Vida cigana ou o povo cigano

3542363235?profile=originalO povo cigano

Introdução e considerações

De Té

Abordar a história do povo cigano é uma temática que se reveste de grande conhecimento e investigação e um certo cuidado narrativo .

Escrevendo sobre um povo com longa história, com origens muito remotas que se perdem no tempo, suas características antropológicas, onde cabe toda uma sociologia, etnografia e etnologia e filosofia de vida, sua cultura ,que se vai diversificando não perdendo a essência da sua origem ,seus hábitos seus costumes muito enraizados, e mantendo ao longo dos tempos revestido de grande orgulho e independência características suy generis deste povo muito antigo forte corajoso.Cabe a um especialista com grandes conhecimentos sobre este povo. Vivenciar na escrita o que muito há a dar a conhecer aos que vagamente conhecem a sua história.. .

Nas sociedades modernas o povo cigano já está incluído na globalidade de outros povos. nos vários continentes, nos vários países. .

Já passou o tempo em que eram descriminados. perseguidos  dizimados. ao longo dos séculos .

Foi um povo sofredor sem aceitação de outras culturas, povo sem pátria. que vagueavam pelo mundo numa itinerância constante. sem se radicarem confortavelmente em qualquer lugar.

Seus hábitos seus costumes impressionavam outras culturas e por isso. banidos do convívio e da integração nas sociedades..

Do que me e dado conhecer. com muitos contactos . devido à minha profissão. tenho a dizer que sinto grande respeito por este povo de características nómadas e, que actualmente já vivem por assim dizer, quase paredes meias com a população nas cidades, vilas, pequenas povoações de vários países, praticamente na grande maioria dos continentes são aceites facilmente por outras culturas, embora reservem as suas tradições, não fazendo propriamente guetos mas estabelecem uma certa diferenciação dos outros habitantes não em apartaid mas individualizam muito o seu modo de vida, .próprio da sua cultura,.no seu meio familiar .

Como é óbvio dadas as suas características de se agruparem, também procuram  residirem em locais onde o convívio se pode tornar mais de acordo com a sua vivência, mas não rejeitam a  sua reintegração em bairros de população diversificada. construídos na periferia das cidades ou em outros locais mais espaçosos revestidos de todas as condições de apoios com escolas ginásios supermercados jardins de infância e outros estabelecimentos não são bairros guetos mas sim em zonas de construção de habitações  que correspondem ao alargamento da cidade..Levemente cito que a interação entre comunidades diversificadas evidente que podem surgir aqui e além conflitos  desaguizados entre a população mais jovem isto acontece quando existem bairros muito populosos.

Portugal é um país de muitos povos de muitos créditos de muitas origens geográficas .presentemente  recebe muitos refugiados das guerras do oriente  que são integrados em habitações em bairros onde existem mais comunidades 

Reconheço no povo cigano facilidade de comunicação , são agradáveis no contacto, educados, alegres têm uma interrelação muito boa, não são excluídos de frequentarem estabelecimentos organismos oficiais escolas têm acesso a hospitais são documentados por isso tem protecção da segurança social tal como toda a população onde vivem, os direitos e deveres regem-se pela igualdade..

Evidente que há sempre aqui e além alguns um pouco reservados do meio urbano com uma vida mais empobrecida que sem recursos fazem os seus acampamentos e circulam de terra em terra. procurando o seu ganha pão e dos seus, com precários modos de vida onde encontram algum rendimento. Também os há vivendo nas periferias ou mesmo dentro da cidade em habitações precárias, casas antigas desocupadas que essas pessoas mais carentes procuram 

.O povo cigano tem as suas artes são habilidosos ocupam-se de trabalhos onde deixam a sua expressividade artística e alguns de tradição sabem trabalhar o cobre que vendem nas feiras, .são ágeis em negócios de gado e frequentam igualmente feiras por todo o pais .são os chamados feirantes.…

A maioria dos integrados são pois  feirantes habituais em mercados e muitos já com seus próprios negócios em estabelecimentos de qualidade pela cidade..

