Posts de Neide Himenes (50)

Alinhavando a vida

84945434?profile=RESIZE_710x

   Vou alinhavando, cerzindo

 Fragmentos, pedaços do que sou

Do que fui, ao longo construindo

Do que se foi à muito cessou.

 

A peça carece remendo

Desgaste e , esgarçado

O colorido foi esmaecendo

Por vezes um borrão engraçado.

 

Linha e agulha costurando

Um vai e vem, o que vai não retorna

A saudade vai mostrando

Peça e ponto que me adorna.

Neide  Himenes

Saiba mais…

Calor e bonança

                        Quando chega a madrugada

                        Com olhos despertos

                        Ao redor o deserto

                       Tão fria e, orvalhada

 

                      Ha o escuro ainda

                      O silêncio impera

                      A solidão  exaspera

                       Na espera que não se finda.

 

                      No clarear do dia

                      Me ergo na esperança

                      Que traga o calor e a bonança

                      Para acalentar minha alma vazia .

 

Neide  Himenes

Saiba mais…

Pensamento

                                        A poesia  percorre meu  ser

                                Ser  ou  não  ser?

 

Neide  Himenes

                                 

Saiba mais…

Mentes que voejam

         Olhos nos  olhos

        Magnetismo,  olhar apaixonado

       Lábios trêmulos, encarnados

       Braços que envolvem; me encolho.

 

      Bocas mornas coladas

       Corpos unidos, envoltos

      Encerrados em redoma, absortos

     Mentes que voejam  aladas.

 

    Momento  único que prega

    Sofreguidão  de macho  e fêmea

    Unidos  com almas  gêmeas

   Sem  culpa em total entrega.

 

Neide   Himenes

 

 

 

Saiba mais…

Desenvoltura

                Mordisca-me os lábios com sensual desenvoltura.

                Uma aventura de mãos passeando pelo meu corpo.

               Tremulando a voz com palavras insinuantes, com juras de amor.

               Constantes abraços que me aquecem.

               Abraço protetor, meu garoto, meu mentor, meu amante!.

 

Neide  Himenes

https://novanereide.blogspot.com

Saiba mais…

Acontecimento

 

             Não venhas me dizer

            que está saudoso

            do meu beijo malicioso

            de nosso encontro fazer,

 

            O que nos dá prazer

            abraçar com ternura

            ou no momento da fervura

            um acontecimento trazer.

 

           Não está saudoso amor?

          do meu corpo em frêmito

         minha alma chega ao infinito

         presa as asas de um condor.

Saiba mais…

Folhas de outono

                          Folha envelhecida

                         Foi ao chão

                         Triste  amarelecida

                        Findou sua missão.

 

                         Levada pelo vento

                       Diz adeus ao arvoredo

                        Vai rolando sem tento

                       Acenando para o passaredo.

 

                       Passa o tempo

                      Passa passando

                     Levada à contento

                     Fragmentos chorando.

 

Neide  Himenes

https:/novanereide.blogspot.com    

Saiba mais…

Hoje

                                       Hoje me sinto bem

                              Ha suspiro amoroso

                              Creio que encontrei  alguem

                               Com belos olhos e, andar glamuroso.

 

                              O mundo quer que eu seja feliz

                               Acatarei a idéia

                               Serei sempre aprendiz

                               Nessa verdadeira odisséia.

 

Neide  Himenes

https://novanereide.blospot.com ;   

Saiba mais…

Guardando

            Não te direi

            Da minha dor e dissabores

             Calada, presa em meus interiores

             Não falarei!

 

            Seus ouvidos tapados

             Não deseja saber

             O melhor à fazer

             Desejos calados.

 

             Não...não e, não!

             Cair na mesma esparrela

             Perder a cor, estar amarela

               Ou guardar tudo no coração!

 

Neide  Himenes

https://novanereide.blogspot.com

   

Saiba mais…

Peixinho dourado ( infantil )

                        

                 Ele é gordinho

                Gracioso e dourado

               Fica à observar parado

               E gosta de fazer biquinho.

