Posts de Ciducha Seefelder (146)

Saudade

 
Saudade


Saudade... saudade da emoção
saudade da paixão
dos momentos vividos
que marcaram a vida da gente.

Às vezes parece o vento
que passa por nós como uma pluma
de quando em quando é turbilhão
tempestade, maremotos!

Saudade... brisa que carrega o passado!
E no fim de todo caminho,
Mistura-se a saudade
com a desilusão, a falta de carinho...

Nos corações vazios, meu e seu
Aloja-se a saudade,
na poesia que componho
misto de vida e de sonho!

E vou chegando ao fim...


 

Ciducha Seefelder

 

Saiba mais…

Amar-te é um prazer

 
 Amar-te é um prazer
Ciducha 
Também a mim,
será sempre um prazer amar-te!
Sentir tuas labaredas,
enquanto sentes as minhas...
Como se amam sempre
um homem e uma mulher,
com os corpos em sintonia...
nas pontas dos teus dedos e meus,
na pele que deleita-se nessa troca!
Em sintonia, inebriando-se nossas almas
nossas sombras, do passado e do presente
cujo gozo, resulta num poema de amor! 
Amar-te é um prazer...
a fonte que me sacia, que me dá o êxtase
de onde flui a alegria dos meus dias
de onde colho, a calma que de mim irradia! Amar-te é um prazer...
do qual não abrirei mão,
jamais! 
Ciducha Seefelder

Saiba mais…

Ainda

 
 
Ainda
Meu bem
ainda sinto seu cheiro
que enleva meu espaço:
e no meu peito ainda
ressoam seus passos!
Ainda passeiam nos meus olhos
a vontade de você
que procuram seu jeito
seus encantos
seu olhar satisfeito...
Meu tempo ainda marca
insistentemente teimoso
a sua espera...
Enfim...
Ainda amo você!
Ciducha Seefelder

Saiba mais…

Em creio em ti (I believe)

 Eu creio em ti... Eu creio em ti
sempre!...
de uma maneira insana...
permanente! Eu creio em ti
pelos dias em que passamos juntos
pelas horas de amor intenso
pelo sentir profundo
que nos uniu e abrandou
todo o nosso ser! Eu creio em ti
Por todas as juras de amor
pela sublimidade que tivemos
pelos beijos que trocamos
pelo verão e pelo inverno!... Eu creio em ti
não só pelo nosso passado
pois o presente aí está
creio em ti no hoje e agora
em toda e qualquer hora. Eu creio em ti
mesmo sabendo
que só poderemos estar juntos
no resto de nós mesmos...
um dia, quem sabe, talvez... Mas mesmo assim...
Eu creio em ti!
mais uma vez... Ciducha Seefelder

Saiba mais…

Poetando a minha dor

 
POETANDO MINHA DOR...!
 
 
PRONTO! CRIEI CORAGEM!
PRECISO E DEVO JOGAR MEUS BICHOS PARA FORA!
HOJE NÃO VIM FALAR DE AMOR,
OU QUALQUER OUTRA BOBAGEM,
MAS SIM, DA MINHA DOR!
CONTAR EM VERSO E PROSA,
O QUE GUARDO DENTRO DE MIM...
DIVIDIR COM AS PESSOAS
QUE EU AMO, E QUE NÃO ENTENDEM
PORQUE RELUTO TANTO EM VOLTAR
AO MEU LEGÍTIMO LUGAR,
EM QUE VIVÍ OS MELHORES ANOS DA MINHA VIDA!
É LINDA MINHA CIDADE, MAS TODA VEZ QUE OLHO O MAR,
ELE ME FAZ LEMBRAR, QUE FIZ DELE...
A MORADA DO MEU MENINO!
LEMBRO TÃO BEM, ESTÁ
GRAVADO NA MINHA RETINA,
QUANDO NAQUELA MADRUGADA,
APENAS EU E UM POBRE PESCADOR,
E OS RESTOS, APENAS OS RESTOS DELE,
ENTRAMOS MAR ADENTRO,
E COMO ESSE HOMEM, SIMPLES E RUDE,
ME COLOCOU EM SEU COLO,
E COMIGO CHOROU...!
E NAQUELE SILÊNCIO, DESPEJEI SOBRE AS ONDAS
AQUELE QUE UM DIA FOI O MEU PREDILETO,
NUMA DESPEDIDA SOLITÁRIA,
MAS SÓ MINHA!
 