No tempo das colheitas são facilmente aceites em trabalhos agrícolas e muitos se vão enraizando até se integrarem com outras condições até se fixarem onde melhor encontram apoios, geralmente são grupos familiares que já vem de terra em terra pousando aqui e acolá Muitos vem do estrangeiro

Já se inserem em trabalhos de construção civil e outros as mulheres conforme a habilitação já arranjam empregos normalmente empregadas domésticas vigilantes empregadas auxiliares

Portugal tem fronteiras livres e jamais na história houve nota de não aceitação deste povo de características muito especiais.

No meio académico já existem muitas pessoas formadas e as universidades apoiam a comunidade estudantil cigana Já há mais abertura nas tradições quanto à escolaridade.. mas na generalidade pouco mais vão adiante do ensino normalizado como essencial .. A razão é que as famílias com negócios muito cedo integram os filhos na actividade e perdem-se assim valores que podiam alcançar conhecimentos nas letras nas artes nas ciências.

No meio artístico temos já valores no fado .na música também são aptos com as guitarras e violas .as mulheres tem um apetência extraordinária para a dança .é costume reunirem-se em pequenos grupos e passarem essas tradições  aos mais novos...

Como povo de tradições milenárias tem os seus cultos muito próprios a sua STA SARA é a padroeira do povo cigano.

Têm como religião o mágico religioso mas já se integram ,raramente em grupos religiosos fora da sua tradição ..

Aptas na arte adivinhatória cultivam entre eles esses conhecimentos antigos .cultos que herdaram dos seus antepassados cita-se o tarot cigano ou o baralho cigano ,a leitura de mãos chamada a sina, . Os mais novos já pouco se interessam, a integração na sociedade já lhes inculcam outros interesses …

As cerimónias de casamentos nascimentos seguem rigorosamente a sua cultura .. os mais ricos os mais endinheirados fazem festas que duram cerca de uma semana geralmente alugam uma sala de espectáculos e vestidos a rigor luxuosamente ostentam ouro pedras preciosas com toda a pompa e circunstancia com musicas das suas preferências realizam as suas cerimónias. São na generalidade comerciantes bem sucedidos . É um povo muito unido uma caracteristica que muito aprecio.

Quanto a casamentos fora da sua etnia são raros mas já se vão alargando .. É necessário reunirem conselhos de família para essas autorizações .acontecem por vezes dada a rigorosidade haver discórdias presentemente já com pouca relevância acontece também os jovens apaixonadas da tribo renegarem a sua condição de ciganos  sendo renegados pela comunidade aliás quando se interessam por jovens de outra condição fora da sua etnia  ai estabelece-se grande desarmonia.. mas com jeito tudo se vai compondo.actualmente.Este cuidado tem a ver com a miscigenação que eles entendem por um atentado as suas raízes ciganas..

Do lado da população não cigana ou de outras etnias com algumas dificuldades mas conseguem inserir-se bem entre uma cultura ou outra conforme a aceitação familiar .. é para eles muito importante não saírem das suas tradições que seguem rigorosamente...mas como não há não/ sem senão as mesclas vão acontecendo....Outro aspecto muito importante os rituais do casamento e a virgindade …assim com a viuvez...as responsabilidades dos tios sua função aspectos rigorosamente seguidos e não alterados dos seus hábitos ancestrais ainda se mantêm mas a modernidade os tempos que vão decorrendo sem saírem das essenciais dos cerimoniais já há algumas condescendências ..Para os mais velhos consideram um atentado e fincam o pé nas suas tradições para os mais novos..mais teimosos, já com a visão mais prática, com dificuldade já relativizam essas ancestrais cerimonias e hábitos do quotidiano.

