Posts de Carlos Manuel Correa da Silva (152)

Poeta

From me to you Kodi

Aconteceu numa noite de outono
Um daqueles momentos que de tão intensos
Simplesmente conseguem levantar-se e caminhar até nós
E ao ganhar o sopro da vida tornam-se eternos

Por alguma razão aquele menino foi privado de liberdade
Por algum motivo mantinha-se num cárcere escuro
Ainda que por detrás daquelas paredes talvez incompreensíveis
Houvesse uma luz capaz de iluminar a escuridão que nos rodeia

E numa noite quando a lua e as estrelas encheram o céu de ternura
Ela doce e maternal acolheu as estrelas brancas e negras em seu colo
E veio até ele ...paixão e piano

A beleza deste encontro criou tanta energia
Que foi capaz de criar um túnel no tempo
Por alguns momentos só havia brilho e amor
Por alguns minutos hipnotismo e esplendor

Lágrimas vieram à minha superfície
Coletadas por um sorriso sincero e emocionado
Obrigado Kodi Lee por tornar eterno esse momento
Por mostrar ao mundo que a liberdade vem de dentro

Mesmo que nunca saiba que estive aqui
Que os bons espíritos levem até você o meu carinho e admiração
Que Deus o abençoe sempre.

https://www.youtube.com/watch?v=pDPdRYF7hTQ

Saiba mais…
Poeta

Sombras

EU MESMO, SOBRE A VIDA NADA SEI, POR ISSO CAMINHO NA DIREÇÃO DE MINHAS SOMBRAS. LÁ ESTÃO AS RESPOSTAS QUE PROCURO. EU MESMO SOBRE A VIDA NADA SEI MAS ACREDITO QUE ELES SAIBAM ENTÃO BUSCO A LUMINOSIDADE QUE SURGIRÁ APÓS TRANSPASSADAS CADA UMA DESTAS SOMBRAS QUE SÃO SÓ MINHAS.

Até onde eu consigo ver
Muitas sombras me rodeiam
Tantas outras se aproximam

Acreditei que fosse meu amigo disse ao vento
Ele suavemente se vestiu de outono
E de leve soprou em minha face
Como as folhas as lágrimas vieram e caíram

E eu sou meu querido
Assim como essas folhas
Suas lágrimas precisam vir
Desta forma poderei levá-las comigo

Até onde consegue ver
Muitas sombras ainda virão
Mas até onde eu posso ver
De sorrisos será sua nova estação

Abençoadas sejam nossas lágrimas

 

https://www.youtube.com/watch?v=-4HI1_LTWIk

Saiba mais…
Poeta

Antigas lembranças

A música ultrapassa a barreira do tempo
Tem a capacidade ímpar de dilatar limites
Ela invade sem dó ou permissão e traz do
Íntimo sentimentos perdidos na escuridão

Foi aqui neste abençoado lugar
Exatamente em frente a este piano
Não me recordo ao certo em que ano
Mas foi aqui que o vento começou a soprar

E quantos o culpam por suas quedas
Não entendem que a tempestade
É a forma que o vento encontrou
Para nos avisar para nos chamar atenção

Será que os lampiões da noite irão trazer
Para cada um de nós a compreensão?
Que a depressão de hoje é a arrogância do passado?
Que os excessos de ontem hoje surgem como privação?

Eu te agradeço querido vento meu irmão
Pelas vezes que agitou o mar levantou as ondas
Me fez nadar e mudar de direção
Pelas outras que não o ouvi te peço perdão

Eu sei através das folhas caídas ao chão
Que palavras e poesias podem tocar um coração
Ah vento que os versos do luar e das estrelas
Não despertem sentimentos acima da afeição

Porque quando a canção terminar
Quando a noite estiver chegando ao fim
Tudo que quero é que os versos
Dos quais fui instrumento tenham seguido junto de ti
E que com carinho lembrem de mim

Mas a música me diz que uma nova manhã se aproxima
Realoco então as antigas lembranças
O que era mágoa agora na gaveta do abraço
O que era dor agora um velho retrato

Que seja bem-vindo esse novo dia

Fiquem com Deus

Saiba mais…
Poeta

Pequena lágrima

De longe eu vi uma lágrima
Ela lentamente escorria por sua face
Corri o mais rápido que eu pude
Tentei ampará-la antes que se quebrasse

Quando ela quase tocou a terra
A recolhi em minhas mãos
Levei-a ao coração
Transformei-a em sorriso

Te devolvi em forma de canção...

