Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Poetisa e Escritora


    pureza, ternura e amor
    - olhar de criança -
    espelho de paz, luz e esperança.

    ***************************

    Respostas a este tópico

    Marco Bastos em 11 outubro 2010 at 2:56:´
    ONDE SE DEU O TROPEÇO?

    criança, alegria e ternuras
    homem, terno e gravata.
    - que houve com as criaturas?

    Marco Bastos.

    Arlete Brasil Deretti Fernandes:
    Marco, penso que o tropeço ocorre quando o adulto se esquece da criança que um dia foi. É preciso assumir as responsabilidades da vida adulta, mas recordar a criança que vive dentro de cada um de nós. Cultivar a alegria, a ternura, a esperança, a espontaneidade e a paz.
    Arlete.

    Silvia Ferreira Lima em 14 outubro 2010 at 16:57:
    invejo a ternura e pureza de uma criança
    e por mais que me esforce em viver feliz
    sinto que a verdadeira felicidade
    reside neste olhar cheio de luz

  • Muito boa BABPEAPAZ

    No seu olhar
    a maldade não existe
    nem há o que enfrentar
    o bem persiste
    no seu olhar.

    Silvia Ferreira Lima

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Vamos comemorar o primeiro Dia da Criança...
    Depois ainda tem mais 364...
    Falando em Dia das Crianças...
    Então, por favor, veja como preciso ser tratado...
    Beijos infantis,
    Marcial

    Sou apenas uma criança
    Marcial Salaverry

    Não quero ser apenas uma projeção para o futuro. Quero que me consideres um presente para o presente de tua vida.
    Preciso de teu amparo, de tua mão forte. Preciso que mantenhas a luz acesa, para que eu possa enxergar meu caminho.
    Peço que não me desampares, que não deixes que eu enverede por caminhos errados.
    Não tenho experiência de vida, portanto preciso de uma orientação segura, para caminhar no rumo certo.
    Para que eu possa ajudar o mundo a viver em Paz, preciso saber o que é Paz. Como achá-la e mantê-la.
    Não me ensine o caminho da guerra. Não me ensine a lutar, a guerrear. Não me presenteies com armas.
    Ensine-me a brincar, e não a guerrear, a lutar. Ensina-me a ser cordial.
    Ensina-me a generosidade, a ser sincero, a ser correto em minhas atitudes. Principalmente, ensina-me a praticar o bem.
    Peço-te não me ensinar a fazer conchavos e mutretas, mas apenas a ser correto. Ensina-me a ser uma criatura do bem.
    Não quero ser corrupto, nem desonesto. Não quero, portanto, ser politico...
    Estou iniciando minha vida, e preciso de bons exemplos.
    Não espero que me dês somente o alimento, ou bens materiais. Espero que me dês luz e entendimento, que me ensines como é a vida.
    Não quero que apenas me cubra de carinhos. Peço que me eduques com amor, e com castigos, se os merecer.
    Não quero ser apenas uma criança mimada, quero ser uma criança amada, educada, e que saiba respeitar meus semelhantes.
    Além de brinquedos, peço que me mostres com bons exemplos como praticar o bem, como ajudar a outrem.
    Peço que converses comigo, que me fales de seus problemas, que me expliques tudo o que preciso saber.
    A vida não é apenas brincadeiras e festas. Tem seu lado prático, tem seu lado difícil, que preciso conhecer também.
    Espero que não me consideres apenas como um objeto para ser tratado com cuidado e desvelo, pois sou uma pessoa que está chegando para viver a vida. Esta mesma vida que vivestes.
    Espero merecer teu carinho e não apenas recebe-lo sem merecimento ou devotamento.
    Espero que me estendas a mão com amizade e amor, e não apenas por obrigação de pai.
    Espero que me ensines a amar e respeitar a Nosso Pai Eterno.
    Espero que me ensines a ser bom e justo, a perdoar e ser perdoado.
    Estou chegando agora, e nada sei da vida. Dependo de ti para bem vive-la. Para marcar meu caminho com boas atitudes.
    Portanto, peço que corrija minhas falhas, enquanto ainda posso aprender. Não espere que o pior aconteça para depois tentar consertar.
    Ensina-me os piores vícios, para que eu saiba evitá-los. Se não souber de seus malefícios, se não souber como e o que são, não estarei preparado para resistir às tentações.
    Ensina-me a arte do bem viver agora, para que eu não chore amanhã, e nem te faça chorar, depois que coisas irremediáveis acontecerem.
    Não espere que eu fique para sempre junto de ti. Sou a flecha que atirastes para o mundo. Se me colocares no rumo certo, atingirei um bom alvo.
    Não quero ser a realização de teus sonhos, mas espero que me ajudes a realizar os meus.
    Enfim, estou aqui, e tudo espero de ti, principalmente que me ajudes a fazer de cada um de meus dias, sempre e cada vez mais, UM LINDO DIA.

  • Muito boa BABPEAPAZ

    sorriso de criança

    no sorriso da criança,
    inda que mudo seja,
    há um som de esperança...

    Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Às minhas crianças, no Dia das Crianças!

