3542366279?profile=original

3542366379?profile=original

Trovas sobre a vida do povo cigano

Tema Coração cigano

Autora Té­­.Etelvina Gonçalves da Costa

Poeta e escritora do Peapaz

Portuguesa

Trovinhas de amor cigano

De Té

3542366520?profile=original

1

Cigana da minha vida.

Cigana encanto meu.

Quero-­te na minha  vida.

Tu és minha, eu sou teu

3542366556?profile=original

2

Cigana teu porte lindo .

Saia de seda a brilhar. 

 Brincos de ouro tão fino.

Vem comigo,vem dançar.

3542366535?profile=original

3

Tua chinela bordada.

Teu corpete a cintar.

 Teu corpo minha amada.

 O vou erguer num altar

3542366611?profile=original

4

Vamos fazer nossa vida.

Um cantinho para morar.

 Quero-te na minha vida.

Para nossos filhos criar.

3542366580?profile=original

5

Vens comigo para a venda.

Nosso sustento angariar.

um trabalho que renda 

e nada  nos vái faltar

3542366669?profile=original

6

Nossos filhos a riqueza.

 fortuna do nosso lar

 cuidamo-los com firmeza.

e muito os vamos amar.

3542366645?profile=original

7

Nossos filhos  a beleza.

Que adorna nosso lar.

e podes ter a certeza.

 Vão para a escola estudar.

3542366596?profile=original

8

Vamos ter um ranchinho

De lindos filhos cuidar.

 amá-­los com carinho.

não os vamos descuidar

3542366699?profile=original

9

À noite junto à lareira.

Que aquece  nosso lar.

Aquietam a brincadeira.

 E nossa história escutar

3542366727?profile=original

10

Somos  um povo antigo.

Suas raízes milenares .

 já se perdem no tempo

Outros lados de mares

3542366738?profile=original

11

De exclusão sofriam

Em todo e qualquer lugar

Julgavam-nos  foragidos

Povo sem pátria sem lar.

3542366778?profile=original

12

 Andarilhos do mundo.

Procurando onde ficar.

Sentimento profundo.

Os fazia desesperar

3542366831?profile=original

13

Seguiam  sem destino.

 Por companhia o luar.

Em perigosos caminhos

 paravam para descansar

3542366747?profile=original

14

Noites frias a nevar

 fogueiras a crepitar

um caldo para cear

a coragem a segurar

3542366789?profile=original

15

Uma tenda para abrigar

 Mulheres e  crianças

Os homens a cuidar

da protecção do lugar

 

3542366840?profile=original

16

Andarilhos deste mundo.

procuravam um lugar

seu desespero  profundo

os fazia continuar

3542366859?profile=original

17

O Coração de  cigana.

doçura, carinho e amor.

 delicada e afectiva 

mulher sem temor

3542366796?profile=original

18

Dos  rituais  do passado

Cultura  a preservar

O Romanin era falado

e entre si comunicar

3542366851?profile=original

19

Sentiam a indiferença 

 com que eram olhados

receosos com tristeza

até eram apedrejados

 

