Posts de ROGERIO MARQUES SEQUEIRA COSTA (12)

PRECE

 

PRECE

 

Levanto numa bela manhã,

de pino sol; gorjeiam, os pássaros,

uma canção que fala do amanhã,

uma prece que não é dos bárbaros.

 

Prece feita pelo trabalhador,

na sua tarefa sincera de amor,

onde a pá substitui as guerras,

e o trabalho cava as terras.

 

Esta vida, aqui, uma melancolia.

Mas ... entardece, soa o som da viola,

já transbordando de alegria

e  a tristeza rola como a bola..

 

A prece é acolhida com amor,

sobretudo, em plena natureza,

onde tudo é maravilhoso, encantador.

É uma verdade! Uma beleza!

 

24.06.1984

Saiba mais…

KOSMOS ... (POLIS) de um lugar qualquer -

KOSMOS ... (POLIS) de um lugar qualquer

 

No inverso

do meu verso

universo do meu “eu”.

Não há lugar que me abriga,

não há recanto que me acolhe.

Sem terra, sem destino,

Não há cidade que me escolhe.

 

Partindo numa tarde,

que alarde.

Já avança a idade,

mas sobrevive o entusiasmo

no alabastro do orgasmo.

 

No labor da pena,

que rubrica com o sinal,

pura verdade que acena.

Aqui, fico eu com meu poema,

decifrando o dilema:

- viver é seguir em frente

numa cena real de cinema.

Saiba mais…

Soneto para um eterno amor

Luzia, és um anjo da minha vida,harmonizando-a de amor que me trazes.Longe de ti tanta falta tu fazes,nunca imagines a dor da partida.És doçura de um sonho, embevecida.Vagueias na razão, nas crueis fasespor que passas em pranto entristecida,até as recompensas eficazes...Tu és minha princesa mais formosa,pressurosa e cheirosa, como a rosa.Por onde vais, eu estarei também.Serei teu guardião, homem de bem.Assim juro, como queres que eu façae merecer de Deus a sua graça.Soneto musicado pelo próprio poeta.Rogério Marques Sequeira Costa
Saiba mais…

TURMA DA BATUTA (COROA DE TROVAS)

TURMA  DA  BATUTA

Abrindo, primeiro, a fila,

como uma flor mais charmosa,

é a menina Camila

para a Família formosa.

 

Depois chegou a Maria

Eduarda, aguardada,

por nós com alegria,

a nossa “Duda” estimada.

 

Sete letras e fonemas,

o seu nome é Beatriz.

O quarteto como temas

prá brincar e ser feliz.

 

Esta Turma da Batuta,

já ficando animada.

Entra a Júlia na labuta

prá completar a balada.

 

 

Faltava “Bendito Fruto”,

com ele mais harmonia.

Destaca nosso tributo:

Bernardo, vem pra folia!

 

 

 

 

Olha aí, sou Tagarela!

Vim ao mundo encantar.

Sou falante, sou Marcela,

tenho meu jeito de amar!

 

Carol, menina risonha,

Vem ser batuta também.

Sua coragem medonha

só sabe fazer o bem.

 

Enzo que não é Lourenço.

Enzo é Abne(r)gado.

Com a bravura, dispenso,

por todos, é adorado!

 

(Do Poeta (Pai e Tio) da Batutada, Rogério Marques Sequeira Costa)

 

 

 

Saiba mais…

EFEMERIDADE

(De Rogério Marques Sequeira Costa)

EFEMERIDADE

Nem tudo que reluz ...

é reluzente ...

É ouro e propõe brilho.

Nem tudo que seduz ...

é comovente ..

é duradouro.

Na vida por um trilho.

Na efêmeride marca

que se abarca

efêmera pousada

de "nós" entrelaçada.

Eis o espectro

humano (e)terno.

Saiba mais…

EFEMERIDADE

(De Rogério Marques Sequeira Costa)

EFEMERIDADE

Nem tudo que reluz ...

é reluzente ...

É ouro e propõe brilho.

Nem tudo que seduz ...

é comovente ..

é duradouro.

Na vida por um trilho.

Na efêmeride marca

que se abarca

efêmera pousada

de "nós" entrelaçada.

Eis o espectro

humano (e)terno.

Saiba mais…

TROVAS HUMORISTICAS

Versando um pouco para aumentar o Humor. Algumas de minhas trovas:

O Mineiro tem o UAI,

o Carioca tem o UI.

Alegria sobressai

nas Gerais por onde fui...

O Recanto da Saudade,

Restaurante muito bom.

Se ESKIBOM lhe der vontade.

O que serve? - UÍSQUE BOM!