    De onde surgiram esses seres, encantados,
    que trouxeram à minha vida tal vigor?
    De onde desceram? De qual paraíso?
    Que deuses são esses, aos quais me prostro
    e declaro, em voz altiva, o meu fervor?
    Serão Anjos da Paz? Serão, talvez, Pecados?



    Qual o segredo da fé inigualável,
    que me abastece, enlanguecida,
    só por sabê-los ao meu lado?
    Qual o mistério, indecifrável, que me faz
    ser doce e frágil, aos seus suspiros,
    mas, forte e intensa, ao acudi-los?



    Qual a chave deste amor imarcescível,
    que me corrói o peito, ensandecida,
    só por me pensar a perdê-los?
    Qual o canto sublime, que escuto ao luar
    e, amanhece, junto com as estrelas,
    perfumando-me as manhãs, aos seus sorrisos?



    Ah! Filhos! Quão doces e lindos filhos!
    Desvendarão o amor, a fé, a força e a glória
    que sinto por assim chamá-los, talvez, um dia!
    Ah! Filhos! Quão adorados filhos!
    Compreenderão este amor, que hoje lhes parece insano,
    quando embalarem nos braços, a sorrir, meus netos!

    Sua mãe, Sílvia Mota

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Oração de uma criança triste
    Marcial Salaverry

    Com tantas coisas acontecendo,
    por balas perdidas crianças morrendo,
    e tanta gente sofrendo,
    acredito ser esta a oração desejada
    por uma criança desconsolada...
    Meu Paizinho querido,
    quero te fazer um pedido...
    Tô vendo o mundo tão perdido...
    Acho que Você pode atender meu desejo...
    Desejo apenas que...
    Que não mais existam meninos de rua,
    seja responsabilidade minha ou tua...
    Que pais não mais rejeitem filhos,
    nem filhos abandonem seus lares...
    Que haja mais responsabilidade,
    e haja nos lares mais felicidade...
    Que os Direitos Humanos,
    não sejam meros enganos...
    Que exista respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente,
    para que possa ser um adulto decente...
    Que os idosos sejam respeitados,
    e não mais pelos jovens ridicularizados...
    Que seus direitos sejam observados...
    Que possam andar sem serem derrubados...
    Que possam receber no Banco, sem serem assaltados...
    Que as "pessoas especiais" possam viver em paz,
    sem receber a pecha de incapaz...
    Que tenham seu lugar no mundo,
    ao invés de apenas um canto imundo...
    Que todos possam viver, enfim...
    E não apenas aguardar um triste fim...
    Se achar que é muita coisa, Paizinho,
    pelo menos que as pessoas se tratem com mais carinho...

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Para ti... Para sempre!
    Poesia dedicada às crianças, no Dia Internacional da Criança, e publicado no Boletim da Assoc. de Pais da escola então frequentada pelo meu filho!

    Que o céu seja o limite do teu sonho
    E jamais deixes de sonhar…
    Que nos teus olhos brilhe sempre a luz do amor
    E jamais deixes de brincar…
    Que no coração ponhas papoilas e chilreios
    E jamais deixes de amar…
    Que nas mãos plantes o vento e a maresia
    E jamais deixes de abraçar…
    Que teus lábios saibam sempre agradecer
    E jamais deixes de cantar…
    Que onde te levarem teus pés a terra exulte,
    Em flores e frutos e odores e chuva e luar…

    Que saibas ser sempre criança,
    Mesmo quando o tempo já não perdoa
    E, no lugar da angústia, ponhas esperança
    Com que possas inundar outra pessoa…

    Não te deixes sucumbir ante a amargura!
    Livre interroga, veemente avança!
    Sê, ainda e sempre, grande na ternura,
    O enlevo de teus pais, doce…
    Criança!

    Em Jun.2006
    PC

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Criança
    Mário Osny Rosa

    Que bela criança
    Com olhar instigante.
    Ela é uma herança
    Aqui neste instante.

    Dos teus pais és um amor
    Sempre bem cuidadinho.
    Já recebe todo o calor
    Embalado com jeitinho.

    Só recebe muito carinho
    Impondo uma exigência.
    Com olhar de espertinho
    Já pede até paciência.

    Dos avós és o pupilo
    Todos querem te beijar.
    Logo em grande estilo
    No momento de afagar.

    São José/SC, 7 de outubro de 2010.
    www.poetasadvogados.com.br
    www.mario.poetasadvogados.com.br
    mosnyoiram@gmail.com

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Criança feliz
    Marcial Salaverry

    Crianças felizes,
    alegres petizes...
    eram as crianças de antigamente,
    que pensavam simplesmente,
    em estudar e brincar...
    eram outros tempos...
    sem maiores contratempos...
    são doces lembranças agora...
    A infância perdida sempre se chora...
    Deixemos que as crianças,
    sejam apenas... crianças...
    Menos responsabilidade,
    mais felicidade...
    Deixemos que sejam crianças,
    sem todas essas ânsias...
    Há que se dar o tempo,
    para que cresçam sem contratempo...
    Tempo para estudar...
    Tempo para brincar...
    Tempo para viver.

This reply was deleted.