Ciducha Seefelder
 
Saiba mais…

Conversando comigo mesma/crônica

 
 
 
Hoje estive pensando que deveria fazer
 um balanço da minha vida...
Desde sempre, na minha infância, mocidade... fui bela e mimada, nascida e criada em berço de ouro.
Requisitada por muitos, pude escolher meu príncipe encantado... que me levou ao altar ao som de Bach.
A festa foi de arromba! Buffet da capital com toldos e mesinhas, cada qual com um castiçal, enfim, um
luxo ao qual poucos tinham direito.

Deste sonho lindo, nasceram minhas cinco crias...
 saudáveis e lindas crianças!
Vivi intensamente meus trinta e cinco anos de casamento.
Fui feliz? Por alguns momentos, muito!
Por outros tantos, nem tanto!
Na medida certa de uma vida cheia de realizações
 e inevitáveis perdas.
E a perda do meu companheiro tomou-me de surpresa.
Não estava preparada para assumir o papel de
pai e mãe. Pela primeira vez na vida, não tinha ninguém acima de mim (meus pais já tinham partido).

Mas segui em frente, tomando conta dos negócios do meu marido juntamente com meu filho mais velho.
Mas Deus quis, que por mais uma vez, eu sofresse a dor da perda e levou meu filhote!
Ai... que dor atroz! E plagiando a Sil Saboia: "a vida nunca mais foi a mesma, perdi o prumo... a alegria de viver".
Mas fui recompensada ao re-encontrar o meu primeiro amor depois de quase cinquenta anos.
Amor tido como "amor bandido", complicado é verdade, mas foi o que me restou.
Além do mais, me sinto merecedora (Que egoísta eu sou!)
dessa dádiva.
Já cumpri todas as tarefas que a vida me impôs,
como filha, esposa e mãe...
E repito: Quanto tempo ainda me resta de qualidade de vida?
Pela lei natural da vida... pouco!
Mas a vantagem de ser "velha" é que podemos tudo, nada pega mal, pois a idade dá respeitabilidade
nos permite brincar, fazer um gracejo sem ser mal interpretada.

Tenho uma amiga querida, a Tere Penhabe, que costuma dizer que eu não tenho idade.
Será?... Talvez... mas pode ser que a idade me tenha... Afinal, só eu sei o peso que carrego ao olhar para
trás, para a longa estrada que foi a minha vida...
 
 

Saiba mais…

Ajude-me!

Estou só,carente de saber,
um pouco que seja,de mim.

Portanto,imploro,suplico,conta-me
quem sou,o que faço,
com certeza tão diferente
do que penso ser
 
Conta-me a verdade,
porque na idade que tenho,

sofro com equívocos...
tantos erros impensados,
falta-me o pudor,
que me pesam a alma,
num momento constrangedor

Conta-me sobre o belo,
mentindo,até,para compensar

os limites que me atolam...
Invente que existem calmantes ,
para lenir perdão aos
pecadores
permitindo que me aquiete o coração
 

Diga-me doces palavras,
palavras essas,que compensem

o meu errar .uma...mil vezes!
Dá-me um agrado,um que seja,
para reaquecer meu coração
 

Me enxergue com generosidade...
releva minha realidade,

minha intolerância sem fim...
me dê seu perdão,
faça-me mulher ,outra vez!
Humanamente simples e feliz...

Olhe pra mim......!
 
Ciducha Seefelder
Saiba mais…

Vivo o silêncio de você...

 
 
Vivo o silêncio  de você...
 
Olhar cravado no infinito
vazio da parede nua
vivo o silêncio de você.
Nesse parto de solidão,
não há dor ou lágrima.
Tomo sua  mão envelhecida,
afago seu cabelo grisalho,
beijo sua boca ardente,
abraço seu abraço terno.
 