3542366875?profile=original

20

 Mãe cigana é respeitada

Boa esposa, mãe zelosa

 Seu prestígio avaliado

Matriarca  cuidadosa

3542366962?profile=original

21

E  tanto há para narrar

Deste povo  em convulsão

Até que achassem lugar 

E vencerem  a exclusão

3542366889?profile=original

22

Nesta pátria Portuguesa 

Foram bem recebidos 

São felizes com certeza

E não se  sentem banidos

3542366907?profile=original

23

Aos mais carenciados 

 Apoios para os ajudarem

E já há endinheirados

feirantes a negociarem

3542366971?profile=original24

 Suas festas famosas

Cores brilho e magia

Mulheres muito formosas

 Vestem com primazia

3542366901?profile=original

25

Não há ricos nem pobres

Convivem irmanados

Revelam-se  povo nobre

e se apoiam solidários

3542366918?profile=original

26

De Té Etelvina Gonçalves da Costa

Postado em Peapaz

Datado de:30-03-2017

3542366982?profile=original

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

    • Querida Sílvia com autoridade, sabedoria, observadora e sensates para avaliar uma forma poética seja ela qual for trova, soneto  e tantos outros modelos de poesia com as suas normas e deveras pertinente e neste caso um concurso em que todos os pormenores podem e devem valorizar ou desvalorizar os vários conceitos da obra apresentada.. Evidente que nem todos poderão ter o saber a minimo pormenor como se faz uma trova... neste caso o meu trabalho.que são trovinhas de amor . Pois bem não obsto a sua avaliação e nem considero critica mas sim um alerta para quem deve  seguir os parametros que enquadram uma trova.. Minha amiga em tudo que faço sou sempre traída pelo meu pensamento pela minha imaginação e sobretudo pela forma como desejo contar a história que formatei no meu pensamento dai concordo que estas trovinhas seguem mais uma linha de pensamento do autor  não desviando ..do tema que foi construido  nascendo o tema que depois foi sempre desenvolvendo tocando na história narrada com um principio de romantismo  de um jovem que ilusionado pela sua amada a tenta conquistar e levá-la aonde ele quer depois o tema vai tomando forma com um principio meu e um epilogo ou fim que ai as trovas já não seguiam os parametros da sua construção mas pretendiam deixar perceber aos leitores mais ou menos observadores que havia ali algumas interferências gramaticais na contextura do poema  . evidente que já fiz a minha critica e tiraria algumas pouquíssimas palavras encurtando as silabas e tornando a trova mais consistente mas eu quis dar graça dar beleza fazer entender como por exemplo "Esse são queridos"No 22 é   para valorizar a importância que o povo cigano representa na homogeneidade do povo português eles são queridos, são desejados, são aceites, são portugueses- No 24 o mas é a ligação com o anterior verso

       Mas volto a frisar; eu sou sempre traída quando escrevo um poema que tem rigidamente formas de o fazer dentro dos parâmetros em que o poema deve ser feito ,. porque a minha imaginação atropela tudo..e Como diz Sinatra  na sua bela canção ...muitas vezes e são muitas faço "tudo a meu jeito." As minhas desculpas Encantou-me escrever sobre este povo que conheço bem  aliás já escrevi em prosa que me parece não foi avaliada .Foi feita fora de tempo de concurso e era mais uma investigação feita por mim com dados do meu conhecimento penso fazer para este concurso um tema em prosa mais simples . Muito obrigada Sílvia pelo seu agrado e por me chamar a atenção de forma carinhosa algumas falhas que se formos a a ver nem são falhas É mesmo defeito ou virtude de contadores de histórias Eu sou uma contadora de histórias vividas ou imaginadas , O meu carinho por todos os que apreciaram as minhas trovinhas de amor cigano .

       

    • DIAMANTE BABPEAPAZ

      Estimada Etelvina, evidente que compreendi "quem são queridos?", pois se reconheço que escreves sobre os ciganos, os queridos serão os mesmos ciganos. O que salientei foi o fato das estrofes apresentadas não serem trovas (como anuncias no título), tanto pela ausência da métrica, quanto por não se constituírem em poema completo, por si. E, para fazer-me compreendida, citei os dois exemplos. Somente isso. Mas, repito que escreveste um belo, sensível e delicado poema de amor. Mais uma vez, agradeço-te a participação.

      Lerei a prosa que escreveste. Anuncio-te, em primeira mão, que em virtude dos maravilhosos textos aqui apresentados, sugeri à Janete que o concurso seja prorrogado.

      Beijosssssssssssssss

    • Sílvia dado não estarmos ainda em altura de uma avaliação  que concerne á escolha dos vencedores permiti-me salvar alguns dos versos  uma ou outra letra ou palavra sem tirar o sentido e a ideia primitiva  e mudei a musica para ser mais de amor que se relaciona com o tema. leia agora e diga-me se já melhorei pois quero que se mantenha trovinhas de amor  e  poderei atentamente melhorar. corrigir Embora á minha maneira não gosto de pisar o risco das orientações o que me torna mais cuidadosa  Não viro costas á aprendizagem e á perfeição... se esta sugestão me  for permitida. bjinhos

    • DIAMANTE BABPEAPAZ

      Queridíssima Etelvina,

      Tens autoridade para modificar o que desejares e quando desejares. Sempre corrijo os meus poemas. De quando em quando descubro falhas e tento supri-las. É comum. Ao embalo da inspiração somos livres e, às vezes, cometemos pequenas falhas (?). Beijossssssssss

      P.S. Não encontrei a prosa que disseste ter publicado no grupo Vida Cigana... Ou, enganei-me?

    • O povo cigano

      Introdução e considerações

      De Té

      Abordar a história do povo cigano é uma temática que se reveste de grande conhecimento e investigação e um certo cuidado narrativo .