Fiquem com Deus hoje e sempre

Saiba mais…
Poeta

Andarilho

Venho caminhando faz algum tempo
Há pouco com minhas próprias pernas
Desobedeci e nem imaginava que o vento falava
Caí fiz cair saí de meu bando e aticei manadas

Não por maldade apenas não sabia como ser diferente
Nem que eu de fato poderia ser assim nem sei ao certo
Acho que já era apenas não percebia porque apesar de tudo
Sempre doeu e dói ainda e não entendia que poderia aprender
Mas fui aprendendo o que nos diferencia é como lidamos com ela

Enquanto andarilho fiz paradas algumas moradas
Perdão nunca foi intenção machucar qualquer um
Quando o egoísmo e o orgulho nos manipulam
Brincam de forma cruel e insensata
E sei que não nos isenta de nossa responsabilidade

Mas quando nos é revelada a realidade de “céu e inferno”
As visões e reações ao mundo tem que ser alteradas

Nisso tudo eu só queria aprender a tocar um instrumento
Quem sabe escrever uma canção...

Não quero que as quedas se repitam e por isso aprendi ( não ainda não)
Que tenho de fazer sorrir e de algum modo também o fazer

Passei a ouvir o vento
E se ele pode alterar a direção das marés
Imagine o que pode fazer comigo e minha fé

A vida segue em ciclos
Entramos e saímos por aquela estação
Deixando aqui em cada passagem versos reescritos
Alteramos nossa cor aprendemos o sentido da dor

Chegamos a um planeta com tanto a aprender
Que os que vivem na interseção parem de brigar entre si
Que se valorize acima do saber dos livros
A prática de estender as mãos de alimentar com o bom pão

As palavras que trago não são frutas maduras
São ainda ácidas e precisam de fé para alterar o sabor
Eu sinto o calor do vento
Lamento por quem ainda não o faça
Sinto a noite e seu abraço porque
São nesses momentos que inspiro fundo e agradeço

Agradecer pelo e ao corpo que vestimos
Esse que feio ou bonito seja de qual cor
Nos permite trabalhar pelo licor da vida
Por existirmos graças a uma família que nos aceitou
Pelos girassóis libélulas e borboletas
Pelo que não podemos ver agora
Mas iremos ser amanhã nesses mundos que Ele criou

Se eu voo atrás das estrelas?
Sim eu voo e vou assimilar tudo que inspirar
Durante o balançar de minhas asas porque
Quando acordamos ao mínimo de nossa Fé
Abre-se um caminho de luz à nossa frente
E não vou desperdiçar dessa vez ( assim espero)

Somos responsáveis por encontrar
O trajeto até nossa felicidade
Isso não se chama egoísmo
Por mais que tentem nos cegar com a ideia

Se não estiver satisfeito comigo
Não poderei ajudar qualquer um
Para que eu possa ser uma usina magnética
Transmitindo energia através de minhas mãos e olhar
Terei que transformar cada ferida aberta em nova cicatriz

Perdão pelas longas palavras
Mas longo também será o aprendizado
Abençoado seja o ciclo da vida
Abençoados sejam cada um de nós
Fiquem com Deus.

Saiba mais…
Poeta

No refúgio das águias

...de longe parecia que o fogo trazia o amanhecer...

Por mais que busquemos forças que lutemos
Por mais que o conhecimento adquirido
Traga conforto e semeie paciência há momentos
Em que a gente simplesmente sente

...leva as mãos ao coração e chora...

Nesses atos de terrenos movediços
A dor assume o papel de direção
Dita no roteiro a capacidade de nos calar
Senta-se ao camarote e assiste sem comoção

Quantas foram as vezes que desejamos
Que aquele dia não tivesse existido
Que as palavras jamais fossem cantadas
Que a música nunca tivesse tocado

Antes mesmo de cada estrofe
Já sabíamos de cor o que viria
E a canção não terminava
E o solo sofrido se estendia

Seja um adeus um aceno
Ou um beijo apaixonado
Que nunca deixou os lábios

Aquela vontade de subir aos céus
Desviar das estrelas e encontrar
O primeiro buraco negro que surgir

