Posts de Maria-José Chantal F. Dias (79)

BRONZE BABPEAPAZ

MÃE!

3541930596?profile=original

BARRINHAS+DIVISORIAS+%252891%2529.gif

MÃE

mãe
mère
mum
osviet, ibu, anne, moeder,
  muotena,
mamelé,
moder,mutter

माई na India

o arabe

أم

 tantos simbolos
para só isto dizer:


é bom ter e ser

sempre um coração a amar

MÃE!

3541930721?profile=original

MÃE!

Chantal Fournet

Portugal

(participação Poema Colectivo ComELA-Brasil  2012)

3541930809?profile=original

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

3541930322?profile=original

MAMÃE...

Ser mãe é usar jardineiras anos afora

largos bolsos de marsupial,
onde tudo cabe!
cabe o sete, cabe o nove, cabe o redondo oito
cabe o maneirado dois,
tudo cabe em bolso de mamãe!
ahhhh! mas pintar o sete! aceitar bolinho de lama
trepar na figueira com filho, comer os figos
redondo, mole, lambuzado de mel,
comê-los sentados na árvore perfumada,
na manhã fresca, e clamar rindo, como se está bem vivo!
rebolar na neve, correr na chuva de galochas,
 ter guache nas mãos e mochila no coração!
ser mãe é dificil, mas é atitude!
É muito usar jardineira e bola de gude
pouco verniz e salto alto!
É carregar tesoura e cordel e cola num pincel,
conserta brinquedo quebrado e  coração de amor partido!
Ter chave de parafusos é indicado na mochila!
Apertão nos parafusos soltos do filho,
que desanda de roldão,
que pede bitola no calçadão da vida!
ser mãe é atitude!
É ter mochila no coração...

...... é ter mochila no coração .....

Chantal Fournet

Maio 2013

(participação Poema Colectivo ComELA-Brasil)

cute+barrinha1.png


Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

SIMPLES ASSIM...

3541929755?profile=original

SIMPLES ASSIM...

Poder com simples viver
fazer meu fogo em chão,
colher amores como amoras
as aves ouvir alienada,
com natureza ligada!
desejo só possível a alguns!

poucos o querem...
cadinho experimental
no bico da ave levado,
em voo horizontal de livros
lembrados e escritos
por pluma de orvalho matinal...


Viver...

3541929741?profile=original
A noite esconde em seu vestido brilhante,
mil músicas, perfumes,
raras essências
húmidas e túrgidas,
o que parece noite cerrada
nada mais é que uma aurora....

  • 3541929632?profile=original

 

10 Abril 2015
Chantal Fournet

Portugal

3541929746?profile=original

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

SERRANIAS...

3541928747?profile=original

Serranias...

Ai que saudades de assim caminhar!

Desafio, equilibrio, entre rochedos e resvalos!

Perfumes de urzes, zimbros, cheiro cabreiro!

O puro traçado dos penedos destacar,

verdes, azul-gris e ocres líquenes abraçar...

Ai que saudades!

chantal fournet

Agosto 2013

Fotos:Monsanto (Beira-Baixa ) - Portugal

do album "montanha mágica"

autor: António Neves Dias

Caminheiro serrano, incansável!!

3541928649?profile=original

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

3541928536?profile=original

TRÍVIOLETRA (TC): ORVALHO

O lhos d'água // TAPETE TONS DE VERDE // sons, sabores, cheiro da noite! (1)
R eflectindo luz // pérola líquida // orlando verde haste (5)
V ale dos ventos mansos // água: gota a gota // sonhos, folhas e galhos! (4)
A gota esperada // terra seca // olhos para o alto – nada verde! (7)
L uz em silêncio // no verde do mar // orvalho é vela no ar (2)
H úmida luz condensa // despida sereia seresta // irisada (3)
O rvalho serena vales // verde tapete de folhas // tons da terra (6)

Vânia de Castro 1, 4

Marco Bastos, 2
Maria-José 3
Arlete Piedade 5
Celinha Viol 6
João P.C.Furtado 7

TRÍVIOLETRA (TS): ORVALHO (TS= ordem sequencial, como foi criado o poema)

