Posts de Joaquim Custódio dos Santos More (267)

CIDADE SUFOCANTE

3542076652?profile=original

Um dia disse que gostava de viver

Numa grande cidade.

Ou até naquela mais pequena

No centro do país

Mas duvido que lá seria feliz.

 

Sempre gostei de mentir a mim mesmo

Para fugir daquilo que não quero

Quando passo pela cidade

Lavo o rosto nas águas turba e poluídas

Saboreio o pão da manhã

Sentado no banco do jardim

Afasto as mágoas

Que vão se arrastando em mim!

 

Já não há lugar para viver

A floresta assusta-me.

Com suas árvores desorganizadas

Me olham com ar assustador e sombrio.

Na luz acinzentada aves de rapina cacarejam

Com um olhar ameaçador que me provocam dor  

Assusta-me quase tanto quanto

Fazendo-me refugiar no abismo!

 

As folhas escondem o sol reclamando a sua dor

Com um rugido acusador,  

Fogem com razão provocando-me

Uma profunda solidão

As estrelas refugiam-se

Com a incúria daquilo que veem

As ações de obras humanas

A provocar danos no meio ambiente.

 

Se soubermos cuidar…

Matamos a poluição, espantamos o cinzento

E abriremos a porta à paz e à luz.

Se tivermos talento

Corremos com a assombração e fazemos desabitar

A solidão…! 

 

 

Joaquim Moreira

16-02-2018

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

ESCONDIDO NA NOITE

3542074983?profile=original                                                 

A altas horas da noite…

Revirava-me nos lenções

Era uma daquelas noites sem dormir

Saí de casa caminhei pela rua

Olhando o reflexo das estrelas a meus pés!

 

Fui relembrando à luz das estrelas

Das coisas boas que não fiz 

E assim fui caminhando sem rumo.

 

Existe um lugar onde quero estar

Mesmo sabendo que o verniz pode estalar.

Minha mente atrapalhada

Deixa minha vida estagnada

Meu coração está confuso e pesado

Fazendo-me ver o tempo enevoado…!

 

Ao passar da noite perdi-me no caminho

Ou ele perdeu-se de mim.

Mesmo assim fui andando

Por calçadas estreitas e enlameadas

Saí para encontrar parte de mim

Mas a luta era grande entre si

E no meio da noite eles agrediam-se

Uma parte dizia não querer nada de mim

Mas a outra agredia-se tão ela quanto eu…!

 

Sempre faço por declamar

Com toda a minha força

Pedindo motivos para ficar.

Mas não me deixem escolher…

Para que ninguém venha a sofrer…!

Nem cometer os mesmos erros doutora.

 

Depressa amanheceu, imaginei convictamente 

Que nessa noite pouco tinha a perder

Mas penso que um dia possamos nos converter.

Não me falem em promessas

Uma vez que nem consigo cumprir as que já fiz!

Mais perturbado ou menos vou caminhando.

 

Ao amanhecer vi que as estrelas tinham sumido

E me fiz a mesma pergunta onde foi que não estive

E assim, caminhei chegando ao local de onde saí

Convencido que afinal não me encontrei…!

 

Joaquim Moreira

24-01-2018  

 

Saiba mais…

RELEMBRAR

                                                                  3542073520?profile=original

Dizias-me tu

Que a um amor nada se esconde

Nem o medo quanto mais a dor…

Aconchega quando se justifica

A beleza de uma flor.

Essa sim guarda-a dentro de mim

Mesmo que a intempérie transforme a flor  

O brilho da sua cor ficará num esplendor.

 

A teus olhos nunca esconderei nada

Mesmo que exista medo e dor

Guardarei em mim uma alegria contida

Essa que foi por ti fornecida.

O Amor pode ser um sentimento antigo

Mas quando recomeça é mais um amanhecer!

 

Como não existisse o passado

Rasgarei nuvens quando o céu ficar estrelado!

Porque hoje o sol mantem-se calado  

Aproxima-se um novo universo  

Quando a neve se dissipar  

E aí sim voltaremos a sonhar

 

Deslumbrar-me-ei quando despertar o novo dia

Se por acaso o Sol nascer com alegria.

Se não existisse o mau tempo

Não teríamos saudades da Primavera!

