29 Members
Join Us!

O que é Síndrome do Pânico?

A Síndrome do Pânico, na linguagem psiquiátrica chamada de Transtorno do Pânico, é uma enfermidade que se caracteriza por crises absolutamente inesperadas de medo e desespero. A pessoa tem a impressão de que vai morrer naquele momento de um ataque cardíaco, porque o coração dispara, sente falta de ar e tem sudorese abundante.

Quem padece de Síndrome do Pânico sofre durante as crises e ainda mais nos intervalos entre uma e outra, pois não faz a menor ideia de quando ocorrerão novamente, se dali a cinco minutos, cinco dias ou cinco meses. Isto provoca tamanha insegurança que a qualidade de vida do paciente é seriamente comprometida.

[COMPETÊNCIA_EMOCIONAL]
O medo geralmente surge antes ou durante situações que interpretamos como ameaçadoras. É considerado uma emoção universal, visto que todos nós sentimos. O Centro Mental mapeado pelo Eneagrama ( tipos 5, 6 e 7) vivencia o medo de uma forma intensa ao ponto de ser um tema central em seus caminhos de desenvolvimento. Contudo, o medo pode ser algo produtivo e adequado em situações de perigo. Através do medo podemos despertar para a necessidade de nos proteger.
Dicas para lidar com o medo:
Dialogue com seu medo. Do que realmente você está com medo?
Os perigos interpretados por você são realmente proporcionais a intensidade do medo que você está sentindo?
Quais pensamentos sobre você, o mundo e futuro fazem você sentir medo?
Quais comportamentos você tem ao sentir medo?
Quais outros comportamentos você gostaria de colocar no lugar por acreditar que seriam mais adequados e produtivos?
Espero que essas perguntas ajudem a despertar o diálogo entre você e seus medos e a utilizá-los na medida certa!
Boa jornada!

Júlia Vieira
Psicóloga|Coaching
Crp: 11/03318

#medo #emoções #eneagrama #inteligênciaemocional #competênciaemocional #psicologia #psicologiafortaleza #coaching #coachingfortaleza #desenvolvimento #autoconhecimento #tcc #psicoterapia #júliavieira
Júlia Vieira é minha sobrinha.
Matéria publicada na sua página do Facebook:

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Forum

PANICO E FOBIA [CONTO] - Um tema sério - amenizado em forma de humor.

                      PÂNICO  E FOBIA - Um tema sério  amenizado em forma de humor       Gennywaldysonn Mayckonn de Jesus era um menino normal como os outros ( com exceção do nome escolhido por sua mãe, claro). Mas de uns tempos para cá..., um dia na escola, saiu correndo da aula de História e entrou debaixo da saia de Dona Maria Joana, uma  senhora afrodescendente, inspetora de alunos. Outra vez, em Conhecimentos Gerais, pulou do segundo andar do velho prédio escolar; sorte que caiu em cima…

Saiba mais…
3 respostas
DIAMANTE BABPEAPAZ

SÍNDROME DO PÂNICO...

SÍNDROME DO PÂNICO...Inexplicável, tudo se torna estranho, a paisagem apresenta-se medonha,as pessoas parecem blocos de gelo.Tudo desaparece por completo,o tempo, as promessas, o aconchego,nada mais há, somente medo, muito medo!Sensação de morrer, ser sugada, o corpo fraqueja, o coração dispara,o suor escorre ensopa as carnes,não há mais nenhum controle,vão arrancar o coração do peito,é morte anunciada!A alma jaz num precipício, buraco cheio de malefícios,o medo desperta tormentos,tremores e…

Saiba mais…
6 respostas

Gazela ferida

Vi-me de repente num beco sem saída,como se o meu corpoflutuasse por cima de mim.Eu via-te mas não estava aliEu ouvia-te nas paredes enegredicasonde me amparei aterrada de medoE a tua voz surgiu no esvoaçar de um morcego Senti tanto medoO mais terrivel degredoA entrar-me pelas meninas dos olhosque cegos de luz se encandearam.O que seria aquilo?Não consegui compreender minimamente a razãode me encontrar ali....Rodopiei sobre mim mesma,e desatei e correr como uma alucinadaa fugir de uma sombra…

Saiba mais…
4 respostas
BRONZE BABPEAPAZ

Subtis Esquinas Sem Honra

Já morei por um longo tempo n’uma rua Tão escura, tão assombrada de solidão e terrorque eu quase nunca conseguia distinguir:Se os gritos que feriam-me os tipanos, eram os meusou d’alguma ave desabrigada do ninho perdido,Nunca tinha certeza se era dia ou noiteOu de que lado do horizonte movia meus pés.Sim...Lembro-me bem o gás matadorAs armadilhas subtisA sarjeta sem decoroAs esquinas sem honra algumaLembro-me bem da fome...Do frio, do medo atroz, dos tremores que arrepiavam-me a voz esquecida…

Saiba mais…
7 respostas

Photos