Posts de João Ademar Ramires (354)

O MÁXIMO

Certo homem não gostava de seu próprio nome: MÁXIMO! Pedia, inclusive, que quando morresse, na sua lápide, não pusessem o seu nome. A morte veio, e seus familiares atendendo sua vontade, mas querendo homenageá-lo, em lugar de seu nome, colocaram uma placa com todos os seus títulos, diplomas, cargos e feitos que realizou em vida.Todos quantos liam esta placa em seu túmulo comentavam admirados, mas, este homem, foiO MÁXIMO!Uma piada com uma pitada de ironia.Uma coisa porém pode ser tirada como lição da mesma.Quem for fiel ao seu modo de ser sem falsidade, não poderá esconder o seu verdadeiro eu.Assim ocorre com quem encontrou a Verdade e se esforça por viver de acordo com ela.Seu modo de ser será visto e julgado pela humanidade.“Ide e vivei como testemunhas da Palavra! A humanidade quer medir em vós o valor da palavra! Lembrai-vos disso em tudo o que disserdes ou fizerdes! Ai de vós, se os seres humanos terrenos tiverem de duvidar de vós, por vos mostrardes diferentes daquilo que a Palavra da Verdade encerra!A própria humanidade, então, vos julgará! Pelos atos desta humanidade reconhecer-vos-eis a vós próprios!Modelos é o que a humanidade quer ver em vós! Sereis rigorosamente observados! Lembrai-vos destas minhas palavras! Até mesmo aqueles que não estão aptos a reconhecer a Mensagem, inclusive os seus inimigos, observar-vos-ão no intuito de descobrir erros em vós! E ai de vós, se ainda descobrirem erros! Aquilo que a humanidade inteira compreensivamente perdoa a qualquer um de bom grado, A vós não perdoará se encontrar um erro se quer!”Abdruschin MENSAGEM DO GRAAL NA LUZ DA VERDADENisto reside uma grande responsabilidade.Nosso modo de ser, é o nosso verdadeiro cartão de identidade.
Saiba mais…

A VOZ DO POVO

Muita coisa tem sido dita, muitos atos têm sido cometidos, muitas agitações, confusões e injustiças têm sido promovidas e justificadas com o uso equivocado da sentença: “A voz do povo, é a voz de Deus!”.Onde está o equivoco?Está no uso generalizado desta frase como justificativa de qualquer pronunciamento do povo, sendo que a mesma se justifica, tão somente, referindo-se aos ditos populares nascidos da intuição, os quais, por serem intuitivos, trazem em si, sabedoria.Lembro aqui alguns exemplos de ditados populares, verdadeira voz do povo, por seu valor intuitivo:“Quem semeia vento colhe tempestade” (Lei da Reciprocidade)“Dize-me com quem andas que te direi quem és” (Lei de Atração da Igual Espécie)“Quem cedo madruga, Deus ajuda” (Lei do movimento).A lista é enorme e de conhecimento geral. Estas sim, seriam as palavras que pronunciadas, poderiam ser denominadas a voz de Deus. As Leis da Criação* são a vontade de Deus na forma viva e atuante, logo os ditos que as contêm, seriam inequivocamente bem colocadas nesta definição.O certo mesmo segundo minha opinião, seria usá-las, sem, no entanto justificá-las com a afirmação de que a voz do povo... Assim, evitar-se-ia, que por um erro de interpretação, se viesse a conspurcar o nome sagrado com palavras e atos puramente racionais.Neste contexto, é necessário cuidado e reflexão ao justificar qualquer gritaria, agitação ou manifestação popular, como sendo ao mesmo tempo a voz de Deus!* Vide Mensagem do Graal NA LUZ DA VERDADE de Abdruschin
Saiba mais…

APOCALIPSE

A palavra apocalipseEm sua definição,Não é guerra ou, fim do mundo,Mas, sim, revelação!Todo o mistério que envolveA história da humanidade,Será agora desvendadaPor revelações da verdade.Das coisas mal compreendidasDesvendadas pela Luz,Está o nascimento eConcepção de Jesus.Ele nasceu de uma virgemE toda primeira mãe, o é!E adotado com amorPelo padrasto José!Diferente na aparência,Dava bem para notar.Não tinha as característicasDos nativos do lugar.Para a surpresa de muitos,Que acharão o ato insano!De revelar que JesusEra filho de um romano!Seu nome era KreolosE é lei da criação,Pra alguém nascer na matéria,Tem que haver gestação!Ninguém aparece do nadaE muito menos Jesus.Não pode haver exceção,Num cumprimento da luz!Este fato extraordinárioAqui agora revelado,Deu-nos o FILHO DO HOMEMQue da Luz, foi ENVIADO!João Ademar Ramires 18/08/2010(Do gr. apokálypsis, «revelação», pelo lat. apocalypse-, «id.»)
Saiba mais…

O PERDÃO

PERDOAR É UM ATO NOBREHÁ NOBREZA NO PERDOARMAS PERDOAR TEM UM QUÊQUE É PRECISO EXPLICARNINGUÉM PODE PERDOARA QUALQUER SER HUMANOÉ AÍ QUE SE COMETEO MAIS TERRIVEL ENGANOPERDOAR PÔDE JESUSAOS PECADOS COMETIDOSA QUEM NO ÍNTIMO ELE VIAOS ERROS NÃO REPETIDOSPODEMOS PERDOARE ATÉ TEMOS O PODERMAS SOMENTE AQUELE QUE VIERA NÓS MESMOS OFENDERCOM ISSO A REPROCIDADEPERDE A FORÇA DE AÇÃOPOIS SE ELIMINA O RETORNOCOM O ATO DO PERDÃOPORÉM ERROS EM GERALSÓ PODEM SER PERDOADOSPELA VIVÊNCIA DOS CARMASAO SERMOS REENCARNADOSJoão Ademar Ramires 26/06/2010
Saiba mais…