(Esta trova narra uma situação que ocorreu comigo, depois do almoço no citado Restaurante, onde eu havia pedido ao Garçom que me trouxesse o Sorvete da KIBOM, que tem o nome de ESKIBOM. O Garçom, na sua lerdeza peculiar, trouxe-me uma Bandeja com umas três garrafas de Uísque para que eu escolhesse. Indaguei o porquê do produto. E a resposta do mesmo foi: "-É UÍSQUE BOM!")

Saiba mais…

SONETO 'A SEMENTE"

SONETO: "A SEMENTE"

(Sob a visão interpretativa da Bíblia Cristã)

Diz a parábola de Cristo assim:

"Divino Reino é a menor semente",

se cultivada, frutifica sim,

bons frutos que saciam nossa gente.

Este grão de mostarda, de repente,

germina e cresce no santo jardim.

-Ó Deus, és misericordioso e sente

a angústia deste povo, e habita em mim!

Portanto, é fácil crer que, do invisível,

o Reino nasce, torna-se bem grande

e pelo mundo afora já se expande ...

Creio! E conheces esta fé incrível

de força, alento, paz, que me conduz

no teu caminho de verdade e luz!

(Rogério Marques Sequeira Costa)

Saiba mais…

SONETO

PASSA TEMPO - CIDADE ACONCHEGO

Um lugar de colinas verdejantes,

onde habita, serena, a natureza.

O tempo passa e tudo aconchegante,

por aqui impera colossal beleza.

Foste o aconchego dos viajantes,

dos poetas, das artes, com certeza.

Tuas origens, no tear, delirantes.

Passa Tempo, tu inspiras nobreza!

Vertentes dos rios e das cachoeiras,

entre serras e matas altaneiras,

onde os pássaros festejam a paz.

No colorido do arraiolo traz

a tradição da história tecida

a embalar esta terra querida.

ROGERIO MARQUES SEQUEIRA COSTA

Saiba mais…

POEMA DE AGRADECIMENTO

O Poema “Obrigado”, do poeta Carlos Drumond de Andrade, nos faz refletir sobre a importância da gentileza nos tratos negociais, familiares e das relações sociais.

Esta mensagem é tão atual como antes. O agradecimento é a melhor forma de um relacionamento eficaz na sociedade.

OBRIGADO ...

Aos que me dão lugar no bonde

e que conheço não sei donde.

Aos que me dizem terno adeus

sem que lhes saiba os nomes seus.

Aos que me chamam deputado

quando nem mesmo sou jurado.

Aos que, de bons, se babam: mestre!

inda se escrevo o que não preste.

Aos que me julgam primo-irmão

do Rei da fava ou do Hindustão.

Aos que me pensam milionário

se pego aumento de salário.

E aos que me negam cumprimento

sem  o mais mínimo argumento.

Aos que não sabem que eu existo,

até mesmo quando os assisto.

Aos que me trancam sua cara

de carinho alérgico e avara.

Aos que me tacham de ultrabeócia

a pretensão de vir da Escócia.

Aos que vomitam (sic) meus poemas

nos mais simples vendo problemas.

Aos que, sabendo-me mais pobre,

me negariam pano ou cobre.

- Eu agradeço humildemente

gesto assim vário e divergente

graças ao qual, em dois minutos,

tal como o fumo dos charutos,

já subo aos céus, já volto ao chão,

pois tudo e nada, nada são.

Saiba mais…

POEMA SURREAL

POEMA SURREAL (VIRTUAL)

No smartphone: ... galaxy,

Aiped (IPAD) ...

Tudo (ai) pode (IPOD)

Para comunicar-se

numa distância qualquer.

Contudo, não podem (ai!),

Estes hodiernos inventos

Transformar o jeito humano de ser.

O mundo carece ...

de mais prece,

de uma ternura afável,

de uma criança amável,

de um certo jeito de poetar

com doçura e com humor.

Love ! Love ! Amor!

 

A Poesia suspira GENTILEZA ...

Aspira URBANIDADE!

Nada é mais sutil que a SUTILEZA

De viver uma PSEUDO-REALEZA

Na ganância assaz do METAL RIQUEZA.

Esquecer o outro e viver em vão.

Nada vale ao mundo e não faz bem ao coração.

Haja amor ... Haja poesia

Para encantar o mundo com harmonia.

Publicado em Antologia Virtual "Poesia para mudar o Mundo", organizado por Leila Miccolis, in www.blocosonline.com.br

ROGÉRIO MARQUES SEQUEIRA COSTA – NOTÁRIO-REGISTRADOR-POETA-ESCRITOR

Saiba mais…