      Escrevendo sobre um povo com longa história com origens muito remotas que se perdem no tempo suas características antropológicas onde cabe toda uma sociologia etnografia e etnologia de vida sua cultura que se foi diversificando não perdendo a essência da sua origem seus hábitos seus costumes muito enraizados e mantendo ao longo dos tempos revestido de grande orgulho e independência característica suy generis deste povo muito antigo.cabe a um especialista com grandes conhecimentos sobre este povo vivenciar na escrita o que muito há a dar a conhecer aos que vagamente conhecem a sua história.. .

      Na sociedade moderna o povo cigano já está incluído no todo de outros povos nos vários continentes nos vários países . Já passou o tempo em que eram descriminados perseguidos para não dizer dizimados ao longo dos séculos . Foi um povo sofredor sem aceitação de outras culturas, povo sem pátria que vagueavam pelo mundo numa itinerância constante sem se radicarem confortavelmente em qualquer lugar. Seus hábitos seus costumes impressionavam outras culturas e por isso banidos do convívio e da integração nas sociedades.

      Do que me e dado conhecer com muitos contactos com este povo devido à minha profissão tenho um grande respeito por este povo de características nómadas e que actualmente já vivem por assim dizer quase paredes meias com a população nas cidades, vilas, pequenas povoações de vários países, praticamente na grande maioria dos continentes são aceites facilmente por outras culturas embora reservem as suas tradições não fazendo propriamente guetos mas estabelecem uma certa diferenciação dos outros habitantes não em apartaid mas individualizam muito o seu modo de vida .próprio da sua cultura.no seu meio familiar .

      Como é óbvio dadas as suas características de se agruparem também procuram por vezes residirem em locais onde o convívio se pode tornar mais de acordo com a sua vivência mas não rejeitam a reintegração em bairros de população diversificada.

      Reconheço que são agradáveis no contacto, educados, alegres têm uma interrelação já muito boa não são excluídos de frequentarem estabelecimentos organismos oficiais escolas têm acesso a hospitais são documentados por isso tem proteção da segurança social tal como toda a população onde vivem os direitos e deveres regem-se pela igualdade.. Evidente que há sempre aqui e além alguns um pouco reservados do meio urbano com uma vida mais empobrecida que sem recursos fazem os seus acampamentos e circulam de terra em terra. procurando o seu ganha pão e dos seus com preçários modos de vida onde encontram algum rendimento. Também os há vivendo nas periferias ou mesmo dentro da cidade em habitações precárias

      .O povo cigano tem as suas artes são habilidosos e alguns de tradição sabem trabalhar o cobre que vendem nas feiras .são ágeis em negócios de gado e frequentam igualmente feiras por todo o pais …

      A maioria dos integrados são feirantes em mercados e muitos já com seus próprios negócios em estabelecimentos de qualidade .. No tempo das colheitas são facilmente aceites e muitos se vão enraizando até se integrarem com outras condições até se fixarem onde melhor encontram apoios geralmente são grupos familiares que já vem de terra em terra poisando aqui e acolá muitos do estrangeiro Já se inserem em trabalhos de construção civil e outros as mulheres conforme a habilitação já arranjam empregos normalmente empregadas domésticas vigilantes empregadas auxiliares

      Portugal tem fronteiras livres e jamais na história houve nota de não aceitação deste povo de características muito especiais.

      No meio académico já existem muitas pessoas formadas e as universidades apoiam a comunidade estudantil cigana já há mais abertura nas tradições quanto à escolaridade.. mas na generalidade pouco mais vão adiante do ensino normalizado como essencial .. A razão é que as famílias com negócios muito cedo integram os filhos na atividade e perdem-se assim valores que podiam alcançar conhecimentos nas letras nas artes nas ciências.

      No meio artístico temos já valores no fado .na música também são aptos com as guitarras e violas .as mulheres tem um apetência extraordinária para a dança ..

      Como povo de tradições milenárias tem os seus cultos muito próprios a sua STA SARA é a padroeira do povo cigano. Têm como religião o mágico religioso mas já se integram ,raramente em grupos religiosos fora da sua tradição ..

      Aptas na arte adivinhatória cultivam entre eles esses conhecimentos antigos .cultos que herdaram dos seus avoengos cita-se o tarot cigano ou o baralho cigano ,a leitura de mãos chamada a sina, . Os mais novos já pouco se interessam a integração na sociedade já lhes inculcam outros interesses … As cerimónias de casamentos nascimentos seguem rigorosamente a sua cultura .. os mais ricos os mais endinheirados fazem festas que duram cerca de uma semana geralmente alugam uma sala de espetáculos e vestidos a rigor luxuosamente ostentam ouro pedras preciosas com toda a pompa e circunstancia com musicas das suas preferências realizam as suas cerimónias. São na generalidade comerciantes bem sucedidos .

