Posts de Gustavo Antonio Drummond (533)

Poeta

TAMBORES DE MINAS

3542024649?profile=RESIZE_710x

TAMBORES DE MINAS:

Saltam os muros de pedras,
passeiam pela Mata Atlântica,
navegam pelo velho Chico.
dormem em grutas históricas,
cantam o mesmo hino::
"Libertas Quae Sera Tamem",
percorrem intrigantes minas
onde moram os diamantes.
Vem de minas,
cantos gerais,
serestas nas esquinas,
encantam demais,
lavadeiras do Jequitinhonha,
passam, lavam, cantigas ,
mensagens de paz.
Nostalgia sofrida.
mares mineiros
vivem inteiros
nas mentes;
estão nos quintais
ao lado.
amores de Minas
ecoam
pelas montanhas
de norte a sul.
Minas são tantas...
Minas se levanta
sem sequer dormir...

[gustavo drummond]

Saiba mais…
Poeta

REGALO

3559703544?profile=RESIZE_710x

REGALO

Num cavalo árabe exuberante
Voo por nebulosas, cometas
Viso buscar precioso, agrado.
Anel, solitário, de saturno.

Viajo em vorazes galopes,
Jornada conturbada, estressante.
Ágil, sem pegadas, sinais, rastos.
Faço o impossível para o ser amado.

Projeto, em sonho surreal, nascido.
Meta determinada, áspera, determinante.
Por amor, me movo sem temor, destemido
Esperança que se emocione, se encante.

(gustavo drummond)

Saiba mais…
Poeta

CADÊ MINHA POESIA?

3559054056?profile=RESIZE_710x

CADÊ MINHA POESIA?
 
Não encontro o poema
que escrevi cedo da noite,
com esmêro, dignidade.
Não está onde não coloquei.
 
Levei dois litros de absinto
para compô-lo, consultei
horóscopo, bulas, Wikipédia,
evaporou, por descuido, teima.
 
Sua falta é como afiado açoite,
Estigmatiza minha criatividade,
Na memória confusa guardei,
Me devolva; recompensa lírica.
 
(gustavo drummond).

 

Saiba mais…
Poeta

BAILE DA VIDA

3551997436?profile=RESIZE_710x

BAILE DA VIDA

Se sinta á vontade, livre, leve

Movimente ousada o quadril,

Vista-se com predileto sorriso,

Erga o rosto, siga o compasso.

Seja fiel ao ritmo contundente.

Rodopie, gire desenvolta, vá ...

Insinue moderada arrogância

Assim, como jamais se viu.

Sincronia, empatia é preciso,

Inove, invente novos passos,

Circule, encante a toda gente.

Se entregue com elegância.

(gustavo drummond)

Saiba mais…
Poeta

JARDIM EM COMA

3551107523?profile=RESIZE_710x

 

JARDIM EM COMA
 
O jardim da minha infância,
anda triste, decaído, gris,
plantas calcinadas,
flores sem apetite,
pássaros ausentes,.
Carece de elegância,
a sede, é incurável,
árido, ácido, sem limite
de dor, decadente.
Quem lhe causou tão mal?
Os seres que não são humanos,
e avaliam ser fato natural,
serem omissos, insanos,
não se encantam com nada,
insensíveis e ausentes
da morte anunciada.
 
(gustavo drummond)
Saiba mais…
Poeta

TUDO E NADA

3549511470?profile=RESIZE_710x

 

TUDO E NADA

Não tinha muito a dar,
então deu amor;
tinha tanto a receber,
recebeu amor demais
se lambuzou,
se fartou,
se embebedou de amor.
Que tango!...
Que loucura!...
Inventou luas e luar,
Semeou jardim fértil,
Navegou por montanhas
virgens; inacessíveis,
vasculhou as entranhas
do sentimento.
E viveu tudo ...
E viveu nada ...
Foi romântico das raízes
ao topo,
Se fez bobo,
denegrido por muitos,
Nem se importou;
amou além,
amou alguém,
como se fose
primeiro e último
amor de sua vida,
E viveu plenamente,
o sorriso
o tudo
as lágrimas
o nada,
o milagre,
o que veio depois...


[gustavo drummond]

Saiba mais…
Poeta

LUXÚRIA

3427417678?profile=RESIZE_710x

 

LUXÚRIA

Dois vulcões ativos.
lava derramando,
suor de magma;
mãos insanas,
lábios inquietos,
febre de cio;
furor , decerto,
livres, cativos
corpos colando,
abrasante sumo,
poço e savana,
falta chão,
cadê rumo,
sensatez por um fio.
desafio sensual,
amor de perdição.