O lhos d'água // TAPETE TONS DE VERDE // sons, sabores, cheiro da noite! (1)
L uz em silêncio // no verde do mar // orvalho é vela no ar (2)
H úmida luz condensa // despida sereia seresta // irisada (3)
V ale dos ventos mansos // água: gota a gota // sonhos, folhas e galhos! (4)
R eflectindo luz // pérola líquida // orlando verde haste (5)
O rvalho serena vales // verde tapete de folhas // tons da terra (6)
A gota esperada // terra seca // olhos para o alto – nada verde! (7)

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

Dia de Anos! Dias de Sempre!

2ciosy.png

Dia de Anos...

Dias de Sempre!

Que ninguém nos anos me deseje paz.

Que ninguém me deseje paz

quando meu corpo se imobilizar

que ninguém me deseje paz!

 Desejem-me bênçãos divinas e celestiais,

 digam que o Céu e a Terra

estão comigo!

 Digam que trazem em si

as Árvores as Ervas as Águas e as Flores,

 Músicas e Cores!

que seus abraços carregam a Luz e o Sol

 Estrelas, talvez mesmo a Lua.

Mas quando preso meu espírito ficar

na imóvel carcaça bem viva,

nunca! nunca!

me desejem que fique em Paz!

 

Quando viajar para o Todo Infinito

aí sim!

Terei! Estarei! Ficarei

em paz!

Desejem Energia e Amor

Vivacidade da minha Vontade,

da minha Mente!

Mas nunca! Nunca

me desejem paz!

 

Porque Paz

terei na Morte Final

Paz total...

 

3541920821?profile=original

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

Enfant de Guerre / Criança na Guerra

Enfant de Guerre

Entraîné et balloté
regard perdu, le visage vide
l'espoir égaré
parmis l'amas de débris
 petit brin de vie au fond de l'âme
source inquiète du néant

l'essor de la mort lache ses nausées fétides
 Terre d'hommes éventrés troués châtiés
impitoyable la mort sonne le glas

 la mer de boue et de sang
entoure de ses bras l'enfant
 petit brin de vie palpitant et surpris

regard perdu et hagard
 La Vie, qui es-tu?..
Qu'est-ce donc la vie?...
dans cet immense vide ...?
                                          chantal fournet
                                                                     (17 Outubro 2014)
***

Criança na Guerra


arrastada, sacudida
 rosto vazio, olhar perdido
manietada esperança
entre destroços e ruínas

 uma réstea de vida no fundo da alma

 inquietante fonte do Nada
o rasto da morte larga seu vómito fétido
 Terra de homens esventrados,
punidos, despedaçados

Impiedosa a morte toca a rebate
o mar de sangue e de lama
envolve de seus braços a criança
titubeante vida, surpresa e palpitante
olhar assustado e perdido 


Vida, quem és tu?
O que é então a Vida?...
neste vazio imenso ...?
        
                                                              chantal fournet
                                                                          (29 Outubro 2014)

3541895238?profile=original
Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

Seria da minha parte a maior falta de Gratidão, sensibilidade e de Amorizade, falhar este momento de festejar o Aniversário dum Portal de Beleza, Dignidade humana e de Cultura.

Tenho por este Portal, uma quase devoção. Trouxe-me algo de muito, muito importante, à existência humana: Estímulo! no combate a uma inércia creativa, que insidiosamente, se vai instalando na mente, nas células do "deixa-andar" e do "para quê...?" !

Fiz meditações de grupo, em várias épocas, de certos anos, nas Aberturas transcendentais e Quânticas, de Portais do Universo...

Mas este Portal trouxe-me algo, que os outros, não me trouxeram no imediato prático, apesar de me terem trazido na Energia subtil, ao meu corpo Etérico, não nego!

Grata fico a todos os Peapazianos, que me acolheram e me têm honrado por seu apreço, visitas aos meus escritos e sobretudo até encontrarem qualidade no que escrevo!!! Ok! Falsa modéstia é tão mau como excesso de orgulho! rsrs Há certas coisitas minhas que até gosto delas!! Mas devo isso ao Portal PEAPAZ e aos Peapazianos!!!