Ao longo da vida passam por nós

Várias Primavera

Mas há uma que nos faz lembrar de veras!

 

O presente contextual mais aconchegante

É baseado num passado interessante…

Quando na realidade é impossível ser esquecido!

 

Mas a atual vida faz mais sentido

Se soubermos perdoar os erros do passado.

O tempo pode já não ser muito perlongado

Mas as emoções podem perdurar  

Até ao dia que tudo acabar…!

 

Joaquim Moreira

11-01-2018

 

 

 

Saiba mais…

DESENCONTROS

Ao cruzar contigo
Naquele lugar agradável 
Entre outros que não o são 
Sem procurar me encontrei 
Com o teu olhar serpentino 
Olhaste para mim 
E eu com o meu jeito desajeitado 
Fiquei embaraçado!

Sonhei, sorri e fui acreditando 
E tu me fizeste voltar a viver 
Mais uma nova emoção.
Com a tua voz suave mas rouca
Mudaste meus hábitos de vida.

Mas naquele dia que escureceu!
A noite chegou, e eu lembrei-me… 
Que o melhor seria sonhar e sorrir para mim
Nossas vidas encontraram-se e amaram-se 
Mas num curto espaço de tempo separaram-se!

Hoje és a canção que eu oiço todos os dias 
És o meu abraço sem o teu espaço. 
Continuas a ser o pedaço do meu pensamento. 
Já não me importo do futuro 
Mas guardarei sempre como um presente 
O dia em que focaste o teu olhar no meu.

Não foi a minha pálida cor de pele que te envolveu 
Mas sim a inspiração do beijo que se deu
O beijo que não foi esforçado 
Nem dado ao acaso
Foram assim beijos dados sem fim…!

Hoje não sei se para ti 
Somos um caso do passado 
Só sei que para mim serás um caso do presente 
E ficarás na minha mente para sempre!
De olhos fechados 
Vejo-te em espaços compassados.

Se não te esqueceu! 
Espero que penses como eu 
Aquele dia na tua mente até pode ter morrido 
Mas vai ser impossível ser esquecido…!

Joaquim Moreira 
6-12-20173542070892?profile=original

Saiba mais…

ANDEI POR AÍ

                         

Passei por lá para dissipar meu tempo!

Quase sempre mal-humorado…

Fui queimado pelo sol tropical

Onde senti quase tudo fazer-me mal

Pensei que algo me podia esperar!

 

Enquanto vi passar o tempo

Com os meus incompreensíveis desalentos

Mergulhei num lamento febril

Além de campos incrédulos e visões

A realidade foi desaparecendo

Com a sombra das longas e negras noites…!

 

Para quê martirizar-me para de seguida me advertir

Mas quando olho no horizonte  

Vejo que não dá em nada

Porque não há espaço numérico  

Uma vez que o certo sai sempre pela porta estreita!

 

Os dias vão mingando

Vão-se escondendo na escuridão

É verdade que batemos com os punhos no chão.

Desalentados por ver o mundo

A não passar de uma elozão

Enquanto as ervas daninhas

Creche em nossas ruas

Vamos abrindo a porta

Para aqueles que menos gostam de nós…!

 

Quando perguntei

Valerá a pena recomeçar…?

A resposta foi-me invocada

Faz o favor de não te arruinar…!

Com os meus velhos pensamentos mais além

Simplesmente sozinho não os consigo vencer

Com receio vamos criando a nossa prisão

Devendo-se à consciencialização

Não quebramos cordas desgastadas

 

Mas se acordar e ver

Os olhos de alguém em pensamento  

Guardo a visão do seu rosto

Acreditando num dia diferente…!

 

 

Joaquim Moreira

14-10-2017

 

 

 

Saiba mais…

SEMPRE NO PRESENTE

3542063901?profile=original

 

Todos sabem que pensar

No passado

A vida vai-nos passando ao lado!

Mas há pedras do xadrez

Que não podem ser mudadas.  

 

Parar no tempo

Não é fugir da estrada

É refletir é esperar sem estagnar.

A vegetação será a mesma

Se tu o quiseres.

 

Não vale a pena resistir ao tempo…!

Depois que passou o vento

Deliberadamente permiti

Temporariamente uma vida a solo.

