Posts de Ciducha Seefelder (144)

Poetisa e Escritora

Quero você!

 
Quero você!
 
 
Quero você...
Do primeiro ao último ato
me aplaudindo no teatro
da vida!
 
Quero você...
Parceiro da minha alegria
presença constante, euforia
nós dois!
 
E depois...
depois, meu amor
as plumas e paetês
estilhaçadas entre eu e você!
 
Ciducha Seefelder
Presente da minha amiga querida SilSaboia
 
 
 
 
 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Amor meu...Onde estás?

 
Amor meu...Onde estás?
 
 
 
Onde estás que não respondes?
Em que lugar te escondes?
Há muito te mandei um grito,
que desde então,percorre o infinito..
Onde estás, amor meu?
 
Teu nome foi um eco do passado,
um eco de soluços e prantos;
foi tudo que eu amei,
aonde assim resumi:
---Dores,prazer,ventura....
amor,encantos!
 
Por maiores que sejam,tenham sido
ou possam vir a ser
as vicissitudes da minha vida,
nunca se apagará da minha mente,
a lembrança do amor meu! 
 
Onde estás?
Ciducha Seefelder
 
Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Amo-te!

 
Amo-te!

Como jamais em tempo algum
amei alguém...

Amo-te hoje, como te amei sempre
além da razão,
com abono total do coração!

Amo-te...
desde o dia em que te ví...
e nossos olhares se cruzaram
e nossos corpos se atraíram
nossas almas se tocaram...

Foste o primeiro homem
a fazer meu coração acelerar...
Foste o primeiro a me despertar desejos...
Foste o primeiro a me fazer sonhar
Foste o primeiro... e sempre serás!

Amo-te desde então...
sempre vou amar.
E ponto.
Ciducha Seefelder

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Triste adeus...

 

Triste adeus...


 

 

Enquanto a lua passeia lá no céu,

em mim, passeia uma saudade.

Misto de dor e ansiedade

onde o seu rosto é a personagem!

 

Você, que eu já tive nos meus braços

que reencontrei, sem nunca ter perdido

que vai morrendo aos poucos,

junto comigo...

nesse amor, que faz tanto sentido!

 

 

A lua pára, pra chorar de vez em quando

e é quando eu vou,

ainda mais, morrendo e amando

como algum dia, na primeira vez...

 

Não nos dissemos adeus...

jamais!

E no entanto, é doce esse meu pranto

tentando lembrar onde ficou

em que estrela se perdeu, morreu...

o nosso encanto.

-Ciducha Seefelder

 

 

 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Maria,mãe de Deus!

Maria, Mãe de Deus!

Maria,mãe de Deus

Vireis com um cesto de sóis,

os braços cheios de esperanças?

Bendita desde já

sois vós!

 

Trareis as águas

com que

lavarei minh'alma?

 

É nosso dia, me ajude!

 

Somos mães

e, também sou  Maria...

Arrancai essa dor

e essa saudade

do meu peito!

Para que eu possa

voltar a ser feliz.

Por favor...

Sois puro amor,

Maria, mãe de Deus,

olhai por mim e pelos filhos meus.

 

Ciducha Seefelder

 

 

 

 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Toda sua

 

 

Toda sua...

Pois é... andei cheia de grilos,
mas estou bem...
Depois de tanta impertinência,
aqui estou e sou toda sua...
entregue aos seus desejos e aos meus...
Pensar em você é uma constante
e você sabe disso, apesar das minhas contradições
Pensar em você, penso sempre (além da conta!)
quero você ... do nosso jeito...
Pois nada mudou
continuo sendo  só sua
e de mais ninguém!
 
Ciducha Seefelder

 

 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Uma carta esquecida

 

Uma carta esquecida

Querido,conforme eu lia,visualizava sua figura.Fiquei enternecida com seus "agradecimentos",com sua poesia e sua trajetória no mundo poetico.
Não sei por que razão,senti como sempre tivessemos estado juntos,desde o tempo 
promordios da nossa mocidade.
Senti orgulho de você.
Só sinto não ter sido sua um dia...e vice versa(estou levemente embriagada rsrs)
Hoje não estou como ontem,e nem sei sei como estarei amanhã.
Você já deve me conhecer bem...sou instável,imprevísivel,contraditória .....ora sonhando,ora racionalizando tudo,até meus sentimentos mais íntimos(não os confesso nem a mim....só arrisco nas minhas poesias,que não são levadas muito a sério!)
"Houve" alguém que dizia ter se apaixonado por mim exatamente por eu ser uma "caixa" de surpresas....e assim ,não caimos na mesmice 
Mas confesso que detestaria ter alguém assim,pois abomino esses meus destemperos emocionais(vc os conhece bem rsrs)
Não sei o que pensar a nosso repeito,mas eu acho que algo muito bonito acontece entre nós...Obrigada pelo CD stou ouvindo aqui (gostei....amei...babei!minha expressão máxima de gostar).
Só tenho certeza de uma coisa.Esse nosso "affair"(posso chamar assim?)só nos faz bem,nos rejuvenesce e temos algo com que sonhar e esperar...por que não?
Mas saiba que apesar de não parecer,afirmar que tudo posso,até abusar da imprudência,meu estado de constrangimento é constante diante de tudo isso....!
Acho que já me desnudei demais,não acha?
Vou dormir ...e para variar,pensando em você.
Boa noite (ou melhor,bom dia)
E em comemoração ao lançamento do seu livro,sinta meu abraço e meu beijo (de praxe)
Ciducha
"PS-Tenho consciência plena do contexto em que ambos estamos inseridos...

