados.

Segredos loucos, diários revelados.

 

Dos sabores do palato o umami,

Resgata a lembrança do tesão que sinto,

E não é somente isso...

 

A questão é unânime

Há quem diga que sejam apelos

Mas amo enrolar meus lábios

nos cachos dos seus cabelos.

Saiba mais…

Desejo

3541868104?profile=original

 

Desejo

 

Desejo no fundamento da emoção sobre a razão

No meu “eu” irracional, escutar mais o que vêm do coração.

Ontem vi sua foto, desconcertada e dispersa, ousei.

O que pensava você... Por um minuto pensei?

 

Por de traz de uma bela mulher imperam vontades

Forças incompreendidas de suas vaidades

Um amor perdido, uma saudade, uma dor enorme de se sentir de verdade.

Um medo constante, uma alegria, triunfante.

 

O que guardas na caixa do seu peito que não se abre

Entenda de vez, que somente você possui essa chave!

Que se desdobram em mim as vontades do leito

Não conseguirei ser perfeito em galope redundante

 

Penetrar o pensamento se doar, deliciar-se.

Desta sede que instiga o amar-se, galopar.

O unir de dedos entrelaçados em abraço

Não ser, não conter e estar-se contido.

Saiba mais…

Morte e vida de Menina

3541855557?profile=original

Então aqui estou, nesta cova medida
É esta é conta menor que tiraste em vida
É de bom tamanho, nem largo, nem fundo
É a parte que me cabe deste latifúndio

É a vida rompendo a inocência enxerida
Em que o comercio se emburaca
A criança que não brinca desamada
Em que tua família a transforma em danada

E o açoite do tempo que rompe o profundo
Transforma as sequelas do absurdo
E deixo minha sina, morrer entre abraços
Nas investidas fuleiragens do capricho do cabaço

E se aperreia a ilusão que se sente cagado
Acunhar da morte sem vida do corpo
Nem largo nem fundo, é elo que se assemelha
Pela lágrima que cai, quenga nova, vermelha
[...]

"Pediram aqui um poema que retratasse Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto. Ele retratou grandes problemas sociais, como a má distribuição de terra, a vida sem vida e luta nordestina.

Procurei neste momento, retratar um problema atual, ninguém por si só, se prostitui. Este é um problema social, que acontece nas entranhas de quem detém poder. Pessoas inescrupulosas que aliciam menores, onde milhares de crianças, deixam sua infância para satisfazer as necessidades egoístas dos outros."

Rivalino Pereira

Saiba mais…

Coração Traiçoeiro

3541855131?profile=original
Acordei, procurei pelo quarto e não te encontrei
O silêncio roubava a paz de tudo que um dia amei
Da cozinha um forte cheiro de gás congelava minhas ações
No chão estirada estava você, com um papel nas mãos

Abri a janela, uma folha caia da árvore nas manhãs de outono
No bilhete você dizia: acaba-se assim o nosso futuro
Eu tentei amor, lhe mostrar o quanto eu era forte
Mas o azar veio e levou minha sorte

Pensei mesmo que era grande e fracassei
Não posso lhe ser o amor da forma que desejei 
Por isso minha vida a morte atirei

Eu lhe deixo a moeda que um dia me pagou
Deixo a filha que minha alma acaridou
E levo o coração traiçoeiro da sua culpa, que nunca amou 

Saiba mais…

Lutar comigo

3541854838?profile=original

Nem que eu lute todos os dias contra as minhas vontades
As coisas irão mudar... No impio de minhas necessidades
Esqueço a felicidade plena vindoura das emoções
E dedico o fôlego ao seu tempo ao passo de minhas concepções

Desfaço da minha alegria para apetecer-me do bem maior
Que desimportante será a vida se não existir o seu melhor
Deixo o resgate deste ser na esperança dos seus olhares
Para dizer que te amo, muito além dos seus detalhes

Sou eterno na existência do teu em mim
E este tempo jamais se permitirá ter fim
Porque escolho a sua felicidade acima de tudo
Mesmo que na realidade, jamais faça parte do meu mundo

Sou um amante eterno, talvez do absurdo
E este íntimo incompreendido âmago moribundo
Escolho sua eternidade quando abandono a emoção
Para que seja feliz, luto comigo e abro mão, de toda a minha razão

Rivalino Pereira

Saiba mais…

Cansei de ser bom

3541854643?profile=original

Cansei de ser bom com o outro
Cheguei ao ponto do cansaço
Não me interesso mais para o que pensas

Fui por certo tempo, bom... Agora sou neutro
Mas meus nervos não são de aço
Desconsidero suas ameaças no completo de suas ofensas

Eu preciso deste tempo de paz
As guerras já não me comovem
Esse mundo não me pertence mais

Estava de luto, vazio e voraz
os pássaros em voo alto, devolvem
tudo o que fui, vestígios animais

Não serei tão bom para quem não me quer
Carregarei no coração magoado o meu fracasso
Dentre tantas, porque tu mulher?

