Posts de Francisca de Caldas Menduiña (118)

Artista Plástica Poetisa e Escritora

A POESIA MORREU

A POESIA MORREU

 

A poesia que havia em mim morreu...

Anos a anos éramos uma só,

Agora abandonada por ela nada sou

A lua reluzente misteriosa,

Agora a vejo como uma bola solta

No firmamento...

E o sol ah! O sol, o calor dos amantes

Apaixonados que encanta, agora,

Apenas fogo que aquece esta antes poeta,

A beleza em letras calaram-se pra sempre

Perderam-se nas ruas sujas de lamaçal,

Eu aqui, apenas olho sem nada fazer

Apenas sinto o vento no rosto

A melancolia transborda a vida sofrida

Sem poesia a vida é apenas fantasia

Morta em agonia sem dizer adeus,

Sem vestes fica olhando o tempo

Esvaindo-se no passado...

Antes cheio de poesias de amor.

 

 

MENDUINA

 

Saiba mais…
Artista Plástica Poetisa e Escritora

TENHO PRESSA

TENHO PRESSA

 

Lá no céu vou olhar onde estás

Lágrimas irão rolar na face

Sem permissão a saudade me entorpece

Tira minha santidade ali...

Apenas quero voltar pra te encontrar

Este jeito que ilumina a vida

O dia a dia nunca é escuro

Os dias são iluminados pelo teu sorriso

As noites a lua é mais branca

Reluz como neve pra nós dois

Esse amor que nos arrasta juntos

Seja como for, onde for só tua presença

Ilumina meus dias tenebrosos

Deitar no teu colo faz-me sorrir

Contigo não conheço tristeza

Se ela vem tu logo toma a frente

Me aconchega me protege

Este amor é divino.

 

 

Saiba mais…