Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Poetisa e Escritora
    Ano Novo!

    Que o levantar das taças seja um brinde de Amor, Paz e Felicidade a cada um de Vocês.

    Os anos passam tão velozes como potros indomáveis.  Tenho  impressão de que li esta frase em algum lugar, mas não recordo aonde, deve fazer muito tempo.

    Não será um simples virar de página do calendário que modificará a nossa vida, como num toque de mágica.

    Como todo o Universo, nossas vidas também são regidas por leis eternas e imutáveis. Se, por exemplo, o sol resolvesse parar um pouquinho em sua lei de movimento, o que seria do equilíbrio planetário?

    Um Ano Novo que se inicia é quase como um livro em branco.

    Estive refletindo sobre quantos anos já se passaram desde que aportei neste planeta.

    Recordo sobre os brindes, as champanhes, comemorações, festas, alegrias, abraços.

    Muitos que estiveram comigo, hoje já não mais se encontram. São as fases de todas as vidas.

    Embora não sejamos adivinhos, por uma questão lógica  há fatos em nossas vidas que provavelmente terão continuidade.  Há projetos, há propósitos.

    Que se ficarem só na teoria, tudo continuará na mesma.

    Se o ser humano tivesse aprendido verdadeiramente o amor, não haveriam guerras, injustiças e tanto egoísmo e desiquilíbrio na humanidade.

    A mudança tem que começar dentro de cada um. E para isso precisamos conhecermo-nos como seres bio-psico-espirituais que somos. 

    “Ao culminar este dia, somente devemos confiar em um futuro melhor, em um amanhã mais digno da espécie humana; porém, esse amanhã terá de ser lavrado com nosso esforço, com nossa inteligência e com a sublime aspiração de um destino superior.

  • Poetisa e Escritora

    MENSAGEM DE ANO NOVO

    Assim como uma ponte une espaços,
    Aperta fortes laços.
    E laços delicados,
    De Amor e de Paz,
    a ponte conduz abraços!

    Cá estou para cumprimentá-los
    Pelos momentos que desfrutamos juntos
    Neste ano único,
    porque todos os instantes
    sempre são únicos
    no panorama de nossas vidas.

    Foi muito bom conhecer você,
    Apreciar seu caráter,
    Sua fisionomia,
    Sua poesia,
    Sua mensagem,
    Seu objetivo,
    Sua individualidade,
    Sua alegria,
    Sua sensibilidade,
    Seu talento.

    Muito aprendi com você.
    A lição da Amizade,
    Da Solidariedade,
    Do Afeto.
    Da compreensão,
    da Simplicidade.
    Cada vida uma história,
    Fragmentos,
    Vivências,
    Experiências,
    Esforços de superação.
    Respeitar, sempre enriquece
    E acrescenta.

    Minha gratidão a todos.
    Meu abraço carinhoso.
    Sejam todos muito Felizes!
    Façam sempre o possível
    para serem felizes!

    “Que o ano que vem chegando seja para todos um motivo mais de alegria, de felicidade e de reflexão; porque os anos vão sendo cada vez mais duros, mais frios, mais curtos, tal como o tem querido a incompreensão humana. Devemos lutar para que os anos futuros voltem a ser cálidos, longos e ditosos para todos. Eis aqui o meu anelo”. (Da Sabedoria Logosófica).

    A cada um, deixo o meu abraço fraterno.
    Arlete B. Deretti Fernandes
    22-12-2010

  • Muito boa BABPEAPAZ

     

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Ano Novo!

    Revitalizadas e restauradas esperanças,
    Nos propósitos e votos de um Novo Ano,
    É tempo de boas e renovadas lembranças,
    Efectuar o registo e inventário sem engano;

    Fazer festa e celebrar a chegada do Ano Novo,
    Com exultação, champanhe e um novo pano
    Colocado sobre a mesa, é o regozijo do povo,
    Esquecendo a tristeza e tornando-se ufano;

    É época de favoráveis notícias e prenunciação
    De um ano de êxitos em todos os campos vitais,
    É o momento de presentear e acolher o perdão,

    Lembrando que todos somos fundamentais,
    Para uma completa e empenhada realização,
    Dos nossos desígnios e intentos mais especiais!...


    Miguel Piçarra

  • Muito boa BABPEAPAZ

    Primeira canção de Ano Novo

    Hoje.
    Ano Novo.
    Primeiro dia.
    Ontem.
    Ano Velho.
    Passado.
    Amanhã.
    Ano Novo, de novo!
    Futuro.
    Fé.

    Transitam pela mente
    narrativas performáticas
    que triunfam ao gosto
    de fragmentos coerentes -
    resíduos dos fatos
    instalados na memória.
    Recolho tudo e reciclo.
    Reinvento o passado
    nas folhas do presente.
    Eu.

    Desvendo-te código.
    Traço-te noutro contexto
    e redefino o presente
    a partir dos meus anseios.
    Paradigmas quebrados.
    O futuro? Liberta!
    Ano Novo?
    Fênix, de novo!
    Causa e Efeito.
    Lei.

    Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
    Cabo Frio, 1º de janeiro de 2010 – 20h22

  • Muito boa BABPEAPAZ

This reply was deleted.