 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Confidencias intimas

 
Confidências íntimas
 
 
 
Serei sempre tua
Mulher... amante
Companheira... cúmplice
Que apenas te quer
Somente!
 
 De uma maneira
Simples, permanente 
Amor, quer saber?
Ando numa inutilidade
total..
Só faço pensar em ti
 
Adoro quando me mima..
Me atiça!
Saciando a minha vontade
Não sou só eu que sei
conduzir um relacionamento
e que conhece os meandros
da conquista
 
 
Tu também ...
Sabe e advinha do que gosto
do que quero
Querendo-te todinho
Entendeu?
 
Talvez esteja aí a explicação
de tanta afinidade
Te amo
Te quero
Tu também...
 
Marcamos mais apontos?
Diz, meu bem...
Então vivamos
este nosso momento!
 
Ciducha Seefelder
 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Doce desatino

 
 
 
Doce Desatino!

Sei que é um desatino
mas como fugir
desse amor tão fora de hora?
Como resistir aos seus encantos?
Se esse é o nosso destino,
Por favor, não demore...
O que nos resta, afinal?
Não temos todo o tempo do mundo!
Já lá se vão os nossos anos dourados,
Nossos sonhos perdidos, abalados...
Sou e estou toda emoção.
Sei também que é um desatino
Mas que culpa tenho eu, 
se já doei  o meu coração?
Acredite:
- A inquietude e a angustia me assaltam!
Deveria abrir mão desse amor
e passar o resto do tempo que me resta
sem seu olhar?

O mundo há de me perdoar...
mas não consigo.
Você foi... é  e será sempre,
o meu doce desatino!

Ciducha Seedelder
Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Vem, não tardes!

 Vem, não tardes!
Marque meus dias...
todos os dias...
Mas principalmente,
as noites,
sempre frias, geladas...
É quando mais sinto
a ausência do teu calor,
do teu corpo másculo,
do teu hálito de súplica,
me dando todo o teu
amor!!!
Vem, não tardes!
Mate o vazio que se esgota
à sua procura, num desafio!
Vem, não tardes!
Vem fazer do meu corpo,
teu abrigo permanente,
todas as horas... e,
fique!
Não vá embora...
Vem!!!
Ciducha Seefelder 
Arte da querida Silvia 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

MEU MAR...!


MEU MAR...!
 
Hoje, minha poesia é para  você!
Quero me desculpar, pois um dia cheguei a te odiar!
 
Mas... me desculpa, viu?
Como poderia, se nos seus braços entreguei quem eu mais amei?
 
Hoje, ao olhar para você,
só sinto paz..
pois é aqui que meu menino jaz!
 
Ciducha Seefelder


Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Cartas guardadas

 
 
 
 
 
 
 
(CARTAS GUARDADAS..)
Sâo Paulo.14 de Março de 2002
Querido
 
Movida à ansiedade,li e reli sua carta de dias atrás.
Fiquei extremamente feliz com as boas notícias
sobre a sua vida
Não menos pela sua generosidade e,
igualmente,por tudo isso ter chegado a mim por você.
Se imaginasse o requinte da surprêsa,
teria antecipado meu aniversário
Quando fiquei sabendo que você estava "viajando"
no dia do meu aniversário,
fiquei preoucupada.
Depois,ao receber a sua carta e não um telefonema,
como acho que caberia fiquei desapontada.
Guardei para dar-lhe,naquele dia,
as boas nóticias sobre a minha vida.
Mas estabelecido o silêncio,
deixo registradas aqui as novidades.
Inocência ou pretensão,achei que você
ficaria feliz ao saber de tudo isso,no dia 21.
Afinal,no início,você acreditou em mim e no meu poetar.
Sem a sua participação(emocional),você sabe,
ele não teria acontecido
E tudo ,hoje,seria diferente.
Ainda mais,me permite,embora esforçando-me
para não destoar do espírito da carta,
que me foi tão gratificante,
comparar meu silêncio recente,
substituido por uma carta,com
a longa e absoluta falta de notícias
vindas de você.
Aliás,estou sendo imprecisa,
notícias trazidas por outros não faltaram
Portanto,recebo como
demonstração de aprêço seu desapontamento
com o retôrno que fiz,por escrito,
a sua carta  de cumprimentos
pelo meu aniversário....
Tenho dificuldades para terminar esta carta.......
 
Ciducha Seefelder
 
 
 
 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Lembras-te?

 



Hoje me viste triste,
E pensaste, vaidoso...
que eram  saudades tuas?
Pressentiste...
que eu estava querendo o teu consolo?
Lembraste ainda daquela noite,
querido?