 

Pairou no teto sombrio uma escura harmonia!

Sem sol e sem luz do outro lado do Ceu,

Mesmo assim debrucei-me sobre a queda

Daquele amor interrompido.

Com a sobra de tempo criei novas canções

Mas sempre fiel às mesmas convicções.

 

Não é de loucos, mas serão poucos

Os que viverão um amor sozinho

Na espera que o vento traga

O que os braços não podem alcançar.

 

O Mar passa a vida a reclamar

Mas até ele vive sozinho apaixonado

Por coisas que vê do outro lado.

No sol de Primavera e no Sol de Verão

Vamos falando em silêncio.

Até os corações mudos batem mais forte

Quando sentem que o amor sopra

Do outro lado do mar.

 

Mesmo aquelas árvores sem nome

Perturbam o meu coração chamando-me à razão

E com isso alumiam o meu sorriso melancólico.

Nada ficou igual…

Desde aquele fim de tarde que o amor aconteceu

Vive e viverá dentro de mim e nunca mais morrerá…!

Joaquim Moreira

18-08-2017

 

 

 

Saiba mais…

NÃO VENS A SABER

3542062689?profile=original

Sem te ver
Sinto teu olhar triste 
Chorando como uma fonte na serra florestal 
Quanta vezes não somos capazes 
De levar a cabo a conquista que ficou para traz…!

Escolhi o amor 
Sem me importar da dor… 
No caminho fixei a minha verdade
Foi no enxergar que fui deixando passar… 
Perguntei-me muitas das vezes 
Porque foste a minha eleita!? 
E como fostes a única pessoa
Mais linda e mais bela do planeta…?

Hoje já não sabes quem sou 
Mesmo que não saibas 
Vivo na mesma intensidade 
Até por coincidência na mesma cidade
Neste labirinto nunca mais encontrei a tua propriedade!

Não foi o tempo que me fez procurar
Foi a simples natureza 
Que me fez encontrar alguém para amar 
Procurei, e nos teus olhos encontrei 
Mas sinto que não sou 
Aquilo que ainda hoje procuras!

Nada do mundo vai levar-te de mim
A distância que nos separa para mim não existe 
Mesmo sendo um amor triste…!

No mundo tenho o areal e mar para olhar.
Vejo do outro lado 
Uns olhos do tamanho de um solar 
Que me vão deixando fixar 
Nas canções que oiço chorar.
Procurei o sol e encontrei 
Mas não sou a luz que procuras 
Vives sem mim no pensamento 
Mas sem tormento, não existo sem ti…!

Joaquim Moreira 
29-07-2017

Saiba mais…

ESCRITOS NO SONHO

3542059996?profile=original

O sonho estava apagado!

Senti calor não era do teu corpo.

Olhei em redor o leito estava vazio

Ao mesmo tempo, senti frio!

Num momento um revoltante vazio

Cai sobre a minha quimera.

 

Revirei pensando sonhar

Adormeci por cansaço.

No sonho pedi o que perdi 

Mas nada de ti chegou

Ao longo da noite

Pensei apagar o que tanto escrevi

Principalmente aqueles escritos

Onde tanto te ofendi.

Hoje jamais me empunharei a ti.

 

Fico na espera do teu abraço

Se algum dia passares por aqui

Cuidarei do teu inteiro ser…!

Se por ventura acordar

Espero poder-me espantar…!  

Rasgarei e iluminarei frases escritas

Para que teus olhos brilhem de novo.

Nosso amor só será eterno

Quando não for necessário dizer

Para sempre.

 

A noite resolveu terminar

Sem que eu vice o brilho do teu olhar.

Num estante os raios do sol fez-me acordar

Num ressurgimento sorridente

Pela convicção que amanhã

Irei abraçar-te novamente.

Moverei meus sentimentos em novos

Pigmentos de cores suaves e leves.

 

Os chamados sonhos não os “são” 

São momentos de imaginação

Quando os olhos fecham

Por possíveis e impossíveis…!

Joaquim Moreira

24-06-2017

Saiba mais…

NO TEU OLHAR

3542059300?profile=original

Sem contar cruzamos o mesmo caminho  

Já era tarde o dia estava igual ao de hoje

Cinzento triste e chuvoso.