As lembranças que por vezes
São inseparáveis amigas
Se tornam memórias repetitivas
E eficientes em nos fazer sofrer

E eu queria apenas subir bem alto
Onde as águias se refugiam
Onde o vento sopra claro
E gritar de lá o que sinto

Mas a canção nada tem
Com o momento de auto agressão
Mesmo que absorva toda essa escuridão
Ainda assim teremos que enfrentá-la

Deixar sua letra esvaziar as lágrimas
Para isso temos o refrão
Fazer dela uma oração

Sim porque não?
Eu rezo ao fechar os olhos
Me deixo levar em emoção
Quando oro e ouço a canção

Nestes momentos todo meu sentir
Ultrapassa a dimensão e vai até Ele
Sem dizer uma palavra vou em Sua direção
Para mim isso é música essa é nossa relação

E se sentamos e choramos no início da canção
Com a cabeça entre as mãos agora nos levantemos
Cantemos e agradeçamos pela oportunidade que Ele
Nos oferece de escrevermos cada linha de nossa redenção

Saiba mais…
Poeta

No contraste do dia

Fascinante o que podemos solitariamente perceber
Quando optamos por sentar e ficar apenas observando
Naquele instante pude ver que era eu o próprio entardecer
No contraste do pranto com as crianças próximas e brincando

E em seus olhinhos repletos do brilho inconfundível da esperança
Voltei ao tempo em que os Stones levavam-me com eles ao amanhecer
Meus sorrisos planos e violinos logo eu que era absoluta confiança
Será que ainda terei ao meu lado o que sonhei antes do anoitecer?

..."tudo que escuto é o som da chuva caindo..."

Fiquem com Deus

Saiba mais…
Poeta

Evolução

Dentre as canções mais lindas que já ouvi
Além do coro dos anjos que ilumina as cidades
Está a gargalhada de uma criança
Repleta de luz sonhos e esperanças

Tantas vezes levamos a Deus
O desejo de voltar a ser como elas
E Ele na plenitude de Sua sabedoria
Nos ofereceu algo chamado Evolução

Voaremos sim além das nuvens
Acima dos ares seremos luz
Mas ainda mal conseguimos estar em pé
Não alcançamos o entendimento da inspiração

Há dois mil anos Ele veio nos avisar
Presenteou-nos com Sua iluminada presença
Continuamos a ignorá-Lo e diariamente
O pregamos em nossos próprios calvários
Longe desse terreno fértil que é nosso coração

Paciente sabe que ainda seremos passageiros
De horizontes distantes de estações
Em cada uma deixando um pouquinho
Daquelas diferentes infâncias misturadas em paixões

A dor não pode sem medida ou pesada
Cada um tem a sua no tamanho da necessidade
Para conseguirmos estender a mão
Precisamos estar com os braços livres

Por muitas vezes um apoio um suporte
Nos chega como precisa vir e não como
Acreditamos ou idealizamos que deveria
A mágoa nunca é originada fora de nossa fronteira

Façamos hoje os momentos de glória
Busquemos a nossa liberdade
Livres das algemas pontiagudas
Que nos acorrenta ao ser primitivo

“Estaremos lá quando o futuro chegar”

Fiquem com Deus

Saiba mais…
Poeta

Cotovia

Quando a caneta assume o controle da mão
Nos permitimos seguir por caminhos sem destino
Pela aventura de levitar por entre veredas de textos e poesias
Essas que nos levam a cruzar noites e renascer nos dias

E vamos de braços dados às canções e versos
Que vivem numa interseção de realidades e desejos
Já não se sabe o que é de lá ou de cá onde se está
Menos ainda o nome destas que parecem verdades

A lua torna-se porta retrato de uma face
Horas vestindo-se de sorrisos momentos de lágrimas
Não importa se existe ou não um rosto porque
Aquele momento é real nele transbordam sentimentos

Ele tem luz e seduz nossas paixões
Se esconde em garrafas d’água
Esvaziadas pela sede de um desejo
Aguarda ao sereno ser apenas recolhido

Por vezes a vontade de escrever
Outras a ânsia do insano de que aquilo
Nos fosse um dia dito ou feito em nosso nome

Por tanto tempo fiquei na praia
Quis ficar cavei tuneis e enterrei meus pés
Mas agora no meio do oceano
Percebo onde é o meu lugar

