TOP BABPEAPAZ

O soneto alexandrino

O soneto alexandrino

***************

Todos os teóricos que escrevem sobre o soneto alexandrino nada mais fazem do que amedrontar o autor iniciante que pretende escrever o mais difícil e rico soneto da língua portuguesa.

O alexandrino nada mais é do que o soneto onde os versos têm doze sílabas poéticas. Obrigatoriamente, são acentuadas a sexta e a décima segunda sílaba, que dividem o verso em duas partes chamadas hemistíquios. Fica claro que estes dois hemistíquios devem existir, o primeiro contado do início do verso, sua primeira sílaba poética até a sexta, e o segundo hemistíquio, contado da sexta até a décima segunda sílaba. São sempre acentuadas, convém repetir.

O intervalo entre a primeira e a segunda divisão do verso é chamado de cesura. É pausa importante, pois serve para dividir e a dar ritmo ao verso. A respiração também é importante, e a acentuação na sexta e décima segunda sílaba poética é indispensável.

Como todo soneto, o alexandrino é composto de duas quadras e dois tercetos. A rima deve sempre ser rica, tendo em vista que o alexandrino é o mais difícil e elegante verso da língua portuguesa.

A rima das quadras obedece ao princípio abab, ou seja, o primeiro verso rima com o terceiro, e o segundo com o quarto verso.
Os tercetos são rimados como bem entender o autor, atualmente. A única regra é que o segundo verso do primeiro terceto deve rimar com o também segundo verso do terceto final.

Uma vez obedecidas estas regras, e o alexandrino está caracterizado. O famoso fecho de ouro não tem sentido. Todos os versos devem terminar com beleza expressiva.

Jorge Cortás Sader Filho

Publicado no Recanto das Letras: https://www.recantodasletras.com.br/teoria-literaria-sobre-soneto/1497077
Enviado por Jorge Cortás Sader Filho em 20/03/2009
Reeditado em 20/03/2009
Código do texto: T1497077

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas