Muito boa BABPEAPAZ

Teu pescoço

Teu pescoço

Parte da carne que me atrai.
Músculo másculo.

Perceba o arrepio vampiresco,
que me ouriça os pelos
e atiça os sentidos,
ao imaginá-lo entre os dentes.
À simples lembrança,
minha boca se entreabre
- irrefreável -
e estremeço inteira.

Deixa-me percorrer
a circunferência dessa delícia,
que se entrega
- manhosa -
ao meu carinho.

Deixa-me passar a língua
junto ao ombro,
subi-la ao lóbulo das orelhas,
introduzi-la
- fálica -
nessa gruta prazerosa,
que te faz ouvir
meu gemido e meu poema.

Teu pescoço...
Ah! O teu pescoço
atiça minha fantasia
e dialoga comigo
em ritmo de sedução!

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 4 de dezembro de 1998

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.