Posts de Cristina Bonetti (173)

Um Rosário na Jornada (DUETO)

 

Anjo guardião,
Entre torres e jardins,
Alguém sozinho vagava
Pelos caminhos da noite
E há muito te esperava!

Anjo guardião,
Em teu amor resume
Segredos do coração!

Este alguém não percebia
Que respirava o ar que tu perfumas;
Que caminhava contigo;
Que era linda a estrada,
Tal qual o Deus da Criação!

Oh! Anjo guardião,
Entre nuvens ocultas,
O teu mágno escudo
Docemente revestido
De vindouras esperanças,
Impregna na alma
Do viajor caminhante,
Alvissareiras promessas impolutas!

Egérias fontes levantam-se
Saudando a tua passagem...
Protegendo em tuas mãos divinas
- com perfil de relicário -,
Este ser como se fosse
Nova cruz do teu rosário!





(Cristina Bonetti & Antenor Rosalino)
Saiba mais…

Na Égide dos Mares (DUETO)

 

MARINHEIRO PERDIDO,
O QUE HÁ NO TEU SER ESCONDIDO?


... brisa da alvorada,
Porto de um sonho aventureiro,
Guitarra lírica da lua,
Pérolas de outrora,
Oferendas luminosas,
Arco íris de cintilantes cores...

Já não partirei sozinho oceano afora;
Luz prateada sobre mim flutua!

***
Aflora apenas nas minhas células líricas,
A poesia dos teus olhos:
Farol que rutila e inspira
O aspergir de minha lágrima de alegria,De saudades pelos ares!

Trago nas mãos as carícias
E flores que tanto gostas:
Flores lindas, amarelas...
Para enfeitar num sorriso
Os teus braços que me esperam!

Descortinando a cada dia,
O teu olhar de menina
Rutilando nas campinas!

Pingos de cristais vejo agora,
Nas ondas de doces mares
Enquanto escorrem meus versos






(Cristina Bonetti & Antenor Rosalino)
Saiba mais…

...um caboclo cantarola...

 

...raiar do dia...

Canto dos passarinhos,
estradinha de saibo, galo na porteira,
cacarejo das galinhas...

...casinha de pau-a-pique...

Colchão de palha, fogão de lenha,
coador de pano, bule esmaltado,
taquara seca quebrada,
nova labareda...

...cozinha de chão batido...

Bolo de fubá com queijo,
café fumegante, mandioca frita,
milho assado no braseiro...

...chega a noitinha...

Lua prateada no alto da serra,
um caboclo cantarola, dedilhos na viola,
cigarro de palha no bolso,
brisa no rosto...

...grilos entoam...

Algazarra dos vaga-lumes,
um sopro no lampião a querosene,
espera de um novo dia...





(Cristina Bonetti)
Saiba mais…

Eucalíptos

 

Pequenas pegadas
seguem ao longo da estradinha de terra
margeada por sombrosos eucaliptos
encantando corações,
perfumando o infinito.

...lembrança de doce infância
que ecoou ao vento solta como um grito.





(Cristina Bonetti)
Saiba mais…

Flores e Espinhos

 

Aprendi caminhar sozinha;
sofri e amei,
nas trevas e na luz,
entre flores e espinhos,
nos arbustos me arranhei.

Nas noites sem fim,
entre brisa e tempestade
sorri e chorei,
mas,
aprendi caminhar sozinha.





(Cristina Bonetti)
Saiba mais…