[gustavo drummond]

Saiba mais…
Poeta

TEAR

3418087745?profile=RESIZE_710x

 

TEAR

Costuro palavras
Remendo figuras
de linguagem colorida.
Breve colho a lavra :
Poema na moldura.
Fragmentos de vida,
Apontamentos notórios,
Devaneios de desejos
Despejo de ritmo e rimas,
Tudo concreto, ilusório,
Compasso de arpejos;
alterando o clima.
Vislumbro distante,
o andar de cima,
A obra e sua estética,
Me vejo pasmo, diante
da louca criação poética,
tal insano beijo.

(gustavo drummond)

Saiba mais…
Poeta

ARTE DA CRIAÇÃO

 

Meus dedos , agulhas ocasionais,

fios de telas de aranhas nobres.

teço sua pele, configuro o rosto,

componho todo interior valioso,

vou esquecendo digitais

por seu corpo de água e cobre;

cobre seu manto de ternura.

Costurando adereços, apurando o gosto

de mel, do belo, do indecoroso.

Finalizada a obra prima, me atordoo,

ante tão imponente imagem,

me alucino, me doo.

Você, principal. personagem,

Eu, mero coadjuvante.

(gustavo drummond)

Saiba mais…
Poeta

Camaquiano

Um  novo modelo de poesia. Camaquiano:

Quatro versos com duas palavras

Só a primeira letra é maiúscula, sem pontuação

Suscinta, evitando o uso de de, para, com, etc ...

Criado pelo poeta mineiro Camac Leon.

 

 

Sem título.

 

Camaquiano

Anel  brilhante

símbolo de amor

agora ausente

recordação estigmatizante

 

(gustavo drummond)

 

3408108541?profile=RESIZE_710x

Saiba mais…
Poeta

PARA VOCÊ

3402962455?profile=RESIZE_710x

 

PARA VOCÊ

Eu canto uma ópera
em braile.
escalo o monte Sinai.
invado o espaço
extraterreno.
te cubro de rosa
silvestre.
escrevo poema
de amor erudito.
aos gritos
declamo
ao mundo.
por você...
calo a boca da noite.
pinto estrelas no céu nublado.
inverto a imagem do espelho,
tinjo o Mar Vermelho.
danço a dança da chuva,
desenho uma reta curva.
Por você
te amo mil vezes
mais
e mais.
te beijo
tanto for capaz.
te dou um castelo
de brilhante e neon.
caixa de bombom
de
licor,
com amor
Para você.

[gustavo drummond]

Saiba mais…
Poeta

SAUDADE

3399547167?profile=RESIZE_710x

SAUDADE-

Saudade sem fim
a alma amordaça,,
deixa a mente aflita,
é o amor que permanece,
quando o ser amado parte.
Saudade aguda, assim ...
ausência que não passa,
coração acabrunhado grita,
jamais esquece,
a mulher escolhida..
Tão cedo, bem  tarde,
me arrancou um pedaço,
quase toda minha vida,
restou um vazio, um espaço
cacos, cortes, estilhaços.

[gustavo  drummond]

Saiba mais…
Poeta

AUTÔMATO

3387111769?profile=RESIZE_710x

AUTÔMATO

Subitamente empertigo,
Por dor, elegância imposta.
Paciência flui, se esvai,
Robotizado, mecanicamente
viajo em uma via sacra,
Vislumbro nenhum amigo.
Pontadas no peito, costas
corrompidas. se balançar cai
meu ser horizontalmente.
Vida vacila, vício vago,
Rumo ao não sabido,
Remo com mãos raquíticas,
Rimo conceitos, não sons;
Diz a filosofia analítica,
Um dia ainda fico bom.

(gustavo drummond)

Saiba mais…
Poeta

GENTILEZA

3385145307?profile=RESIZE_710x

GENTILEZA-

Delicadamente te acolho
com abraço bem gentil,
te sinto em meus braços,
hálito, perfume, presença.

Espelho azul de seus olhos,
centelha de luz juvenil,
só em você, me acho,
me perco na euforia intensa.

Deusa de todos encantos,
dona de pura simpatia,
te dedico um acalanto,
primor de filosofia.

Amo seu modo afável,
tudo em voce é provável,
meu ser se entorpece,
decora insana prece..

gustavo drummond]

Saiba mais…
Poeta

DANÇA DO TEMPO

3381047054?profile=RESIZE_710x

 

DANÇA DO TEMPO
 
Sou vento
fora do tempo
de ventar.
 
Sou tempo
precoce alento,
para esperar.
 
Sou espera
do sonoro trem
sem chegar.
 
Sou chegada
da florada virgem,
vegetal sem vegetar.
 
Sou permanente,
parte do contexto
do meio ambiente.
 
É obrigatório preservar,
mesmo por incesto
árvores gerar.
 
(gustavo drummond)
Saiba mais…