Ao passares fixei meus olhos no teu rosto

Triste e sombrio. Refleti silenciosamente

Dizendo para dentro já é tarde!

 

Não há tempo para recomeçar.

O passado foi. Fiel foi a queda rápida.

Despedimo-nos naquele dia de vento!

Hoje apenas os olhos

Escrevem no pensamento.

Nas palmas das tuas mãos

Perdi o aceso, limito-me a ler

Descaradamente o teu rosto.

 

As linhas sinuosas que se cruzaram

Em nosso caminho

Alteraram por definitivo o nosso destino

Não te procurei, não me procuraste

Indiferentes, cruzamo-nos

Naquela calçada de cubos graníticos  

Sorri, não falamos.

Recordo o dia que corri ao teu encontro,

Foi uma chama que se acendeu

Para nunca mais se apagar

Depois de acesa caminhamos

Sobre as pedras da rua mal calçada.

 

Hoje são os olhos que falam

Fechamo-nos num sórdido silêncio

Sem esperança da daquela abonança.

Se fosse pessoa de fé acreditava

Num recomeço depois da morte

Hoje é tarde demais para voltar

Mas vale a pena recordar a tua fina e ágil cintura

Sem esquecer o teu movimento luminoso!

 

Joaquim Moreira

14-06-2017    

 

 

Saiba mais…

ESTRADA LONGA

3542057340?profile=original

 

Muitas pessoas entram

Rodando na nossa via

Umas ficam outras vão

Há sempre aquelas que deixam

Fragmentos em nosso coração.

 

Para suportar teremos de usar

O pensamento!

Sem ira sem palavras se afoga o perigo!

Nem todo o mundo é nosso inimigo.

 

Se o pensamento nos trai

A culpa é nossa!

Quando se ama e se perde

Não é perder dinheiro nem tempo

É perder pedaços de nós…!

 

Todos somos obras de arte

Com defeitos concebidos pela natureza

Com mais risco menos risco

Com mais rugas nemos rugas 

Nem a própria natureza foge a esse risco!

 

Apesar da longevidade

Não temos tempo suficiente para viver

Nem cometer todos os erros

Pintamos na tela quele rosto

Guardamos em nossa memória

Criamos histórias misteriosas  

Mas temos medo de rasteiras manhosas!

 

Esquecemos que o ontem foi história

Convictos que o amanhã será mistério

Por essa razão é sempre melhor viver o presente.  

Sem pensar no amanhã não projetemos

Mas desfrutemos apenas o que fica!

Joaquim Moreira

16-05-2017

 

 

 

 

Saiba mais…

MINHA ENTIDADE

Não significa nada

Meu futuro muito menos

Tudo se vai desvanecendo

Na vasta escuridão

Os raios do Sol escondem-se

As nuvens estão hesitantes

O brilho ficou oxidado!

 

Por onde viajo nada me acalenta

Os meus pensamentos permanecem em ti

Vais diluindo numa sombra sem fim

Teus olhos não quer enxergar

O que prometemos fazer

Pensas que o que fiz foi por querer.

 

O mundo tem sido um lugar solitário

Que nos vai sufocando pela espera  

Encaminhando-nos para o isolamento

Provocando-nos um vasto sofrimento.

Aquilo que parecia um mar sereno

De águas quentes e límpidas

Hoje é uma água poluída…! 

 

A esperança não se afoga

O vento um dia nos levará

Para o mesmo lugar onde começamos.

Não me deixes livre…

Não faças do nosso passado uma recordação

Recorda como um dia perseguimos o Sol

Quando ele alcançava as estrelas da noite

Isso guardei para sempre na minha memória.

 

Nesse dia fresco de Céu azul

Nossas vidas começaram!

Quando fecho os olhos

Sinto o bater das tuas asas de veludo

Amaciando meu rosto como sabias fazer

Naquela Primavera hipnotizaste-me lentamente

Até ao ponto de eu ficar estático permanentemente…!

 

Um dia nos encontraremos

E com o meu acreditar irás

Colocar tuas asas em mim

E aí sim podemos voar novamente

Sem nunca mais lhe pôr um fim…!

 

Joaquim Moreira

08-05-2017

 

 3542056243?profile=original

Saiba mais…

EXCESSO DE ZELO

3542053443?profile=original

 

Quero aquilo que hoje alguém  

Chama do passado!  