Minhas mãos trementes,
no calor das tuas...
passando depois lentamente
por teu dorso,
e soltando meus cabelos
nas minhas espáduas nuas!

Sentindo teus lábios nos meus seios,
e em todo o meu corpo...
presa de amoroso enleio
quase morri de excitação e ventura!!

E neste aconchego,
entre beijos ternos e prolongados,
juntos chegamos
em espasmos alternados...
ao ápice do prazer!

Lembras-te?

Ciducha Seefelder

 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Queres ser meu amante?

 
Queres ser meu amante?
 
 
Minha alma dita as palavras
ao meu dócil coração...
Ao contrário de ti 
tenho todas as respostas que preciso!
Ninguém jamais saberá
como seria o passado
sem vivê-lo..
 
 
Poderíamos sim, tê-lo partido ao meio 
mas poderíamos também, com sorte
ter feito do passado nosso leito
e caminharmos juntos até a morte...
 
 
Ninguém jamais saberá...
Mas eu sei de uma pergunta que me ronda
que tira o brilho dos meus sonhos
remexe minhas lembranças
rebelde e insubordinada
querendo sair...
 
 
- Queres ser meu amante?
 
Ciducha Seefelder
 
 
 
 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Você nunca irá encontrar...

 
 
Você Nunca Irá Encontrar...
                   
                       
Não... você nunca irá encontrar,
por mais que tente e procure,
nesta e em todas as nossas vidas,
alguém que te ame assim,
tão intensamente quanto eu!

Não se trata de ser mais, ou menos amor.
Eu me entreguei sem reservas,
sem conluios com a própria sorte,
sem temer a vida ou a morte,
eu te amei assim...
desse jeito meu, só meu!
E ninguém vai te amar mais do que eu!

Ninguém vai te entender e esperar,
tanto quanto eu...
Não se trata de obrigá-lo a nada.
Você sempre fez o que quis, e eu
pacientemente esperei
por cada volta sua, por cada retorno...
para vê-lo partir novamente,
como os barcos no oceano,
como os grandes ventos e tempestades...
A diferença era só o temor,
que por você, é simplesmente amor!

Mas não faz mal... estou aqui!
Quando sentir falta de mim,
quando a saudade bater,
tanto quanto bate aqui,
no meu coração...
eu sei que voltará.
E me trará de novo, a paixão!

Eu espero... aqui,
bem aqui...
 
Ciducha Seefelder
 
 
:: ::

 
Publicado no Recanto das Letras em 01/04/2008
Código do texto: T926507
 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Sempre no meu coração

 
 
Sempre no meu coração...
 
 
 
Minha certeza é a do vento
que vem e passa,
engolindo vorazmente
tudo o que encontra pela frente,
e eu me assemelho mas não me sacio,
sedenta de amor...

Minha coragem tem limite...
limite certo para o nosso caso.
Se é que existe,
se alguém resiste
porque eu... não sei ainda,
se resistirei...

Carrego a esperança do amanhã,
do afago,
do sorriso
e da palavra dita docemente,
na sua voz, caliente...

Em alguma noite ou dia
num momento de amor ardente,
inconsequente...
que dispensa explicação.
Apenas é,
esse desejo  forte
que sufoco no meu peito.

Sempre no meu coração...
Seja do seu ou do meu jeito!
 
 
Ciducha Seefelder
 
 
 
 

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Passado carinhoso

 
 
 
Passado carinhoso


Tão bom lembrar nossos momentos!
O coração e a alma satisfeitos,
correndo pela vida de mãos dadas...

Lembrar nossos olhares, a sintonia
que executava suave sinfonia
e nossos anjos entoavam com vontade...

Os meus olhos vêem sempre saudosos
a saudação desse passado carinhoso
que volta e meia vem me rondar outra vez...

Ah, se eu pudesse voltar algum dia!
Rever nossos caminhos, nossa alegria,
fazer de novo esse traçado tão feliz!...
Mas quem há de saber, o que eu sempre quis?
Porque já não o vejo, foge de mim?
Eu que pra você, fui tão terna, carinhosa...

Vem me contar uma hora dessas
sem me esconder e sem ter pressa,
eu espero aqui, no mesmo lugar...
 
Ciducha Seefelder

Saiba mais…
Poetisa e Escritora

Resposta a um poeta no dia da poesia

 
Resposta a um poeta no dia da poesia
 
Como dizer a alguém
que pensa que não ama, que ama,
Que não é por amor,
mas por companhia que reclama?
Pois como alguém, sem amar,
 poderia tornar-se poesia?
Como sem a paixão, a dor e o amor
um poeta se faria?
Este amor sem destino que trazemos no peito,
na ânsia de se dar,
fantasia-se em entregas ao leito,
que não demanda amor,
mas tão somente o bom jeito...
Não, meu poeta, o que sentimos
 é o amor que chora,
que sem ter a quem entregar-se
e por não poder ir embora,
exige, implora, exalta-se
e jorra na poesia que o leva à forra.
 
Desculpe-me pela intromissão,
mas se vejo tanto amor em seus olhos...
Quanto dele haverá em seu coração?
 
Ciducha Seefelder
 
 
 
Saiba mais…