Não há queixa na voz
que chama seu nome no escuro.
Há apenas esse ardor amante
de ser agora e sempre,
de ser a primeira novamente:
de ser amarca de seu traço,
o passo do seu caminho;
de ser o desejo forte
que afoga meu peito
 
Olhar cravado no impoderável
silêncio da parede nua,
meu peito seu apoio,
meu braço seu amparo,
seu abandono
minha esperança
 
Não exatamente perdida
mas desgarrada
de razões,
motivos,
alentos...
vivo o silêncio de você!
 
Ciducha Seefelder
 

 

Saiba mais…

Meu modo de ser

 
 
Meu modo de ser
 
 
Foi bom e foi único,
o meu modo de viver!
Não há espaço para arrependimento.
O sofrimento, se houve, eu dei conta,
do meu jeito, do modo que eu sei
sem ajoelhar jamais
sem súplicas
contendas
iras...
Houve dias em que eu precisei
ser mais forte do que eu era;
fingir que a vida era uma quimera
e que na próxima página
tudo estaria resolvido...
modo de ser... apenas isso!
 
Não me importa, quando será o fim
quando baixarem as cortinas
o show terá terminado...
mas não a minha lembrança!
Essa ficará para sempre,
no coração dos que amei...
daqueles que me amaram...
para esses, e para mim,
não há fim!
 
O que é uma mulher,
além do que ela mesma quer?
 
É o seu próprio modo de ser!
Que pode ficar para sempre
dependendo da intensidade
com que viveu.
Dependendo...
do seu modo de ser!
 
Ciducha Seefelder
 
Saiba mais…

Ontem...ao luar

 

 

 

ONTEM...AO LUAR

 

 

Ontem a lua inspirava quem queria amar

Ela estava linda, brilhante e, como sempre, prateada,

E refletia-se majestosa lá no mar...

Era um cenário perfeito para gente apaixonada,

O luar, o imenso oceano e as estrelas: não faltava nada!

 

As nuvens passeavam lá no céu,

De vez em quando, cobriam a lua como um véu.

A emoção era tanta que lágrimas correram na minha face,

Até senti-la toda encharcada.

E, quietinha, deixei meus pensamentos vagarem ao léu...

Pois acabara de descobrir que estava enamorada!

 

Incrível...! Ainda.., depois de muito tempo ..., por ele, eu estava enamorada!

 

Andando a esmo pela praia senti chegar a madrugada,

Os raios da lua beijavam o mar bem lá no fundo...,

E as ondas derramando-se ao meu lado davam prazer à minha caminhada.

Enquanto isso, um intenso manto prateado envolvia o mundo...

Que quadro maravilhoso pra quem desejava ser acarinhada!

 

Sentei-me na areia, mirei o luar, as estrelas e o mar e me pus a sonhar...

Como será?...  quando será?

Em qual recanto e em que lugar,

o meu amor vou encontrar!?...

Ciducha Seefelder

Saiba mais…

Lembras-te?

 

 

LEMBRAS-TE?
Ciducha

Hoje me viste triste,
E pensaste, vaidoso...
que eram  saudades tuas?
Pressentiste...
que eu estava querendo o teu consolo?
Lembraste ainda daquela noite,
querido?

Minhas mãos trementes,
no calor das tuas...
passando depois lentamente
por teu dorso,
e soltando meus cabelos
nas minhas espáduas nuas!

Sentindo teus lábios nos meus seios,
e em todo o meu corpo...
presa de amoroso enleio
quase morri de excitação e ventura!!

E nesse aconchego,
entre beijos ternos e prolongados,
juntos chegamos
em espasmos alternados...
ao ápice do prazer!

Lembras-te?



Ciducha Seefelder

Saiba mais…

Doce desatino

 
 
Sei que é um desatino
mas como fugir
desse amor tão fora de hora?
Como resistir aos seus encantos?
Se esse é o nosso destino,
Por favor, não demore...

O que nos resta, afinal?
 Não temos todo o tempo do mundo!
Já lá se vão os nossos anos dourados,
Nossos sonhos perdidos, abalados...

Sou e estou toda emoção.
Sei também que é um desatino
Mas que culpa tenho eu,
se já doei  o meu coração?

Acredite:
- A inquietude e a angustia me assaltam!
Deveria abrir mão desse amor
e passar o resto do tempo que me resta
sem seu olhar?