Pensar e refletir mais

Retomar para recordar

Os antigos banhos de chuva

Com o cheiro a terra do campo.  

 

Não me apetece esperar muito mais!

Quero olhar nos teus olhos

Esquecer quando me revelares que te fiz sofrer

Quero lembrar os momentos que me fizestes sorrir…!

 

Quero-te abraçar sem te magoar!

E com certeza nunca te pedirei desculpa

Porque não sinto culpa!

Se um dia desertei foi por medo

De te perder!

Se errei paguei…

Porque nunca mais te encontrei…!

 

Vivemos na mesma cidade

Não sei se algum dia nos cruzamos

Com o passar dos anos

Nossos corpos foram esculpidos

Nossos rostos foram desenhados

De outra forma.

 

Se por ventura um dia te encontrar

E se ainda for possível reconhecer-te

Vou dizer-te, que estás mais ao menos igual!  

Mas nunca te vou dizer

Que te amei e amo mais ao menos!

 

Meus sentimentos

Serão sempre uma verdade

Jamais serão inseridos por caridade

Se pensarmos amar por caridade

Fazemos uma terrível maldade

 

O tamanho do amor que sinto por ti

Não pode continuar a crescer,

Porque pode cair e votar tudo a perder

Apenas necessita saltar e revelar-se

Em toda a sua magnitude…!

 

Joaquim Moreira

10-04-2017 

 

                                                                    Tela: 2017- Joaquim Moreira

    

Saiba mais…

PERFUME DE PRIMAVERA

3542051315?profile=original

Soltou-se a roseira

De folhas sedosas e perfumadas

Partilhou botões

Deixando-os cair sobre meu rosto

Sombrio e frio.

 

Nos teus olhos os meus viajam…

Num olhar suspenso inquietante   

Eternizando a memória impossível

E inexistente…!

 

A cada momento recordo

Sentindo a macies

Daquele gesto mágico e furtivo

Da tua presença imaginária  

Vou guardando enquanto persisto!

 

Todos os dias tento fazer sabotagem ao calendário

Mudando as datas para viver na ilusão

Mentindo-me e fazendo-me acreditar

Que o tempo não passou.

 

Nestes anos de demora tento acalentar-me

E vou perpetuando-te na memória do meu ser

Desse lado veio uma beleza amadurecida

Que guarda tanto mistério!

 

Com esse silêncio misterioso

Arrebataste meu corpo

Ficando ele ao teu dispor

Bebestes a minha emoção

Fazendo-me acreditar

Na prometida e eterna paixão…!

 

Por muito bela que seja a canção

Só vai existir a razão se ela for cantada

Só assim poderá ser lembrada

Com emoção amor e paixão!

 

Joaquim Moreira

30-03-2017 

 

 

Saiba mais…

O TEMPO NÃO APAGA

3542049109?profile=original

 

O que é feito do brilho

Que vinha do sol…?

O que é feito da frescura

Da cor inconfundível que vinha dos teus olhos?

 

Daquele sol não vejo mais nada!

Apenas enxergo uma tempestade

De falta de ternura.

Mas meus olhos continuam

A ver aquela linda mulher madura.

 

Olho a roupa espalhada no chão

Essa sim continua na minha imaginação.

 

Como vultos perdidos na cidade.

Perto daquele curso de água natural

Rasgamos dos corpos as roupas rapidamente

E vestimo-nos lentamente.

Era a ternura que fazia vibrar a gente…!

 

Enfrentava-mos permanentemente aquela gente

Que da nossa ternura sorria

Para nós tanto fazia.

Vivíamos numa leve paz e numa enorme harmonia

Hoje somos dois corpos de granito foscado 

Onde as nuvens abafam o som das palavras

Sobretudo na sombra de uma despedida  

Meus olhos sentem que foi mal medida…!

 

Na mesma terra havia água e fogo

Mas puseste de parte fingindo

Que haveria reencontro

Escondeste-te no parque da memória fugidia

Mas não sabias o que na realidade querias

Fizestes de conta que era só por uns dias

 

Por culpa dos dois deixou-se cair

O que de mais belo havia

Onde tudo não passou de uma fantasia…!