A correnteza irá querer me levar de volta
Para a mesma praia ou qualquer outra
Mas aqui no centro do azul não posso machucar
Através das correntes quentes também corre um furacão

Deixo então essa noite tão acolhedora tão linda tão minha
O escuro chamado inconsciência dos sonhos e marés
Dos ventos que me suportam e que me falam diretamente
Dos mundos que voam e que são cantados pela ave que assobia

Acordo dentro do segundo esquecido da manhã
Passo a passo rumo ao encanto da realidade do hoje
Talvez em algum desses abençoados dias será composta
Uma simples canção que leve meu nome no pio...
... de uma doce cotovia

Fiquem com Deus

Saiba mais…
Poeta

Sementes de amor

Eu já tive medo do escuro
Sim nem tudo são canções de amor
Tinha medo fobia de quem ali se esconderia
Do que ou quem ali naquele lugar estaria

Mas de tanto caminhar pela noite
Descobri que meus medos eram infundados
Os que ali estavam eram eles que tinham medo
E passei a vê-los com carinho oferecendo minha oração

Percebi que as presenças que sentia
Só me ofereciam proteção e muitas vezes
Foram elas que me levaram até a escuridão
Para que pudesse oferecer a minha mão

E vivo por entre a noite e o dia
Flautas doces e guitarras selvagens
Pois há flores tanto nas terras altas
Como por entre as pedras do deserto

Não tenham medo do escuro
Sejam luz acendam seus corações
Existirão sempre as sementes do amor
Seja entre o rock o pop ou filmes de terror

Fiquem com Deus

Saiba mais…
Poeta

Até mesmo as estrelas

E toda vez que meu olhar encontra a íris das estrelas
Sinto-me envergonhado e tenho a nítida vontade de desistir
De que adianta um mar de conhecimentos se de qualquer maneira
Acabo sempre contrariando minhas palavras e observando-me cair

Ah o mar fonte de vida de sossego e de silêncio
Talvez o goste tanto por saber que ali me disfarço
Minhas lágrimas ainda que nascidas em fontes sulfúricas
Sob seus cuidados não correm nos sulcos desenhados pelo tempo

Isso me faz lembrar que na maioria das vezes
Metade de um poema vem da mente do escritor
Mas que a outra metade invariavelmente
E isso não podemos mudar vem direto de sua própria dor

Ainda assim acredito na melodia e sua criação
É insano esperar que seguindo a mesma velha trilha de areia
Surgirão novas risadas que nascerá em sua vida um novo refrão
Até mesmo as estrelas podem voltar ao mar como sereias

E parece que o mundo do nada perde o equilíbrio
Mas não tenha qualquer medo ou ansiedade
Porque quando percebo que o seu se envolve em escuridão
Recolho minhas loucuras e insanidades e firmo-me ao chão

Sei que eu não tenha luz própria para iluminar seu caminho
Mas acredite que quando seus olhos não puderem enxergar
Eu sempre estarei próximo a segurar sua mão
E ainda que não saiba que eu estive ali o tempo todo

Não importa por mais que eu ainda não tenha aprendido de todo a lição
Sei que o que move os meus passos é o amor que tenho no coração
Aos poucos e a cada grande ou pequenas quedas aprendo a controlar e não cair
Hoje olho na direção da íris das estrelas e tenho a certeza de nunca desistir

Que a luz do amor nunca se apague de nossos corações

Saiba mais…
Poeta

Estado de nada

Existe um lugar melhor seria chamar de estado
Alguns apelidaram por aí de caixa do nada
Eu no entanto chamo esse momento de abençoado
Porque é ali que fecho meus olhos e faço surgir a madrugada

Não há paredes nem teto muito menos um chão
Apenas minhas viagens por praias mares e até um hotel
Posso ouvir e trazer as palavras que me inspiram a canção
E se trago algo de lá são as imagens desenhadas em papel

Dessa pequena faixa de um indescritível vazio
Inundada de instrumentos que nascem do silêncio
Encontro minha capacidade de adaptação
O meu sorrir a fonte de onde bate meu coração

Deus nos abençoe

Saiba mais…
Poeta

Até que se termine o livro

Eu olhava na direção do que me escurecia
E enquanto permitia-me seguir por ali eu escrevia
Então chamou-me atenção algo próximo naquele cesto
Que se enchia de pequenas histórias de papel amassado