      Quanto a casamentos fora da sua etnia raros mas já se vão alargando .. é necessário reunirem conselhos de família para essa autorizações .acontecem por vezes dada a rigorosidade haver discórdias presentemente já com pouca relevância acontece também os jovens apaixonadas da tribo renegarem a sua condição de ciganos sendo renegados aliás quando se interessam por jovens de outra condição fora da sua etnia e ai estabelece-se grande desarmonia.. mas com jeito tudo se vai compondo..este cuidado tem a ver com a miscigenação que eles entendem por um atentado as suas raízes ciganas..

      Do lado da população não cigana ou de outras etnias com algumas dificuldades mas conseguem inserir-se bem entre uma cultura ou outra conforme a aceitação familiar .. é para eles muito importante não saírem das suas tradições que seguem rigorosamente...mas como há não sem senão as mesclas vão acontecendo....outro aspecto muito importante os rituais do casamento e a virgindade …assim com a viuvez...as responsabilidades dos tios sua função aspetos rigorosamente seguidos e não alterados dos seus hábitos ancestrais ainda se mantêm mas a modernidade os tempos que vão decorrendo sem saírem das essenciais dos cerimoniais já há algumas condescendências ..Para os mais velhos consideram um atentado e fincam o pé nas suas tradições para os mais novos..mais teimosos já com a visão mais prática com dificuldade já relativizam essas ancestrais cerimonias e hábitos do quotidiano.

      Sobre as origens deste povo acontecimentos históricos lendas cerimoniais

      Segundo a história este povo veio da Ásia oriental . Há várias teses sobre outras localidades há quem afirme serem oriundos da Índia, suas danças ornamentos vestuários tem efetivamente um cunho oriental , outros apontam outros locais o certo é que este povo é encontrado em diversas partes do mundo onde continuam fieis ás suas tradições..Em épocas passadas movimentavam-se pela Europa

      Povo muito perseguido pelos seus rituais foram em vários pause da Europa oriental mortos escravizados presos dizimados … especialmente na Roménia e Sérvia

      Outras lendas dizem eles serem amaldiçoados pois foram os fabricantes dos pregos com que prenderam Jesus dessa forma também martirizados expulsos de Jerusalém

      os cristãos e judeu renegaram este povo pelo seu fanatismo em preservarem hábitos culturais consideradas práticas de feitiçaria e foram mortos nas fogueiras

      Os nazis atiraram com eles para os campos da morte.

      Espalhados por todo o mundo esta raça mantêm os seus laços através da língua Romani e pelas suas tradições .. Não procuram muito ligação com outras raças para preservar suas tradições e não mesclaram o sangue mas os tempos modernos já alteram muita coisas..

      com respeito as cerimonias tradições de casamento e virgindade

      Breve apontamento sobre as tradições no casamento

      A virgindade da noiva

      A importância da mulher cigana no núcleo familiar

      Importância do padrinho no casamento da afilhada

      O tio irmão do pai na viuvez

      O nascimento e a morte, as cerimónias .

      As cerimónias de casamento são sempre pomposas coloridas brilhantes alegres

      A noiva pode ir vestida de branco mas a tradição aponte para o vermelho cor do amor o branco cor da pureza... O vestido é sempre muito importante e valorizado Há diversos modelos mas sempre vestidas a rigor como qualquer noiva .. o noivo puseste-se tradicionalmente com a roupa de cigano rico com vários enfeites significativos...o Padrinho é a pessoa com mais importância entre os convidados seguindo-se depois a família próxima família alargada constituída por vários grupos familiares e depois outros convidados.

      O contrato nupcial geralmente é feito muito antes do casamento ainda quando são crianças concordância entre famílias e seus interesses..os casamentos regra geral são entre primos ou união com outras famílias da mesma etnia preservam acima de tudo a inclusão na raça . Os homens vestem-se de fato completo geralmente preto ou azul escuro as mulheres com roupas muito coloridas fatos até aos pés muito enfeitadas e ostentado joias sinónimo do seu extrato social entre os ciganos A primeira parte do casamento é religioso e só entra a família próxima pais de ambos os noivos irmãos tios primos e padrinhos Fora da igreja já há festa com os outros convidados cá fora segue-se a união tradicional com danças cantares musica festa .. geralmente dura uma ou mais semanas mas a noiva só pode consumar o casamento na noite do terceiro dia é obrigatório de manha no quarto dia a mãe mostrar o sinal da virgindade.. Se a noiva não for virgem é desmanchado o casamento e o noivo indemnizado . Antes do casamento não podem ter relações .…

      Quanto á escolha de noivos o homem pode escolher mulher fora da etnia cigana a mulher cumpre a lei não pode escolher noivo fora da etnia .. A mulher tem mais importância que o homem na rejeição do noivo antes do casamento pode fazê-lo e não perde a sua dignidade de mulher e o respeito da comunidade a mulher é uma figura relevante no seio familiar O homem não pode cancelar um noivado uma vez efetuado no contrato.