Saiba mais…

O que é sonhar?

3541854598?profile=original

Disseram que enquanto existir sonho existirá realidade
Como se a vida que se cruza no encontro, não possuísse saudade
E algo complexo dizer que a realidade deriva dos sonhos
E que se não retribuímos seremos em vida somente apelos

A vida é cercada de rumores emergentes
Logo na esquina nos esperam dores pungentes
Eu me lembro de muitos sonhos perdidos
A beira de minhas escolhas como farsas dos apelidos

Então eu penso que não adianta os sonhos remoer
E importante construí-los em base sólida e antever
Que mesmo com o mais forte material
Sua segurança poderá ser abalada de forma real

Não porque a realidade seja diferente do que outrora pensou
Nem porque acreditou no amor que nunca amou
Mas porque se esqueceu que na plenitude, viver
Faz-se necessário caminhar e com isso crescer!

Saiba mais…

Seu valor

3541853906?profile=originalMenina, sabe por que lhe dou valor?

Porquê as coisas que valorizo são as coisas que se tornam importantes para a minha vida... 

Ao dar valor eu crio valor... Crio valor para suas vontades e desejos, caprichos e manias...

Dou valor a minha longanimidade de ser presente, dou valor ao sorvete, a salada de frutas e até mesmo ao seu cansaço... Dou valor a sua impaciência, as suas dores, conflitos e tristezas...

Dou valor as suas atitudes infantis e dou valor a sua expressão de MULHER... 

Dou valor porque não existe um preço para as coisas que me fazem bem, dou valor a amizade, ao sorriso, e ao franzir da testa...

Dou valor ao brilho dos olhos, as atitudes ríspidas e até mesmo ao momentos de grosseria... Dou valor as alegrias e aos sorrisos, aos beijos, encontros e reencontros.

Dou valor sim, as sua realizações e sucessos... Dou valor ao carinho, amor e atenção que você dá.... Ao capricho e zelo pela casa, pela comida e pelas noites de carinho...

Dou valor aquilo que não é meu e que também não será! 
DOU VALOR PORQUÊ TE AMO, 

[E desejo muito, que ele aprenda o mesmo... Antes que a vida o obrigue à dar valor ... Porquê perdeu!

Saiba mais…

Nesta noite

3541853413?profile=original

Nesta noite , você sabe o que eu quero? 
Eu quero poder sentar no portão da sua casa
Em um sábado a noite,
Fazer bolinhos na cozinha e comê-los no quarto
Quero sentir o entardecer ao seu lado...
Só pra ficar abraçado curtindo a brisa fria...
Quero falar besteira juntos, 
Ouvis você contar como foi o dia de trabalho
A sua semana e tudo mais...
Quero estar junto quando a chuva molhar nossos corpos
E quero contar as estrelas e em cada uma lembrar 
que você esta do meu lado... 
Quero lhe levar o café da manhã
e bem juntinho assistir um filme, um desenho,
é só isso que quero...
Quero seu dia e sua noite
Sua semana e marca dos anos
Quero você comigo sem fazer nada
Quero estar com você sem me preocupar
com esta noite que está prestes a acabar.
Pois, teremos muitas noites pela frente.

Saiba mais…

Queria que estivesse em mim

3541854265?profile=original

Queria que estivesse em mim
Desta forma você perceberia
O quanto sou teu
Saberia que nas noites frias
Eu seria o seu agasalho
E que nas noites de calor
Refrescaria seu corpo
Saberia que o amor doí
E que por maior que seja esta dor
Eu não esquivo do seu olhar
Saberia que distancia incomoda
mas que não é suficiente para nos separar
Saberia que no meu silencio
as palavras não ditas representam o que preservo em você
Saberia que meu desejo maior... É sua felicidade
E que para isso não preciso lhe ter
Saberia que em meus sonhos
Vejo você,
E saberia que não existe um dia se quer
Que meu pensamento não pousou sobre sua testa
E saberia, ainda, que as palavras que escrevo,
Não são palavras soltas ao vento,
Mas sentimentos eternizados do que sinto.


Copyright 2012
Código de texto: T4045386

Saiba mais…

Congruência

Em um ponto comum no limiar da vida
Encontra-se a congruência perfeita
Do homem e seu criador
Da criação ao divino

E por triângulos perfeitos
Estar-me-ei à beira de uma escolha
Que pela vontade suprema
Não depende de mim

Descer ou subir
Não sei dizer
O fato é que no infinito
Quer queira ou não

Suas ações decidirão por você

Saiba mais…

Amizade

Amizade

Venci muitas coisas para lhe ter como amigo. Lembra das fofocas da Carminha. Lembra do Nhô João, sempre a enrolar um cigarro de palha, que entre o limpar da garganta, a voz afirmava? "Não acredito em amizade entre homem e mulher! Isso cheira à criança!"

É compadre, realmente, cheira à criança! Nas distorções dos contos, eu criei você como amiga... Fui traído nos encantos, e hoje... Esqueço a minha vida, para ser a sua! Amigos seremos sempre! Em memória daqueles velhos que da vida pouco tinham, mas que do amor muito sabiam. 

