DIAMANTE BABPEAPAZ

Aonde, a Paz?

Aonde, a Paz?

Ao procurar a Paz na Lua em dulce hora,
desnudo-me à luz de aurifulgente estrela.
Há sonho encantador, há vôo em tom de aurora,
ao procurar a Paz na Lua em dulce hora.
Irônico poente, o céu em mim decora
os traços do infinito onde não posso vê-la.
Ao procurar a Paz na Lua em dulce hora,
desnudo-me à luz de aurifulgente estrela.

Rio de Janeiro, 1º de junho de 2012
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.