      O padrinho é a primeira pessoa a dançar com a noiva na cerimónia depois seguem-se os outros convidados. Estas festas são muito alegres muito coloridas com muitas danças grupos de bailados tradicionais e bandas .

      A importância do tio na família no caso da viuvez

      A viúva fica obrigada a a fazer luto durante largos anos O tio assegura o bom funcionamento da casa e dos filhos cuidando de tudo mas a mulher mantém a sua dignidade e a importância como mãe de família e é respeitada na sua dignidade de mãe dos filhos do marido. Não lhe é retirado o lugar principal da casa e cuidar dos filhos

      O nascimento

      Uma criança é a alegria de um casal e é sempre bem vinda sendo que a preferência é para um filho macho para continuidade do nome da família

      A mulher cigana fica impura durante quarenta dias após o parto.

      O nascimento de uma criança é a alegria de um casal e de toda a comunidade uma pessoa mais velha amassa um pão caseiro semelhante a uma hóstia e um vinho e oferece a três fadas do destino . Elas vêm ao terceiro dia para designar a sua sorte , o pão e o vinho é repartido no dia seguinte entre a família principalmente as crianças Para espantar os maus espíritos a criança recebe um Patuá assinalada com uma cruz bordada ou desenhada contendo incenso . A maioria batiza a criança na igreja católica mas também o podem fazer em casa por uma pessoa da família que consiste em dar o nome e benzer a criança com água , sal e um galho verde


      .A Morte o óbito

      No que se refere à morte, o luto pelo desaparecimento de um companheiro dura em geral muito tempo. parece prevalecer o costume de queimar-se a kampína (o trailer) e os objetos pertencentes ao defunto.

      Os ciganos acreditam na vida após a morte e tem rituais para colmatar a dor de seus antepassados

      que partiram costumam colocar uma moeda no caixão para o barqueiro para a travessia não tem o hábito de mandar rezar uma missa mas fazem oferenda de flore frutas e comidas prediletas e esperam que a alma da pessoa compartilhe a cerimónia e se liberte da terra. Estas cerimónias têm a duração de um ano em que vão muitas vezes visitar o túmulo do falecido . Já assisti a algumas dessas visitas em que a família acende velas chora conversa com o defunto andam á volta do túmulo.orando Os homens permanecem quietos com muito respeito geralmente e de pé as mulheres depois sentam-se nuns banquinhos baixos e ali estão umas horas.é no dia dos finados.

      O cigano é muito agarrado ás suas tradições á sua cultura ancestral e não se esforça por entrar noutras comunidade são muito rigorosos nas praticas ancestrais..

      Com já referi na primeira parte na sociedade moderna sem quebrar o que eles consideram ser preservado já existe mais abertura e a interrelação entre outras culturas já é respigada. Desde que não interfira nas suas .leis

      Muito há a dizer sobre este povo apenas citei aspetos principais .aqueles que me pereciam mais relevantes numa abordagem simplificada

      Apoei-me em referencias do Google muito pouco esclarecedoras

      Apoiei-me mais sobre o meu conhecimento e relação com a comunidade cigana. do local onde resido e um conhecimento mais alargado no pais

      Tentei sintetizar o máximo numa abordagem que me parece ser um levantar do véu para um melhor interesse sobre a vida cigana e seu passado remoto.

      De Té Etelvina Acosta

      11-03-2017

      Para o grupo o povo cigano Do Peapaz

      Tambem não encontrei mas postei nesta data na página apenas não está lá . Não sei o que aconteceu mas pode ler está aqui até tive poetas que deram opiniões na minha página ... Mas está aqui pode ler ... obrigada Sília--- sei que estava na página do povo cigano mas desapareceu ou eu não vi bem...

  • Parabéns, Etelvina! Linda a sua narrativa poética! Beijos.
  • Parabéns poeta, tão lindas...

    Abraço

    João Furtado

    • muito obrigada apenas umas trovinhas simples  abraço 3544368154?profile=original

  • BRONZE BABPEAPAZ

    muy, muy , muy bello

This reply was deleted.