 

Joaquim Moreira

11-03-2017 
 

Saiba mais…

O PRESO OLHAR

 3542047808?profile=originalO teu magro olhar

Não me convence nem me faz parar

Do objetivo que nós um dia

Quisemos acalentar…!

 

Tu sabes, e eu sei!

Que vivemos num mundo

Onde o que chamamos de bonito

É apenas o que está à venda!

 

As pessoas riem-se

Dos nossos dedos grossos e machucados

Devendo-se ao esforço sempre foram mal tratados

Sem perguntar o porquê

Afastam-se sem dar chance, à nossa fragilidade

E há nossa sensibilidade…!

 

E com isso as folhas vão caindo no chão.

Passando de verdes para amarelo turrado

Sendo chutadas pisadas e mal tratadas…

 

Contudo escolheremos ser fortes

E com o poder de sermos nós  

Sem perdermos as nossas convicções…

O bastante para ser-mos honestos.

 

Com vontade vamos dizer ao mundo

Que não precisamos ser da mesma maneira

Um dia vamos passar pelo caminho que nos apetecer

Mesmo sabendo que alguém nos quer bater  

Não importa saber se vamos vencer ou perder…!

 

Temos bastante loucura para continuar

E isso ninguém vai poder mudar

Amar quantas vezes é a pior forma de ter.

Precisaremos dar tempo

Mesmo sabendo que alguém vai rir…

De qualquer maneira,

Levantemo-nos e fiquemos como somos…!

 

Joaquim Moreira

28-02-2017

Saiba mais…

FOLHAS SOLTAS

3542043572?profile=original

O bom tempo que floriu no Outono

Agora eu sinto que ele se foi.

A Camélia do meu próprio sonho

Era de pensamento jovem, era selvagem!

 

Me fez sentir diferente

Me levou onde nunca tinha ido!

E esses belos dias

Mantenho perto do meu coração.

 

Tarde da noite as canções encaminham-se

Pelo mesmo caminho em melodias, fazendo-me 

Recordar o mesmo ninho.

 

Continuo a pensar no mesmo Outono

Com isso sinto-me triste…

Olho para a planície

E sempre digo, olá Camélia, 

Camélia de folhas verdes e flores rosadas

 

Estou perdendo a vivão do teu olhar,

Mas pergunto-me se sou eu, ou se és tu!

Só sei que as palavras que dizemos

Não soam como outrora,

Diferenciam-se daqueles balanços

Das noites de sábado!

 

Conhecias um jeito de me enlouquecer

A ponto de não saber onde estava

Sem medo de me perder

Com o teu jeito me fizeste crescer…!

 

Todo o mundo sabia que vivia-mos

Num mundo só nosso…

Onde alguns botões deram um mau nome

Ao que era belo…

Mas todo o mundo também sabe

Que não sabemos dar um segundo olhar

Às coisas belas que existe…!

 

No mesmo mundo que é de todos

A cegueira esconde para não esclarecer

O que é tão fácil de ver…!

 

Joaquim Moreira

25-01-2017    

  

 

  

 

Saiba mais…

O VELHO BARCO

3542040034?profile=original

Barco sem rumo

Rumo que não me oponho

Nele encontrei tesouros

E lhe entreguei tudo o que procurei…!

 

Hoje encontra-se à deriva

Escondido naquele mar de solidão

Com vontade de fazer a rota certa

Mas já fustigado pelo tempo

Vai Navegando para fugir do fim.

 

“Hoje” acordo sem mim

Caminhado silenciosamente

Por não o poder ver partir

Barco triste envergonhado

Por se sentir à tanto tempo ali parado.

 

São cinas de navegante!

E de um barco errante

Que apenas navega pela força do vento

Com alguma perspicácia para não perder o talento.

 

Em dias tristes e vazios,

Sorri quando a saudade o atormenta.

Amarrado por cordas rompidas

Mata seu sonho de navegar

Mesmo sabendo que as ondas

O deixam passar…!

 

Barco com o casco rompido

Mas pronto a navegar para o outro lado do mar

Deixando para traz as aguas turmas

Que temam em o afogar

Sem o deixar sorrir antes do sol perder a luz!

 

Neste vento ligeiro

E nestas densas ondas

Do outro lado, acorda a doçura do sol poente.