 

              Ele é muito frágil

              Num mergulho vai ao fundo

             Eu procuro e, em segundos

            Reaparece sempre muito ágil

 

           Há um intermediário

          Que nos separa

         Mas nos vemos, repara

         Meu peixinho no aquário.

 

Neide Himenes

https://novanereide.blogspot.com

           

 

 

 

 

Saiba mais…

Poesias de verão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                       Versos de outono

                                       Poesias de verão

                                       Mimos com retorno

                                       Carinho de suas mãos.

 

                                      Palavras espalhadas

                                      Levadas com o vento

                                      Verdades espelhadas

                                     Lapidadas à contento.

 

                                  Poesias de verão

                                  Aquecidas pelo sol

                                 Sei que minhas são

                                Navegando em um atol.

 

                                Versos sentidos

                                São de fato carícias

                               Vem com o beijo obtido

                               Puro amor sem malícia.

 

Neide  Himenes

https://novanereide.blogspot.com ;         

Saiba mais…

Amparo

  No abraço o amparo

 A palavra que não castiga

Certeza com amor o preparo

Amparo do vento que fustiga.

 

Passos incertos desconexos

Titubeando a palavra

Um viver com mil amplexos

Mão que semeia e, lavra.

 

No abraço o amparo

A vida que fornece o seio

Defeitos que não reparo

Amor infinito eu creio.

 

O dizer não titubeia

O doce mel da abelha

Lume com mil centelhas

Melodia do pássaro que gorjeia..

 

Neide Himenes

 

https://novanereide.blogspot.com

Saiba mais…

Aleluia

Ao chegar a noite junto com a negritude; um silêncio absoluto.

Em minha alma paz!

Meu coração é um bater tranquilo.

Olhos cerrados sentindo a quietude, nada penso, respiro

amor, benevolência, bondade, e, esperança.

Um bem maior que me faz levitar,habitar o infinito

Nessa viagem tão só, um momento único,meu só meu,

em total reflexão:

Ha paz em meu coração!

 

Neide Himenes

 

https://novanereide.blogspot.com ;

Saiba mais…

Não ha cor

              Um chilreio mostrou sua canção

             Será de tristeza ou solidão?

             Ave de plumas suaves

             Suave é seu canto, sem traves.

 

             O dia se mostra cinzento

             Sem sol !o céu cor de cimento

             Os olhos passeiam, não ha cor

             No meu jardim não ha flor.

 

            Oh dia tristonho!

            Tudo se transforma ,fica enfadonho

            Não ha sorriso

            Sorrir é preciso.

 

           Tão precioso

           Como o ar que respiro

          Do peito um suspiro

         SILÊNCIOSO!!!!

Neide  Himenes

https://novanereide.blogspot.com ;  

Saiba mais…

Horas constantes

        Não sei de teus passos

      Mas te amo mesmo assim

     Não sei se pensas em mim

     Esse meu querer contém lapsos.

 

     A tua memória é curta

     Mas a minha é farta

     Contida em sua carta

     A palavra  guarda;mas o olhar se furta.

 

     Meu amor tão distante

    Meu olhar não te alcança

    Fiz um pacto, uma aliança

   Parei o tempo e, as horas constantes.

 

   Com os momentos da paixão

   Flamejantes ensejos

   No embalo dos desejos

   Labaredas de um vulcão.

 

Neide  Himenes

https://novanereide.blogspot.com

 

 

 

 

 

    

Saiba mais…

Penso e repenso

      No momento penso em ti

      Nesta noite escura e gélida

     Esperei por horas e, não adormeci

     Dias melâncólicos ,tristeza pérfida.

 

    É assim que espero:--apaixonada!

   Desencontrada sem firmeza

   A demora me faz abandonada

  Há um banquete sobre  a mesa.

 

Penso  e repenso em ti

Minha espera parece inutil

Esperança que fenece sobre si

Amor de chama rápida: Fútil !

 

Neide Himenes

https://novanereide.blogspot.com

 

 

 

 

 

Saiba mais…