A vida seja essa e tantas outras são exatamente assim
Somos os escritores de nossa existência de nosso livro
Toda vez que chegamos Deus nos põe a caneta nas mãos
E somos obrigados a reescrever nosso romance a cada vez

E vamos em cada encadernação consertando nossos erros
As linhas parágrafos e versos são aperfeiçoados
Reescrevemos quantas vezes forem necessárias
Caminhamos na edição do livro que somos

E o que o cesto e os papéis amassados têm com isso?
Aquelas folhinhas emboladas são os corpos que deixamos para trás
Elas ficam no cesto enquanto a ideia a luz que somos permanece viva
De página à página vamos escrevendo redefinindo quem somos

E no final o que importa é que seremos esse livro escrito a mão
Que chegará o momento que não haverá necessidade de reedição

Fiquem com Deus

Saiba mais…
Poeta

De volta à terra

Em que momento o mundo ficou assim?
Quando ele perdeu a cor quando se cansou?
Nos escondemos atrás das barras de ferro
Das grades espirituais que nós mesmos criamos

Não somos tão importantes quanto acreditamos
Nos tornamos frios insensíveis arrogantes
Será que se consegue enxergar através do xadrez enferrujado?
Percebemos ainda o voo dos pássaros ou as folhas caídas do outono?

A alienação nos fez acreditar que possuímos uma alma
Quando a canção revela que somos alguém que veste a carne
Deixamos de ser nós mesmos esquecemos de nosso papel
Agimos como cardumes teleguiados perdemos nossos pés

Pois eu quero um novo chão quero ter o direito de escolher
Trocar de volta os fantasmas pelos meus verdadeiros heróis
Quero que meus sonhos sejam meus generais e almirantes
E que meus filhos reconquistem o que entregamos sem lutar

Fiquem com Deus e que a luz volte a brilhar

Saiba mais…
Poeta

Novo mundo

Se as pessoas conseguissem compreender suas nuances
Desde um assobio ou se adiantando à tempestade ele anuncia mudanças
Seja em Moscou Berlim ou dentro de nossos corações
O vento alimenta e faz vibrar as cordas de nossas emoções

Desenterra memórias de um passado imediato ou distante
Transformando-as mesmo que por fugazes instantes
Em pétalas sedosas e aconchegantes de lembranças
Trazendo a magia de fazer dos sonhos música e esperança

Cada vez que minha pele o percebe que o sinto se aproximar
Fecho os olhos escuto as batidas do meu coração e inspiro fundo
Permito que ele fale que me leve carinhoso de volta ao mar
E é ali ao seu lado que ouço estarmos bem perto de um novo mundo

Que Deus nos abençoe nessa caminhada

Saiba mais…
Poeta

Do berço à aliança

Algumas coisas não deveriam ser ditas
Algumas canções e poesias não deveriam ser escritas
Ainda assim estou aqui exorcizando pavores
Nem comecei e já começou a chover meus amores

Graças a Deus vocês crescem e aprendem a sorrir
De pequenas sementes à estonteantes adolescentes
Já atravessam as ruas da vida sem dar as mãos
Mas meninas vocês serão sempre flores em meu coração

Não não me peçam nesse dia para não chorar
É ridículo eu sei não há previsão de se casar
E imagino que vão um dia e estarei feliz claro
Como claras são as lágrimas ao ver voar meus pássaros

Talvez esteja mesmo ficando velho e chorando à toa
Transformando minhas gotas de ansiedade em lagoas
Mas querem saber quando o chão se abrir ou ocorrerem mudanças
Haverá sempre um berço em meu coração se quiserem por instantes
...voltar a ser crianças

Deus abençoe vocês

Saiba mais…
Poeta

Convite para festa

Sabem eu queria muito ver todos a cantar e dançar
Em minha Cidade meu Estado meu País
Em todas as terras queria ver cada um ser feliz
Que pudéssemos de fato sorrir e amar

E foi essa a mensagem que hoje eu recebi
Que tenhamos paciência e perseverança
Por mais que doa logo a tristeza não estará mais aqui
Que cada um contagie seu vizinho com alegria e esperança

Fiquem com Deus
https://www.youtube.com/watch?v=wh3i3vWgPyk

Saiba mais…
Poeta

Meu amigo Mr. Blue

Aí você vai dizer com olhar estranho que papo é esse?
Tem um monte de nuvens sobre nossas cabeças

O céu azul não está lá em cima
Então não adianta levantar os olhos
Olhe ao seu ao nosso redor até os girassóis
Vieram em comissão olhe para seu coração!