Querida Sílvia Mota, nossa querida Mestre cheia de carinho, delicadeza e muita firmeza, sempre que necessario, É devidamente a grande Felicitada, pois nunca sem Ela este Portal existiria! Sem ela não teria a Dimensão humana e cultural!!

Aprendo e continuo a aprender com Mestre Sílvia Mota e todos vós!

GRATIDÃO é pouco!

P ermite ser Livre, em letras d'ouro e de diamante

É a Luz que determina

A mizade e Amor universalmente sentidos!

P roteção abençoada das plumas de tinta

A lento digno e etico, humanidade em flor em

Z imbório, onde musas juntas, dos poetas são inspiradoras!

PARABENS PEAPAZ!!!

3541928304?profile=original

3541928286?profile=original

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

Trivioletra TC: STEPHEN

S uperação // força do amor // igual á ciência? (5)
T oda a matéria // energia pura // mente apura (7)
E LA não O venceu // forte mente Livre // sem Medo vive (4)
P olêmico físico // ateu // universo se cria do nada. (2)
H awking e Jane // VIDA D'ELA // doce Amor_a canela (1)
E la bela ama // riso desarma // presença calma. (3)
N as verdades do Universo // leis da matéria // nada de abstrato. (6)

Maria-José Carvalho Dias 1, 4
Celinha Viol 2
João P. C. Furtado 3
Arlete Piedade 5 ,7
Marco Bastos 6

Trivioletra TS: STEPHEN

H awking e Jane // VIDA D'ELA // doce Amor_a canela (1)
P olêmico físico // ateu // universo se cria do nada. (2)
E la bela ama // riso desarma // presença calma. (3)
E LA não O venceu // forte mente Livre // sem Medo vive (4
S uperação // força do amor // igual á ciência? (5)
N as verdades do Universo // leis da matéria // nada de abstrato. (6)
T oda a matéria // energia pura // mente apura (7)

http://youtu.be/U_ytm34YVCU

http://www1.folha.uol.com.br/…/1405635-duas-horas-com-steph…

TS= Trivioletra Sequencial

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

NETOS - TRIVIOLETRA compartilhado (T.C.)

http://perolascraps.p.e.pic.centerblog.net/3weeni3p.gif

 NETOS

N a vida encanto // abraço acalanto // alegria no ar (2)

É a petala aberta  //  licor saboreado // força motriz  (1)

T empo sem pressa // só risos e gargalhadas // mundo colorido (4)

O uço no cristal  // macio tonteia // riso tinindo preciso (3)

S onho sereno // a_voz dELA sem_canto // É festa florida (5)

Maria José Chantal F. Dias  1, 3, 5

Vania de Castro 2, 4

Image du Blog perolascraps.centerblog.net

Publicado por Vania de Castro em 22 outubro 2014 em POESIAS DE ONTEM E DE HOJE
Para saber mais sobre a Teoria dos TRIVIOLETRAS abrir o link:
Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

Tes Yeux Maman...

TES YEUX MAMAN

Maman!

La joie de te donner

mil et un bombons dorés

comme des châtaignes glacées

comme des sxonces précieux

cachés au fond de tes poches

cachés au fond de tes yeux

mordorés et verts comme les pommiers

tantôt azur comme les cieux

gris comme un lac en tempête

mais toujours en mille paillettes

toujours vibrants de mil feux

Maman...

Comme j'aimerais te redire tout ça.

Ce que disaient tes yeux...?

tu le cachais toujours trop bien...

Tes yeux mordorés,

tes yeux de porcelaine des prés.