DESERTO HUMANO

Que sensação gostosa, nosso espírito parece pairar levemente suspenso. Nosso corpo material, treme, vibra e, é como se espalhasse-mos energia radiante em redor, espalhasse-mos não, realmente espalhamos! Quando nos reunimos com outro ou com outros para conversarmos sobre espiritualidade. No entanto, como é difícil encontrar pessoas dispostas a manter um diálogo elevado e edificante. Até parece, como diz o ditado popular, que as pessoas em sua maioria, estão com “ o diabo no couro”.Basta citar o nome do Altíssimo ou espiritualidade e as pessoas disfarçam, desconversam, fogem, somem. Assim ficamos subitamente sós num imenso deserto, onde os grãos de areia são simbolizados por seres humanos, milhões deles! Então nosso espírito sedento olha em volta a procura de um oásis. Felizmente um auxílio vindo das alturas luminosas, possibilitou que aqui ou acolá, surgissem nascentes de refrescantes águas espirituais, renovadoras de força aos espíritos sedentos que peregrinam por este imenso e escaldante deserto. Este auxilio, é a obra de Abdruschin, MENSAGEM DO GRAAL NA LUZ DA VERDADE.
Saiba mais…

POR INSPIRAÇÃO

Depois de passar por vários contratempos, formatação e até, compra de novos softers e periféricos para meu computador em função do ataque de vírus, vi a possibilidade de uma comparação espiritual.Talvez... Não, com certeza! Esta comparação pecará em qualidade, mesmo assim, tentarei expressá-la, aproveitando o momento que a inspiração ensejou.A voz interior, a intuição, a nobre voz do espírito que por si só almeja e quer o bem e o desenvolvimento, é o mais valioso auxílio do ser humano terreno no seu esforço de crescimento espiritual.Como seres humanos viemos programados e formatados para o constante evoluir. Como auxiliar e a mais poderosa ferramenta na matéria grosseira dispomos do raciocínio, sim, como ferramenta, enquanto que a intuição é o programa principal, original e administrador da perfeita função de nossas ações.Sendo a intuição perfeita e corretamente direcional, onde então está o erro quando intuímos algo mau e destrutivo ? Simples, quantas vezes ao darmos ao raciocínio a supremacia, não carregamos nosso íntimo com inveja, ódio, avareza, ciúme, uma gama de “vírus espirituais”, verdadeiros cavalos – de - tróia, que infestam e perturbam nossas vidas!Cada vez que qualquer um destes sentimentos se manifesta, a intuição, fiel e atenta, abre uma janela, advertindo que este arquivo é perigoso. Aí entra o nosso livre – Arbítrio, levando-nos a decidir por abrir ou deletar.A intuição é sempre certa, cabe a nós, ouvir o seu alerta, quanto aos perigos, quando intuímos de fora para dentro infectando ou de dentro para fora ao abrir os arquivos nocivos por nós mesmos instalados.“O que o ser humano semear, isto, ele colherá !”
Saiba mais…

VAPT! VUPT!

Eu estava acabando de ler o livro MEU QUERIDO CHRISTOPHER de Sy Montgomery, ainda resistindo à emoção, ao reler as últimas palavras da autora sobre o personagem de sua história, Christopher Hogwood, o porco de estimação:“As pessoas perguntam se vou criar outro porco. Eu não sei responder.Mas de uma coisa tenho certeza: uma grande alma pode surgir entre nósA qualquer momento, na forma de qualquer criatura. Estou de olhosAbertos.”Pois, neste exato momento, levanto os olhos e através da janela, vejo um homem largarSua bicicleta ao solo e por vários minutos, tentar, até conseguir, aproximar-se, acariciar,e finalmente, com carinho, erguer ao colo um cãozinho de rua levando-o consigo.A emoção transformou-se de quase lágrimas, para um sorriso e encantamento, ao tornar-me de um momento para outro, testemunha da metamorfose de uma previsão escrita para uma feliz realidade.No livro que acabei de ler, a historia de um porco de estimação chegou ao fim. Na vida daquele cãozinho, certamente, está começando outra!Sei que acasos não existem, e por sabê-lo, medito agora... Qual será a razão desta vivência instantânea? É minha vez de ficar, como diz a autora, de olhos abertos!
Saiba mais…

UMA TARDE, NA PRIMAVERA

O Sol brilhante ilumina,O amarelo dos trigais!E as flores coloridas,Realçam-se muito mais!Num contraste assombroso,Com força e majestade,Ao fundo deste quadro,Ergue-se uma tempestade!Fico olhando embevecidoO encanto da natureza,Admirando e temendoEsta terrível beleza!A forte brisa que antesFez um contato ameno,Faz-me buscar um abrigoE, então, me sinto pequeno!Assim como veio, vai!Tudo volta ao que antes era!E o Sol, brilha novamenteNa tarde de primavera!João Ademar Ramires 30/07/2010
Saiba mais…