Sobre as origens deste povo acontecimentos históricos lendas cerimoniais

Segundo a história, este povo veio da Ásia oriental . Há várias teses sobre outras localidades mais longuinquas ,há quem afirme serem oriundos da Índia, suas danças ornamentos vestuários tem efectivamente um cunho oriental , outros apontam outros locais, o certo é que este povo é encontrado em diversas partes do mundo onde continuam fieis ás suas tradições..Em épocas passadas movimentavam-se muito  pela Europa central e oriental

Povo muito perseguido pelos seus rituais foram em vários países da Europa oriental  onde mais se centralizaram mortos escravizados presos dizimados … Especialmente na Roménia , Sérvia ,Turquia. povos de certo modo sempre muito envolvidos em guerras 

Outras lendas dizem eles serem amaldiçoados pois foram os fabricantes dos pregos com que prenderam Jesus dessa forma também martirizados expulsos de Jerusalém onde havia grande comunidade cigana .

 Há uma lenda que diz ser Maria Madalena  cigana Não passa decerto lenda 

Os cristãos e judeus renegaram este povo pelo seu fanatismo em preservarem hábitos culturais consideradas práticas de feitiçaria e foram mortos nas fogueiras

Os nazis atiraram com eles para os campos da morte.pois havia grande população espalhada na Alemanha e países limítrofes 

Espalhados por todo o mundo esta raça mantêm os seus laços através da língua Romani e pelas suas tradições ..

Não procuram muito ligação com outras raças para preservar suas tradições e não mesclaram o sangue mas os tempos modernos já alteram muita coisas.. tudo  vai mudando com os tempos com a aculturação entre os povos ..

 

Breve apontamento sobre as tradições no casamento

A virgindade da noiva

A importância da mulher cigana no núcleo familiar

Importância do padrinho no casamento da afilhada

O tio irmão do pai na viuvez

O nascimento e a morte, as cerimónias .

As cerimónias de casamento são sempre pomposas, coloridas, brilhantes, alegres,com muita música muita dança grandes convívios

A noiva pode ir vestida de branco mas a tradição aponte para o vermelho cor do amor o branco cor da pureza...

O vestido da noiva e das suas acompanhantes é sempre muito importante e valorizado

Há diversos modelos mas sempre vestidas a rigor como qualquer noiva .. o noivo veste-se tradicionalmente com a roupa de cigano rico com vários enfeites significativos.com graça beleza nunca saindo das tradições ..o padrinho é a pessoa com mais importância entre os convidados seguindo-se depois a família próxima família alargada constituída por vários grupos familiares e depois outros convidados.

O contrato nupcial geralmente é feito muito antes do casamento ainda quando são crianças Concordância entre famílias e seus interesses..os casamentos regra geral são entre primos ou união com outras famílias da mesma etnia preservam acima de tudo a inclusão na raça .

Os homens vestem-se de fato de cerimónia completo geralmente preto ou azul escuro as mulheres com roupas muito coloridas em sedas brilhantes até aos pés portanto vestidos que copiam de modelos antigos  muito enfeitadas e ostentado jóias sinónimo do seu extracto social entre os ciganos

A primeira parte do casamento é religioso e só entra a família próxima ,pais de ambos os noivos, irmãos, tios, primos e padrinhos. Fora da igreja já há festa com os outros convidados segue-se a união tradicional com danças cantares musica festa ..

Geralmente dura uma ou mais semanas mas a noiva só pode consumar o casamento na noite do terceiro dia e é obrigatório de manha no quarto dia a mãe mostrar o sinal da virgindade.. Se a noiva não for virgem é desmanchado o casamento e o noivo indemnizado . Antes do casamento não podem ter relações .nem entre o casal nem com outros .isso é severamente reprimido…

Quanto á escolha de noivos o homem pode escolher mulher fora da etnia cigana a mulher cumpre a lei não pode escolher noivo fora da etnia ..