Eu quero apenas que você sorria
Me deixe te apresentar meu amigo Mr. Blue
Deixe ele despertar em você a alegria
Se algo saiu errado não vale a pena desistir continue!!!

Fiquem com Deus Quer saber?
Inspira fundo e sorriaaaaaaaaa

https://www.youtube.com/watch?v=G8dsvclf3Tk

Saiba mais…
Poeta

A noite também chora

E as pessoas insistem em dizer que existem anjos
E elas insistem em acreditar no que dizem
E as pessoas insistem em dizer que o amor é ficção
E elas acabam por acreditar nisso por mais que seja uma contradição

Quando a dor chega e invade sem qualquer arrependimento
E tenhamos a certeza de que ela virá isso é uma verdade
Podemos alavancar as cercas que a manterão de fora
Ainda que nos tornemos sem perceber prisioneiros esquecidos

Ou temos a oportunidade de deixar que ela entre
De entender seus mecanismos qual seu padrão
Esfregá-la sobre a pele até que atinja nosso orgulho
Transformá-la em notas e rescrever a canção

Deixar ir pode ser complicado quase incompreensível
Mas se deixar ir dar o passo de partir isso sim uma insanidade
E as noites sangram escorre o breu sobre os braços
E chega o dia revelando os sulcos da dor viva até que recomece a noite

Nessas horas eu costumava fechar os olhos
Seguindo em frente protegendo-me dentro da canção
Acreditando sim que os anjos existem
E esperam sempre para ver qual será nossa reação

E eu lhes garanto que a sensação é quase indescritível
Quando você percebe que aqueles sulcos aos poucos
Trouxeram do fundo um pouco mais de quem é de verdade
Revelando o que não é passível de dúvidas o amor não é ficção

A noite que outrora sangrava agora chora
Nos irradiando com o brilho de suas estrelas de estimação
A certeza de que há Algo muito maior que a dor
E o que deixou ir retorna ainda melhor em forma de comunhão

Não há nada mais importante nesta vida que a nossa família
Esposas maridos filhos e bichinhos de estimação
Se quisermos caminhar em busca de nossa evolução
Comecemos aqui vivendo em respeito fidelidade e união

Nada absolutamente nada é por acaso
Um grupo não é reunido por casualidade
Que o valor da família nunca seja deixado de lado
Pois é aqui que começa o caminho da felicidade

Te amo minha esposa, amo vocês meus filhos

Saiba mais…
Poeta

Nas cordas de Harry

A verdade é que tenho buscado forças
Algo a me guiar na intensidade do que escrevo
Um a um meus heróis estão indo e
Sinceramente não sei se estou conseguindo

Trago palavras iluminadas por eles
Não por mim e quem sabe se algumas delas
Poucas que fossem aqueles versos de canto talvez
Ficassem assim apoiando meu coração fraco e sem Fé

As canções também mudaram
Já não trazem mais a magia e o choro
Parece-me frio e seco onde estão as lágrimas?
Ainda sobrevivem percebo nas cordas de Harry

Quando imagino poder respirar só um pouquinho
Viver um pouco balançando na rede feita de cordas de guitarra
Chegam-me novos medos velhos fantasmas
Tudo bem só um desabafo estou apenas cansado

Eu também sinto dor
Sou mensageiro não o escritor!
Já não sei se gira o mundo ou minha cabeça
Talvez ambos em direções contrárias (ao bom senso)

Se eu queria que a noite se apagasse?
Sim mas há muitas estrelas ainda
Precisam vestir esse velho jeans rasgado
Desfiado e marcado pelos vincos errados do passado

Por favor que o choro das guitarras
Me aponte o caminho como antigamente
Eu fechava os olhos e deixava que minha mente fosse preenchida
Pelas muitas vozes grisalhas tocando em seus fios de vida

Meus heróis estão morrendo
Meus sonhos perdendo o tempo
Eu envelhecendo e logo logo
Me tornarei apenas um instrumento

...posso deitar em seu colo só um pouquinho?

Fiquem com Deus.

 

https://www.youtube.com/watch?v=6SFNW5F8K9Y

Saiba mais…