Para se encontrar um amor, primeiro terá que encontrar um amigo. Pois, a pessoa que deseja o seu bem, pode até não estar ao seu lado. Mas de uma forma inexplicável mostrará ao destino que você não está sozinho!

Código de Texto: T4741649

Saiba mais…

Elas se encontram

Existe amor quando nossos olhares se cruzam
Vertentes das íntimas vontades do ser
Quando as surpresas surpreendem os que amam
Invade-me a alma dos contos ao palato de viver

Em encantos dolentes simples ar
Correr pela relva brilhante da aurora
Ser, teu sono gostoso embalar
Queimar como fogo em pólvora

Gosto de sentir-me acariciado por suas afeições
E existe a necessidade sinuosa de nos entregarmos
Música eterna e bela sinfonia dos corações

É Amor! Existe amor ao tocar!
No encontro de nossas mãos
Nossos corpos estão a bailar

Rivalino Pereira3541852622?profile=original

Saiba mais…

Culpa

Culpa

Não sou culpado quando briga comigo. 
Sou culpado por querer o seu melhor?
Sou o conforto do seu lar, 
esta predestinado, não somente aos corações
o ato de se encontrar,
Acima de nossos destinos
O remédio que guardo
Cedo ou tarde
irá, 

Acalentar sua alma...
E em meu eu... 
Você virá se adentrar

Não lhe desejei por uma noite
Mas sou culpado, por acreditar
Que serei eterno, no seu pensar!

Rivalino Pereira

Saiba mais…

Função o amor como razão

Função o amor como razão

Dados:
C = Culpa
Dp = Decisão positiva
Dn = Decisão negativa
P = Perdoar
R = Razão
X = Eu
R= Amar
G = Gostar
Te = Dp ou DN 
Vida = Da
Tempo = De

Problema:
Como posso perdoar este eu decidido de te amar, se este é diferente da culpa de te gostar? São decisões ao longo do tempo, no decorrer de nossas vidas.

Formulando:
(f) = P=-X - (Dp ou Dn)=+(R) <> CG (Dp ou DN) 2DA DE

Substituindo:
(f) = P = -X - (Decisão positiva ou Decisão negativa) = + Razão <> C + G ((Decisão positiva ou Decisão negativa) x Tempo) (Vida)
(f) = P=- EU = -T e + R<> CVida x GVida x TeDeVida
(f) =P+Eu= - Te +R <> Vida (C, DeTe, G)

Solução:
(f) = Perdoar+Eu= + Amar-te<> Da (Culpa DeTe Gostar)

Resposta
(f) = Perdoar mais eu, é igual a mais amar-te, que é diferente da culpa de te gostar. 

Quanto mais perdoamos nossos erros, mais somos capazes de amar. Amor é um sentimento racional que impera, sobretudo no mundo das vontades do eu.

Código de Texto: T4741639

Saiba mais…

Musicalizar a memória

3541852374?profile=original
(Código do texto: 4741771)

Como sorrir... Se o que tenho não me faz sentir assim?
Talvez, chorar? E perder o que melhor existe em mim!

As vezes penso que deveria correr em disparada num galope solitário
Outras, pensam que o mar engole o amar

Porque brigo, em silêncio com conflitos que levam a exaustão
Desse olhar petrificado, louco condensado de paixão

A buscar as idéias, coloco-me a idealizar
Pensamentos errantes, desta dor sufocar

Amar não doí tanto assim? E sentir-se perdido
É bom muitas vezes, Pois assim nós encontramos

Bem, não sou chorão de lágrimas egocêntricas a derramar
Não choro pela música que toca no rádio

Ou pelo barulho de quando era pequeno
Um embalo, um sorriso, empreender o perfeito

Mas sabe aquele momento, que o som eternizou
Clamo a vida, aquele retorno, musicalizar das memórias

Todos os sonhos que um dia sonhou
Pois, sei que ao som daquelas notas
Como o dançar nas fogueiras

Ainda, que por minutos...
Nesta vida, alguém me amou

Rivalino Pereira

 

Saiba mais…

Preconceito

E se nesse mundo não existissem tantos preconceitos
Talvez, bons políticos fossem eleitos 
Talvez as cores seriam as belezas afloradas
E, não obstante as mulheres, mais respeitadas 

Vivo hoje rodeado de não me toques
De pessoas que não acrescentam nada, além de deboches
A vida passa tão rápido que as vezes me assombro
Como a educação patética disfarçada de beijo no ombro

São sequelas de cultura em decadência
Que preferem disfarçar-se na ausência
São pessoas gritando por socorro
Enquanto colhemos os restos do nosso abandono

Quem disse que as pessoas não podem ser diferentes
Existem diferenças até mesmo entre os dementes
Sou cura e morte deste mundo descrente
Sou antigo, quadrado, e ainda tenho... Muito respeito por gente. 

Rivalino Pereira

Saiba mais…