A mulher tem mais importância que o homem na rejeição do noivo e antes do casamento pode fazê-lo e não perde a sua dignidade de mulher e o respeito da comunidade.O homem não pode cancelar um noivado uma vez efectuado no contrato. A mulher é uma figura relevante no seio familiar como mãe e esposa   é extremamente cuidadosa com seus filhos

O padrinho é a primeira pessoa a dançar com a noiva na cerimónia depois seguem-se os outros convidados. Estas festas são muito alegres muito coloridas com muitas danças grupos de bailados tradicionais e bandas .com ementas modernas da actualidade e outras tradicionais .não falta o bom vinho  mas mantém nessas festas um convivo sem espectaculoso desagradáveis de rixas ou exageros alcoólicos 

A importância do tio na família no caso da viuvez

A viúva fica obrigada a a fazer luto durante largos anos O tio irmão do defunto  assegura o bom funcionamento da casa  cuidando para que não haja faltas  mas a mulher mantém a sua dignidade e a importância como mãe de família e é respeitada na sua dignidade de mãe dos filhos do defunto. Não lhe é retirado o lugar principal da casa e cuidar dos filhos.

O nascimento

Uma criança é a alegria de um casal e é sempre bem vinda sendo que a preferência é para um filho macho para continuidade do nome da família

A mulher cigana fica impura durante quarenta dias após o parto.

O nascimento de uma criança dignifica   toda a comunidade Uma pessoa mais velha amassa um pão caseiro semelhante a uma hóstia e um vinho e oferece a três fadas do destino . Elas vêm ao terceiro dia para designar a sua sorte , o pão e o vinho é repartido no dia seguinte entre a família principalmente as crianças Para espantar os maus espíritos a criança recebe um Patuá assinalada com uma cruz bordada ou desenhada contendo incenso . A maioria baptiza a criança na igreja católica mas também o podem fazer em casa por uma pessoa da família que consiste em dar o nome e benzer a criança com água , sal e um galho verde


.A Morte o óbito

No que se refere à morte, o luto pelo desaparecimento de um companheiro dura em geral muito tempo. parece prevalecer o costume de queimar-se a kampína (o trailer) e os objectos pertencentes ao defunto.

Os ciganos acreditam na vida após a morte e tem rituais para colmatar a dor de seus antepassados

que partiram costumam colocar uma moeda no caixão para o barqueiro para a travessia não tem o hábito de mandar rezar uma missa mas fazem oferenda de flore frutas e comidas predilectas e esperam que a alma da pessoa compartilhe a cerimónia e se liberte da terra. Estas cerimónias têm a duração de um ano em que vão muitas vezes visitar o túmulo do falecido . Já assisti a algumas dessas visitas em que a família acende velas chora conversa com o defunto andam à volta do túmulo.orando Os homens permanecem quietos com muito respeito geralmente e de pé as mulheres depois sentam-se nuns banquinhos baixos e ali estão umas horas.é no dia dos finados.

O cigano é muito agarrado ás suas tradições à sua cultura ancestral e não se esforça por entrar noutras comunidade são muito rigorosos nas praticas ancestrais..

Com já referi na primeira parte, na sociedade moderna sem quebrar o que eles consideram ser preservado já existe mais abertura e a interrelação entre outras culturas já é rrespeitada. desde que não interfira nas suas .leis

Muito há a dizer sobre este povo apenas citei aspectos principais .aqueles que me pereciam mais relevantes numa abordagem simplificada

Apoiei-me em referencias do Google muito pouco esclarecedoras

Apoiei-me mais sobre o meu conhecimento e relação com a comunidade cigana. do local onde resido e um conhecimento mais alargado no pais

Tentei sintetizar o máximo numa abordagem que me parece ser um levantar do véu para um melhor interesse sobre a vida cigana e seu passado remoto.

De Té Etelvina Acosta

11-03-2017

Para o grupo O povo cigano /A vida cigana Do Peapaz 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.