O mundo há de me perdoar...
mas não consigo.
Você foi... é  e será sempre,
o meu doce desatino!
 
 
 
 
Saiba mais…

Estrela cadente

 
 
Estrela cadente
Ciducha
 
Uma estrela cadente
Ilumina o mundo com seu brilho
ao riscar, misteriosamente, o céu!
Essa estrela roubou a cena
ao deixar atrás de si
um fulgurante véu!
E eu, aqui...
querendo entender...
tentando saber...
sonhando em rever...
tão carente...

A estrela cadente
Explode em minha face,
diante dos meus olhos
E ofusca-os como uma faísca
que penetra  em mim...
Bela, porém, dominadora e fria,
roubando-me o sono,
sem magia...

Oh! Que estrela egoísta!


Vai, estrela cadente,
arrebata sozinha, todo o céu,
e viaja na imensidão.
Mas vem te abrigar
dentro do meu peito...
E faça companhia para tua amiga,
a estrela-solidão!
 
Ciducha Seefelder



Saiba mais…

Porta-retratos

 
 
 
Porta-retratos
 
 
Atrás desta bela moldura
existe uma mulher
de muito tempo
que já viveu alegrias,
tristezas,
perdas,
tanta amargura
desventura...
 
Mas que sobreviveu
graças ao amor reencontrado
e resgatado de um passado
distante...
e ao mesmo tempo tão presente!
 
Uma mulher sem segredos
sem medos
que afronta-os e os decifra
por amor...
sempre por amor!
 
É isso que mostra,
e pouca gente vê
a imagem abstrata
do meu porta-retratos...
Ciducha Seefelder
 
Santos,Julho de 2008
 
 
 

 

 

Saiba mais…

Ah,que saudades das tuas mãos...

Ah,que saudades das tuas mãos...
 

 
 
De todas as saudades
é ela que mais me açoita:
- a saudade das tuas mãos!
 
Do teu afago amante, inebriante
amenizando minhas vontades!
O toque dela, impura, atrevida
suavemente como a pluma...
 
Ah! Tuas mãos... onde estarão?
Desejo tanto o carinho
feito por elas no meu corpo
deslizando de mansinho
bem devagarinho...
 
Levando-me a viajar
pelos momentos tantos que passamos,
as tuas mãos nas minhas, nos amando
fazendo desses momentos
secretos nossos, para sempre!
 
Que saudade!...
 
 
Ciducha Seefelder
 
Arte Maluka por voce

 

Saiba mais…

Desabafo

 

 


Está enganado...
Não é aos meus pés que se arrasta,
é nos pés da sua indolência
que atiça-me a impaciência
e nos afasta...

Nada me pede.
E eu nada peço a você.
Não fazemos troca
porque não temos volta
para partilhar...


Quando fica calado
Pelas palavras que eu digo
é porque fazem sentido
e você sabe que sim,
porém, não diz para mim...

Se rolasse em minha cama
eu não fingiria dormir,
seu abraço ia querer
e nele me perveter
juntos até o fim...

Quisera eu, ser bem mais,
que a mecha dos seus cabelos,
quisera ser pensamento
a açoitar os dias seus,
mas eu sou só pesadelo...

Se não sabe viver sem mim,
o que espera para chegar?!
Que eu vá correndo na frente,
ou que fique indiferente
nos sonhos onde você está...

 


Ciducha Seefelder

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

Coisa de pele...

 
 
Coisa de pele...
(para você,querido!)
 
 
 
É coisa de pele...
um enlace dos desejos
penetrando os sonhos
tornando-os bisonhos.
 
Sentir arrepios
no toque dos dedos
atiçando teu corpo
com os meus cabelos.
 
É coisa de pele
sentir o teu pé
teu peso e teu corpo
que eu também quero.
 
Delícia de passeio
das mãos na tua pele
recebendo teus beijos
te roçando de leve.
 
Fingir que não quero
com olhar de desdém
mas com o corpo, buscar-te
como nunca, a ninguém.
 
Sim... é coisa de pele
que queima por dentro
que parece maior
que o meu pensamento.
 
Explicar eu não quero
só quero sentir
deleitar-me no gozo
quero mais... lhe pedir!
 
Beijos ansiosos,
Ciducha
 
 
 
Saiba mais…