                                                                      chantal fournet

                                                                     (Junho 2011)

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

Vindima

3541760442?profile=original***

A Vindima

 chiam carros de bois

Vão pesados ao lagar

açúcar pega-cola nas ruas calcetadas

chia que chiam canga vai canga vem

gemem as rodas balançadas

canga de bois juntam dornas e tonéis

regurgitam cachos negros cachos doirados

caracóis d'ouro soltos

suor rebenta, testas curvas

cheiro de sol, terra e parras

fogo de abelhas 

cepas tortas, torcidos corpos, túrgidas uvas

mãos nodosas de acúcar e sumos pejadas

malvasia-rei, malvasia rabo-de-boi

malvasia-fina e moscatel, dedos-dama

verdelhos, afrouxeira e trincadeira

boiada vai lenta, fulvas cabeças pesadas

roçam cheiros, roçam açúcares

batem facas, batem pés no lagar

zumbem abelhas

e tu Díonisio ou Baco,

tu cheiras a mosto e teu rosto

é capricho do sol e calor,

pó da terra e acúcar-mel!

                                                chantal fournet

                                                                     ( 2012 revisto 2014!)

***

3541760853?profile=original

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

Noite.....

palavras e letras,

soltas garatujas

ideias e mitos

devaneio em fumo de cigarro

volutas sinuosas

cheiros de couro acre,

almíscar forte, animal,

penetram a pele ambarina.
roça a barba, forte, ferrea,

fogo aceso em lume selvagem

roça na pele

enxame de abelhas

roça veludo-seda

quente, doce

corpo forte em quase dor.

olhos e bocas em fogo

sátiros, faunos, ninfas,

musas ou sereias

amor na dança de chamas!

robusto braço erguido na noite

arde a húmida gruta

prenhe de desejos

bocas sequiosas

de ti de mim de nós!

altar pagão se ergue

no profano mítico Olimpo

dos deuses da Ática e da Egeia

Minotauro em tesão

Zeus raptando Europa!

tesão embriagador!

 

memórias imersas

no âmbar do whisky

nos vapores do malte

na suficiência perfumada da noite

enquanto a nudez nossa

grita

no reflexo mudo da lua


Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

PEAPAZIANOS ...FELIZ ANO NOVO!!!

Queridos Peapazianos

que este ano de 2013 

nos traga a todos

a ALEGRIA 

a Luz Cristalina transparente da Sabedoria

com humildade e preserverança

Com muito Sonho

UTOPIA

que se busca e alcança

2013 CINTILANTE

PARA

TODOS!!

Saiba mais…
BRONZE BABPEAPAZ

UMA MEMÓRIA DE NATAL!

Na Covilhã, corria então o Natal dos meus 4 anos; bem, já era véspera dos meus 5 anos, rsrsrs! Depois de fazer as minhas orações da noite, junto ao presépio iluminado, que a minha mãe, com "minha ajuda", tinha feito na nossa sala. Era atapetado de algodão branquinho e algum musgo fofo, verdinho! Dei beijinhos ao Menino Jesus, ao meu pai e à minha mãe, e lá fui para a cama, ansiosa pela manhã seguinte, em que Jesus viria talvez ver o meu sapatinho, que eu já deixara junto ao presépio!!
Na manhã seguinte, muito cedo - nessa altura eu levantava-me muito cedo rsrs - levantei-me e corri para a sala ver o sapatinho! abri a porta... e.... olhei embasbacada, de olhos arregalados, para o cenário que tinha diante de mim!
A mesa estava posta, com chávenas de chá, bolo-rei meio comido, o bule com o resto de chá já frio e o açucareiro destapado, migalhas na toalha e mais coisas certamente, mas que eu não vi! Não vi prendas, não lembrei do meu sapatinho, nada!! Só VI uma coisa ....
Corri corredor fora gritando "Mamã, Papá, depressa! O MENINO JESUS VEIO CÁ A CASA TOMAR CHÁ E BOLO-REI!! ELE ESTEVE AQUIIIII!! "
E assim foi o meu doce Natal dos meus 4 anos, cuja imagem e sons, daquela criança, estão vívidos na minha memória!! porque, eu dizia que sim com a cabeça, mas o meu coração continuava a achar que, ELES, os grandes, não sabiam o que diziam!! Jesus tinha estado ali a tomar chá! e ELES não entendiam!!!
  • A Christmas Carol
Saiba mais…