Neste curto oceano de constante separação

Pois ele é o único que tem razão

E assim vai contornando

A minha margem de solidão…!

 

Joaquim Moreira

06-01-2017   

Saiba mais…

COLISÃO

3542038465?profile=original

Às vezes pergunto-me

Onde estive?

Quem sou, como me encontrei?

Fazendo-me crer

Como é difícil enxergar

Através de uma cortina esquartejada!

 

Aqui por minha conta!

E vezes sem conta…

Estou sempre a pôr-me

À prova daquilo que sou.

Sempre busco na minha mente

Aquela pequena estrela

Pedindo-lhe que me guie

Para o outro lado do oceano …!

 

Nas noites de pouco Luar

Sinto-me triste e deprimido,

Fecho os olhos interligando-me a ti!

Peço-te que me dês forças

Até que surja o sol da manhã

Para que Ilumine todos os meus temores.

 

No meu insano sorriso.

Existe lagrimas que não se veem.

Posso até perder mas tento esplandecer

Aqui por minha conta vou lembrando

Belas coisas que deixei escapar

Hoje não sei se ainda existe

O lugar que eu quero para amar!

 

Sinto meu coração em chamas que me cega

Mesmo assim vou caminhando

Só com uma parte de mim

E a outra luta por mim.

E no meio da noite eles me enfrentam

Fazendo com que eu me perca no caminho

Ou ele se perde de mim…

Mais uma vez preciso de sair

Para que talvez me encontre outra vez…!

 

Joaquim Moreira

31-12-2016

Saiba mais…

SONHO POSSÍVEL

3542036923?profile=original

Há coisas que na hora certa

O tempo resolverá!

A demora não significa perda!    

Tive de partir…

Sem pensar que deixava

Meu mundo tão vazio e frio…!

 

Quando me sento

Faço sempre a mesma pergunta

Como te deixei escapar

Naquela imensa escarpa  

Sem mais te poder agarrar…!

 

Algo estranho sussurra meus ouvidos

E suavemente me diz...! Tu não sabes

Mas não estás só!

Pois, estou aqui contigo em pensamento.

 

Faço por acreditar nos meus sentimentos

Sentindo frio enquanto todo o meu vazio flui…

Devendo-se à estreita saída de terra batida.

A espera pode ser eterna

Se do outro lado esperar também!

Sei que valeria a pena

Viver toda a minha vida contigo.

 

Ficarei aqui, mesmo quando a espera

Estiver fora da minha expectativa.

Como um pássaro voarei invisivelmente

Rodando em tua volta

Mesmo sabendo que ela pode ser remota.

 

Nem tudo depende de nós

Mesmo quando acreditamos

Mesmo quando o mesmo sonho

Une os pensamentos pelo mesmo desejo

Há sonhos e pensamentos

Que são o que penso

Mas penso ser tanta coisa

Que a história marcará, quem sabe…!?

 

Joaquim Moreira

18-12-2016

Saiba mais…

ASAS QUE CURAM

3542035630?profile=original

Espero que não estejas só sem mim.

Em todos os momentos preciosos

Não pude ficar.

Não é porque as asas quebraram!

Não te pude dizer…!

 

Mas há algo que falta fazer

Sem saber se posso dizer…

Com receio de rebater,

E bater com o incompreensível.

 

O paladar da tua pele

Salgou meus lábios

Matando-me de sede…

Sobre a pedra da fonte do prazer…!

Teu perfume impregnou meu corpo

Que nem o duche dissipou de mim. 

 

Segurastes nas minhas mãos

Sem me deixar partir  

Até a confiança cair…!

 

Sei que me perdi na estrada

Por aquela inocente safadeza

Pensei que não era necessário  

Dizer adeus….

 

Todas as memórias continuam a rodar

E o vento atrevido mantem-se a soprar

Levando de nós

O que houve de melhor para o mar!

 

O Céu contínua impertinente e cinzento

Fazendo parceria com o vento

E o Sol se põe,

E amanhã talvez nasça em outro lugar,

Ou renasça em qualquer dia,

Percecionando uma nova fantasia!

E tudo que nos venha parecendo em demasia

Que volte para nós e sorria…!

 

Joaquim Moreira

08-12-2016

Saiba mais…